Siga-nos

OiCanadá

Notícias

As cidades mais seguras e mais perigosas do Canadá

Os mais recentes dados da Statistics Canada mostram que as campeãs de segurança do país são Rothesay e Quispamsis — duas cidades com menos de 30 mil habitantes situadas na província de New Brunswick. Mas se engana quem pensa que as grandes metrópoles sejam os lugares mais violentos do território canadense.

Todo ano a Statistics Canada compila os dados dos boletins de ocorrência levando em consideração o número e a seriedade dos crimes para publicar um relatório que revela o CSI (Crime Severity Index) de cada cidade.

Os dois pacatos municípios que ficaram em primeiro lugar no ranking somaram apenas 18.25 no CSI, ficando cerca de 55 pontos atrás da média do país, que chega a 72.9. Mas o mais interessante é ver que na outra ponta os três locais mais perigosos são também cidades de pequeno porte, e todas elas localizadas na província de Alberta.

Em primeiro lugar na lista do perigo se encontra Wetaskiwin, com menos de 16 mil habitantes e CSI de 258 — mais que o triplo da média do país. Depois vem Red Deer, um lugar um pouco maior, com população em torno de 100 mil pessoas e CSI de 222. Já Lethbridge fica com a medalha de bronze, com 143 pontos e cerca de 95 mil habitantes.

Importante notar que Toronto está em 153º lugar na listagem de cidades mais perigosas, com Montreal em 211º e Vancouver em 57º, apesar de serem as três áreas metropolitanas mais populosas do Canadá com cerca de 6, 4 e 2.5 milhões de habitantes respectivamente.

Mas vale lembrar que quando se pensa em cidade perigosa no Canadá é preciso relativizar as coisas. De acordo com o Índice de Paz Global, um estudo publicado anualmente pelo Instituto para Economia e Paz (em inglês, o Institute for Economics and Peace), o país é o sexto mais seguro do mundo, ficando atrás apenas de Islândia, Nova Zelândia, Áustria, Portugal e Dinamarca. O mesmo ranking, no entanto, coloca o Brasil na posição de número 106 de um total de 163 países.

Em termos de homicídios, por exemplo, o Canadá inteiro registrou 1,8 para cada 100 mil pessoas em 2017, enquanto o Brasil chegava a 28,5 assassinatos para o mesmo número de habitantes, com a triste média de uma vítima a cada 9 minutos.

1 Comentário

1 Comentário

  1. Murilo Elbas

    20/fev/2019 at 11:57

    Parabéns não só por esta reportagem mas pela seriedade que vocês reportam qualquer assunto.
    Murilo Elbas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mais em: Notícias

Receba as novidades do blog por email

Digite seus dados abaixo para assinar nosso boletim e receber todas as novidades do blog em sua caixa postal. É de graça e você pode se descadastrar a qualquer momento.
  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.
Topo