Siga-nos

OiCanadá

Trabalho

Relatório aponta barreiras para imigrantes no mercado de trabalho

Segundo um relatório elaborado por uma das maiores empresas de serviços profissionais do mundo, empregadores possuem dificuldades de integrar, na prática, imigrantes ao mercado de trabalho canadense.

Em outubro desse ano o OiCanadá publicou uma reportagem sobre o que os recém-chegados acham da vinda de novos imigrantes ao Canadá. Na ocasião, entrevistamos a nutricionista filipina Olga Flores, que imigrou em 2010 atraída pela promessa de empregos na sua área em Toronto e terminou trabalhando como caixa de um supermercado.

Olga havia dito que “tem muita gente vivendo em Toronto e isso termina prejudicando o mercado de trabalho. Apesar do Canadá ser um dos poucos países que aceitam imigrantes, quando chegamos aqui nos deparamos com uma outra realidade”. No entanto, o problema vai muito além da quantidade de imigrantes vivendo em uma mesma cidade.

Segundo um relatório da Deloitte, muitos empregadores canadenses acham fácil integrar a diversidade cultural no mercado de trabalho, mas na prática a situação é bem diferente. De acordo com o documento, diversas organizações ainda estão presas a ideias ultrapassadas, como exigir experiência de trabalho canadense.

Uma das observações do relatório diz respeito a alguns obstáculos colocados por empresas com relação à integração do imigrante ao mercado de trabalho. “Se considerarmos a reputação global do Canadá em receber imigrantes, não faz sentido que os obstáculos existam. Levantando barreiras para o emprego aos trabalhadores nascidos no exterior, estamos na verdade bloqueando nosso potencial de inovação e crescimento”, disse no relatório a chefe do departamento de diversidade da Deloitte, Jade Allen.

Um outro participante afirmou que “o Canadá tem um dos melhores processos de imigração do mundo, mas possui uma promessa quebrada porque dizemos às pessoas que suas habilidades serão reconhecidas e então elas não conseguem emprego e terminam dirigindo táxis”.

Colocar a teoria da diversidade em ação com passos mais significativos para fazer com que imigrantes qualificados possam contribuir para o crescimento da economia foi outra observação feita pelo relatório. Segundo ele, diversos programas de treinamento disponíveis em organizações comunitárias de várias províncias representam uma base sólida no país.

O documento enfatiza que sucesso e desafios específicos são diferentes entre as províncias do Canadá, mas que de fato o país precisa melhorar a integração de imigrantes ao mercado de trabalho, além de identificar e quebrar essas barreiras. “Somente correndo riscos calculados e estando abertas para o aprendizado com a experiência de imigrantes, as empresas canadenses irão capitalizar o potencial da inovação e crescimento que se adquire com a contratação”, observou Allen.

O relatório Welcome to Canada. Now What? Unlocking the Potencial Of Immigrants for Business Grownth and Innovations foi baseado em discussões em mesas redondas com representantes administrativos, organizações para imigrantes, comunidades étnicas e profissionais da Deloitte, em oito cidades canadenses. O objetivo é encontrar soluções para evitar o problema que diversos imigrantes têm enfrentado ao chegar no Canadá e facilitar a conquista de emprego em suas áreas de especialização.

Continue lendo
Publicidade
Leia também...

Marcio Rollemberg é pernambucano e formado em jornalismo. Foi editor-chefe de um telejornal universitário, produziu documentários e trabalhou como repórter de TV no Brasil. Em 2005 mudou-se para Toronto e atualmente é um dos colaboradores de uma revista e de um canal de TV. Em 2011 juntou-se a equipe do OiCanadá, onde escreve matérias sobre Turismo e Variedades.

3 Comentários

3 Comments

  1. joanan

    08/dez/2011 at 10:52

    o relatório confirma que o Canadá, realmente, oferece um processo de imigração menos burocrático, mas que, por outro lado, está falhando no processo de integração. mas mais ainda, o fato de o governo, pessoas e organizações canadenses se reunirem para buscar solucionar o problema é uma ótima perspectiva. agora é ter paciência. uma vez lá, certamente procuraria essas organizações e outras entidades provinciais que oferecem centros de integração. se não puder me integrar como profissional da minha área, tento me integrar a outras cujas oportunidades sejam mais favoráveis. mas se o profissional não se abre para novas oportunidades, deixando passar aquelas com que não tenha intimidade, aí fica difícil.

  2. Murilo Elbas

    06/dez/2011 at 18:09

    Boa noite. Em primeiro lugar parabéns pelo site com tantas informações e com um direcionamento muito claro a todos que querem imigrar.
    Estou esperando o visto de residente permanente e dentro do tema acima descrito não encontro nenhuma informação em site nenhum sobre a possibilidade do meu trabalho: self employer ( sou ator, terapeuta corporal e holístico como exemplificado no meu site http://www.muriloelbas.com ( em fase de construção). Gostaria se possível alguma informação ou direcionamento de endereço ou sites para estas profissões. É difícil tambem conseguir trabalho nestas áreas?
    Grato pela atenção, muita luz a todos e aguardo informação.
    Murilo Elbas
    OBS: vou morar em toronto
    e-mail: [email protected], [email protected]

  3. izabel tereza lemos

    06/dez/2011 at 06:42

    Como uma pessoa pode acreditar que saindo do seu país, vai conseguir com facilidade mostrar seu potencial suas habilidades, ser super útil e lucrativo para uma grande empresa? Vamos enxergar com mais clareza e realidade que não é bem assim,tão fácil ás vezes tudo acaba em sonho , acorda , acorda…..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mais em: Trabalho

Receba as novidades do blog por email

Digite seus dados abaixo para assinar nosso boletim e receber todas as novidades do blog em sua caixa postal. É de graça e você pode se descadastrar a qualquer momento.
  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.
Topo