Siga-nos

OiCanadá

Educação

Alternativas de auxílio nas despesas com o curso superior no Canadá

Fazer um curso universitário no Canadá costuma ser mais caro para quem é estudante internacional. Alunos estrangeiros pagam mais que residentes permanentes e canadenses para estudar em uma instituição pública de ensino no país. No entanto, há algumas alternativas que podem diminuir esses custos.

Entre as alternativas para diminuir as despesas no curso superior em escolas canadenses estão as bolsas de estudos. Após um ano estudando na instituição, o interessado pode aplicar para um suporte financeiro na universidade ou college. Alguns órgãos privados e públicos também disponibilizam de programas de bolsa para brasileiros que querem estudar no Canadá.

O Ciência Sem fronteiras, pode ser uma boa alternativa para brasileiros que querem conseguir uma bolsa para estudar em uma universidade canadense. O programa pretende enviar 12 mil estudantes do Brasil para universidades canadenses até 2016. Outra opção é o Conselho Internacional Para Estudos Canadenses (ICCS).

Estudantes de pós-graduação têm como alternativa  aplicar para cargos de pesquisador ou assistente de professor, reduzindo significativamente o valor da tarifa do curso. Mais informações podem ser obtidas nos sites das universidades na internet. Praticamente todas elas oferecem esse benefício para o estudante.

Trabalho fora ou dentro do campus

Estudantes internacionais podem trabalhar legalmente no campus de uma instituição de curso superior pública ou nas privadas autorizadas pela província a conceder graus acadêmicos ou diplomas, desde que estejam matriculados em período integral e possuam permissão de estudos (study permit).  Nesse caso, não é necessário visto de trabalho. É possível exercer uma função em qualquer estabelecimento da instituição de ensino, desde bibliotecas até restaurantes ou lojas.

Os estudantes de colleges e universidades públicas ou privadas (reconhecidas pelo governo) que querem trabalhar fora do campus universitário precisam aplicar para uma permissão de trabalho (work permit). É permitido trabalhar até 20 horas semanais enquanto estiver estudando ou período integral durante as férias escolares. No entanto, caso o aluno não tenha um bom rendimento escolar ou não esteja mais estudando na instituição, o Departamento de Imigração e Cidadania do Canadá (CIC) exige que ele devolva a permissão de trabalho. Uma lista das instituições de Ontário que permitem que o estudante trabalhe fora do campus pode ser encontrada na internet .

Após o término do curso no college ou universidade, o estudante pode trabalhar no país até no máximo três anos, dependendo do tempo em que passou estudando na instituição.  O interessado deve aplicar para uma permissão de trabalho através do Programa de Permissão de Trabalho para Pós-Graduação (PGWPP). Mais informações podem ser encontradas no site do Departamento de Imigração e Cidadania do Canadá na internet.

O preço de estudar no Canadá

Estudantes internacionais matriculados em universidades canadenses devem pagar uma média de C$18.641 pelo curso entre 2012 e 2013 . Um aumento de 5.5% comparado ao ano passado. Residentes permanentes e canadenses irão desembolsar cerca de $5.581 durante esse mesmo período, um valor praticamente três vezes menor que o estipulado para alunos estrangeiros.

Os números são do Statistics Canada (órgão do governo canadense responsável por  produzir estatísticas relacionadas a população e economia do país), e refletem a grande disparidade entre as tarifas pagas por estudantes domésticos e internacionais. O motivo pelo qual estudantes internacionais investem mais dinheiro para estudar em universidades e colleges canadenses seria porque eles “não pagam imposto no país”.

Apesar dos valores altos, a quantidade de estudantes internacionais em universidades canadenses não para de crescer. No ano passado, segundo a Associação de Universidades e Colleges do Canadá (AUCC), havia mais de 100 alunos estrangeiros matriculados em instituições de ensino superior no Canadá. Em 1995, esse número gerava em torno de 25 mil.

Não se pode negar que um dos benefícios de estudar no Canadá é o fato do país possuir algumas das melhores universidades do mundo, como a University of Toronto e a McGill University (situada em Montreal). Além disso, uma pesquisa do governo canadense sobre mercado de trabalho constatou que entre julho de 2008 a julho de 2012, cerca de 700 mil empregos foram criados para quem possui um diploma universitário, e 320 mil para quem tem diploma de college. Por outro lado, durante o mesmo período, o número de vagas disponíveis para aqueles que não possuem curso superior caiu mais que 640 mil.

foto: University of Saskatchewan

Continue lendo
Publicidade
Leia também...

Marcio Rollemberg é pernambucano e formado em jornalismo. Foi editor-chefe de um telejornal universitário, produziu documentários e trabalhou como repórter de TV no Brasil. Em 2005 mudou-se para Toronto e atualmente é um dos colaboradores de uma revista e de um canal de TV. Em 2011 juntou-se a equipe do OiCanadá, onde escreve matérias sobre Turismo e Variedades.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mais em: Educação

Posts Populares

Topo