Siga-nos

OiCanadá

Vistos e Imigração

Atraso em processos de imigração geram frustrações entre os inscritos

O endocrinologista britânico Satya Dash morou em Toronto por quatro anos e adorava tanto seu trabalho e a cidade que aplicou para a residência permanente no Canadá em agosto de 2014. Com sua experiência de trabalho no Canadá, o médico formado em Cambridge aplicou através da antiga Canadian Experience Class, conhecida como CEC, que levava menos de 12 meses na época. Em julho, Dash começaria seu trabalho como membro da equipe médica na Rede Universitária de Saúde e lecionaria na Universidade de Toronto, mas um atraso no processo colocou seu novo trabalho em espera por tempo indeterminado.

Em todo o Canadá, o atraso ocorre devido à implantação de recursos extremamente necessários para o novo sistema Express Entry em Ottawa. Tal atraso complicou a vida de milhares de candidatos à imigração.

Como alternativa, muitas pessoas acabam enfrentando uma espera de quatro meses para a obtenção de um visto temporário a fim de prolongar a sua estadia e permitir-lhes continuar a trabalhar legalmente, enquanto outras são forçadas a abandonar seus empregos e voltar para casa para aguardar o processamento dos seus pedidos de visto permanente. O tempo de espera é de pelo menos 14 meses atualmente.

“Eu não estou pedindo um tratamento especial, mas só acho muito frustrante”, diz Dash, que chegou em 2011 para uma bolsa de pós-clínica na Universidade de Toronto “Seria bom ser tratado com mais transparência. É difícil entrar em contato com a imigração e obter uma atualização sobre qualquer coisa ou saber realmente quanto tempo vai levar o processo.”

Os funcionários da imigração dizem que há cerca de 6.000 aplicações em atraso, mas que o objetivo é processar tudo dentro de seis meses. Enquanto isso, um processamento mais rápido sob o sistema de Express Entry “permite que o sistema de imigração possa atender melhor e de maneira mais rápida às necessidades do mercado de trabalho em todo o país”, diz a porta-voz do departamento Jessica Seguin.

“O processamento de aplicações em conjunto confere ao Canadá os benefícios da nova abordagem, enquanto continua a trabalhar as demais aplicações sob o sistema antigo”, acrescenta.

Muitos atribuem o atraso ao novo programa Express Entry, lançado pelo governo anterior em janeiro deste ano, para criar um grupo de candidatos pré-selecionados que os empregadores pudessem escolher e que promete um prazo de processamento de menos de seis meses.

Kevin Hegarty, contador oficial da Irlanda, acredita que o governo redirecionou seus recursos para o processamento do novo programa, às custas dos que estão em atraso.

“Eu sei que a residência permanente é um privilégio, não um direito, mas não é justo simplesmente ignorar aqueles que aguardam no sistema antigo”, diz o rapaz de 28 anos, que veio para Toronto para trabalhar em uma das melhores empresas de contabilidade do mundo em 2013 e aplicou para a imigração em Outubro de 2014.

Zuri Powell, de 26 anos, deixou seu trabalho em gerenciamento de projetos em uma empresa de engenharia de Toronto em maio e voltou à Barbados após ter sua extensão de visto rejeitada porque a imigração não conseguiu emitir um aviso de recebimento da sua documentação a tempo para a aplicação do seu processo.

Embora ele e outros candidatos possam abandonar suas aplicações e re-aplicar sob o novo sistema Express Entry, também correm o risco de perder os $550 referentes às taxas de aplicação, e devem ter que refazer o teste de inglês e obter uma Avaliação de Impacto no Mercado de Trabalho, que serve para provar que as suas habilidades estão em falta no Canadá.

“Seria injusto pedir que os candidatos reaplicassem sob o novo sistema, isso traria custos adicionais e eles ainda continuariam esperando”, diz Powell, que aplicou para a imigração em setembro de 2014. “Nós sentimos que fomos esquecidos.”

[CANADIAN IMMIGRANT – Por Nicholas Keung]

Continue lendo
Publicidade
Leia também...

Cinthia Ferreira é professora de português/inglês/francês e tradutora brasileira, residindo atualmente em Toronto, Canadá. Tradutora formada pela Universidade de Toronto especializada em: Marketing, Business, Turismo, Tecnologia e Documentação para processos de imigração como: Certidões de Casamento, Certidões de Divórcio, Atestados de Antecedentes Criminais, Certidões de Óbito, Diplomas, Documentos de Identidade, Históricos Escolares, Extratos Bancários, Cartas de Recomendação, Currículos, entre outros, nos seguintes idiomas: Inglês, Português, Francês e Espanhol. Professora de Inglês e Português formada em Letras, com mais de 10 anos de experiência em: Cursos Regulares ou Intensivos, Preparação para Teste de Cidadania Canadense, Preparação para exames de proficiência como TOEFL/IELTS, Preparação para exames da imigração CELPIP, MELAB e CAEL, Business English, Conversação, Gramática e Vocabulário através de cursos presenciais ou aulas online.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mais em: Vistos e Imigração

Posts Populares

Topo