Siga-nos

OiCanadá

Trabalho

5 razões pelas quais imigrantes qualificados não conseguem emprego no Canadá

Você veio para o Canadá em busca de uma vida melhor para a sua família, mas se candidata a vários empregos todos os dias e não recebe nenhuma ligação. E, quando recebe, acaba não dando em nada. Nesse post você vai ver dicas de como mudar essa situação.

No ano passado, participei de uma conferência para recém-chegados que estavam tendo dificuldade de encontrar trabalho e descobri cinco motivos principais pelos quais isso acontece.

1. Não entender o que significa “experiência canadense”

Durante a conferência, quase todo mundo falava sobre a experiência canadense.

“Como posso obter experiência canadense se não tenho um emprego?”

Muitas pessoas pensam que a experiência canadense é sobre trabalhar no Canadá. Não é! Esta é minha definição pessoal sobre experiência canadense: A percepção de um recrutador sobre suas habilidades sociais e conhecimento da cultura de trabalho canadense.

Uma observação peculiar: muitas pessoas disseram que estavam recebendo ligações para entrevistas que nunca se converteram em empregos.

Pense nisso, se você foi chamado para uma entrevista de emprego, o gerente de contratação já sabe — porque leu o seu currículo — que você nunca trabalhou no Canadá. Por que ele te ligaria se isso fosse um problema?

O que provavelmente ocorreu foi que, durante a entrevista, o candidato não conseguiu demonstrar as habilidades mais simples necessárias para o trabalho. Ou talvez suas habilidades de comunicação foram insuficientes, ou ele até tenha minimizado suas realizações quando pediram que falasse da sua experiência profissional (por exemplo, usando muito “nós” em vez de “eu”).

Uma recrutadora me disse que algumas pessoas que ela entrevista nem fazem contato visual quando falam. “Eles parecem mais interessados ​​em meus sapatos do que na conversa.”

Quando um recrutador precisa rejeitar um candidato, ele terá que ser educado e indireto — talvez até por medo de um processo discriminatório. Por isso eles adotam o formato “Você não tem experiência canadense” ou “Você é qualificado demais para essa posição”, quando o que eles realmente querem dizer é “Seu inglês não é bom o suficiente para essa vaga”, “Sua personalidade é inadequada para a minha equipe” ou “Com base em suas histórias, não parece que você realizou muito”.

Eu participei de uma discussão falando sobre minha experiência como recém-chegado. Um senhor no fundo da sala me disse que sempre que vai a uma entrevista, sempre lhe dizem que ele é “qualificado demais”.

Dei-lhe conselhos sobre como lidar com o problema de ser considerado “superqualificado”, mas quando ele falou novamente, entendi imediatamente qual era o problema dele. No entanto, me senti desconfortável em explicar para ele na frente de todo mundo.

Infelizmente, ele não me procurou após a palestra, senão eu teria dito a ele: “Os entrevistadores estão lhe dizendo que você é superqualificado porque eles estão hesitantes em lhe dizer a verdadeira razão — é o seu inglês.” Seu inglês está bem abaixo dos padrões do mercado de trabalho canadense.

No geral, não estou dizendo que tudo isso é culpa do candidato. Comportamentos decorrem da cultura do país de onde eles vieram. Talvez o inglês não seja sua primeira língua. Talvez, em sua cultura, destacar as conquistas pessoais seja considerado egoísta e o crédito sempre deve ser compartilhado com o gerente e a equipe. Talvez seja mais apropriado na sua cultura permanecer em silêncio e não fazer contato visual por respeito.

A realidade é que você precisa entender como os canadenses pensam e quais são as expectativas dos recrutadores para superar o problema da experiência canadense.

Não deixe de fazer pesquisas e perguntar a pessoas que não têm medo de lhe dar uma resposta honesta, e certifique-se de melhorar seu inglês, para não fazer parte do grupo de imigrantes qualificados que continuam a reclamar por não conseguirem emprego.

2. Não ser ativo na busca de emprego

Foi assim que eu tive sucesso no Canadá, e recebi três ofertas de emprego em duas semanas.

Se você apenas envia seu currículo genérico on-line de forma aleatória e espera que a tecnologia faça o resto por você, certamente sua procura por emprego vai durar um bom tempo.

Máquinas não te contratam. Humanos sim. Então, você tem que provar pro recrutador que está disposto a trabalhar duro e pensar fora da caixa.

É por isso que personalizar seu currículo e carta de apresentação para cada solicitação de emprego e, possivelmente, dar até um passo além, criando seu próprio site pessoal para se destacar, destruirá sua concorrência.

Eu usei as mesmas táticas para o meu primeiro emprego e para o segundo também, então tenho certeza de que funciona.

Desde que você esteja ciente das expectativas comuns dos recrutadores e aprenda habilidades para dar destaque ao seu currículo e escrever cartas de apresentação, você pode aumentar muito suas chances de conseguir um emprego.

3. Não usar serviços públicos disponíveis

Se é grátis, provavelmente não vale a pena, certo? Não no Canadá! Se você quiser desfrutar da utilidade dos impostos canadenses, faça uso dos serviços públicos que estão disponíveis para você.

Organizações sem fins lucrativos que oferecem esse tipo de serviço estavam presentes nesta conferência. Considerando que o que eles oferecem é gratuito para os recém-chegados, a qualidade e profundidade de seus serviços são surpreendentes.

Minha prima estava lutando para encontrar um emprego em finanças, até que ela finalmente desistiu da abordagem “faça você mesmo” e usou o Costi. Eles a colocaram em uma empresa de logística desempenhando um trabalho na área de contabilidade, onde ela conseguiu um emprego em tempo integral depois de provar seu valor e trabalhar duro.

Após dez meses de trabalho, a empresa infelizmente faliu. Ela atualizou seu currículo e perfil no LinkedIn com sua recém-conquistada experiência canadense e seu telefone começou a tocar! Ela me disse que teve até que rejeitar recrutadores. Ela agora trabalha em tempo integral em outra empresa de logística com um salário maior.

Um pequeno traço de experiência canadense era tudo o que ela precisava para mudar seu perfil de insuficiente para supervalorizada!

O Canadá leva seus serviços gratuitos tão a sério quanto seus impostos.

4. Não adaptar o seu currículo ao formato canadense

Alguém na conferência mencionou que seu currículo tinha seis páginas!

As pessoas acreditam erroneamente que devem incluir todas as suas experiências em um documento de Word e publicá-lo em todos os sites de emprego canadenses.

É um fracasso garantido. Os recrutadores não querem ler jornais.

As pessoas devem procurar ajuda profissional e aprender a metodologia de adaptar seu currículo ao formato canadense para atender às necessidades do recrutador. Uma grande parte disso é saber como comercializar sua experiência de trabalho de uma forma que convença um recrutador canadense de que você é a melhor pessoa para determinada função.

5. Não estar preparado para dar um passo para trás temporariamente

Durante um dos intervalos da conferência, fui até a mesa onde três desconhecidos estavam sentados. Eu me apresentei e descobri que eles eram uma enfermeira, um médico e um dentista.

Todos já estavam matriculados em um programa de transição na York University, um dos mais populares programas de transição em Ontário.

Mas, na maioria dos casos, muitos novatos não utilizam esses serviços. Eu ouço eles dizerem “Eu tenho mais de 20 anos de experiência, por que eu deveria voltar a aprender algo que eu tenho feito a minha vida toda?”

Olha, eu entendo que não é fácil sentir que você está voltando à fase inicial da sua carreira.

É preciso coragem para deixar sua família e amigos para trás para se mudar para um novo país na esperança de uma vida melhor. Você precisa aproveitar a mesma coragem para escolher dar um passo atrás em sua carreira também.

Quando me candidatei ao meu primeiro emprego no Canadá como recém-chegado, optei por uma posição que estava dois níveis abaixo do emprego que eu tinha no meu país de origem. Mas como eu adotei uma abordagem ativa, essa vaga de trabalho revelou um trabalho oculto que era um nível acima, e para o qual o recrutador achou que eu era mais adequado.

E, dois anos depois, após trabalhar duro nesse trabalho e usar a inteligência, a experiência e a ética de trabalho que desenvolvi em minha carreira de 12 anos antes do desembarque no Canadá, recebi uma promoção de volta à posição de gerente.

Se você tem a humildade de aprender e a coragem de dar alguns passos para trás em sua carreira, você eventualmente começará a ver suas esperanças se tornarem realidade.

Não deixe seu orgulho atrasar o processo.

Fonte: Canadian Immigrant — Connel V.


Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

CF Language Services

Cinthia Ferreira é professora de português/inglês/francês e tradutora brasileira, residindo atualmente em Toronto, Canadá. Tradutora formada pela Universidade de Toronto especializada em: Marketing, Business, Turismo, Tecnologia e Documentação para processos de imigração como: Certidões de Casamento, Certidões de Divórcio, Atestados de Antecedentes Criminais, Certidões de Óbito, Diplomas, Documentos de Identidade, Históricos Escolares, Extratos Bancários, Cartas de Recomendação, Currículos, entre outros, nos seguintes idiomas: Inglês, Português, Francês e Espanhol. Professora de Inglês e Português formada em Letras, com mais de 10 anos de experiência em: Cursos Regulares ou Intensivos, Preparação para Teste de Cidadania Canadense, Preparação para exames de proficiência como TOEFL/IELTS, Preparação para exames da imigração CELPIP, MELAB e CAEL, Business English, Conversação, Gramática e Vocabulário através de cursos presenciais ou aulas online.

Mais em: Trabalho

Receba as novidades do blog por email

Digite seus dados abaixo para assinar nosso boletim e receber todas as novidades do blog em sua caixa postal. É de graça e você pode se descadastrar a qualquer momento.
  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.

Posts Populares

Topo