Siga-nos

OiCanadá

Vistos e Imigração

Aumenta número de imigrantes que têm status revogado no Canadá

Apesar do Canadá estar aberto a receber novos imigrantes, é cada vez maior o número de pessoas que perdem o status de residente permanente por não passar tempo suficiente morando no país. Com o intuito de evitar fraude, o Departamento de Imigração e Cidadania do Canadá aumentou a fiscalização nos processos de naturalização.

A colombiana Valentina Suarez imigrou para o Canadá em 2005 com o noivo, Jorge Díaz. Porém, a doença do pai fez com que ela tivesse que retornar no mesmo ano a Cartagena, sua cidade natal, para tomar conta do supermercado da família. Desde então, foram várias idas e vindas, até que ao tentar renovar o seu PR Card (carteira de residente permanente do Canadá) na Colômbia, Valentina foi informada de que havia perdido o seu status de residente permanente do Canadá.

Os oficiais de imigração descobriram que Valentina passou mais de 730 dias fora do Canadá em um período de cinco anos, tempo mínimo exigido para manter a condição de residente permanente. “É muito triste ter que viver longe do meu noivo e da vida que planejamos. Mesmo distante, eu pagava impostos e tinha planos de montar um negócio para mim”, lamenta ela, que pretende reiniciar o processo de imigração após o casamento com Jorge.

De acordo com o Departamento de Imigração e Cidadania do Canadá, só em 2010 cerca de 4600 pessoas perderam o status por não passar tempo suficiente em território canadense. Esse número é quase o triplo dos 1653 imigrantes que tiveram a carteira de residente permanente cancelada em 2006 pelo mesmo motivo.

A quantidade de indivíduos que tiveram status no país revogado começou a aumentar depois de 2003, com a criação do PR Card como documento de viagem obrigatório para todos os imigrantes que ainda não são naturalizados canadenses, e a necessidade de renová-lo a cada cinco anos.

O PR Card também passou a servir para aumentar o controle na fiscalização das aplicações de cidadania canadense, onde uma das exigências é que o aplicante tenha morado como residente permanente no país pelo menos 1095 dias dos últimos quatro anos. A exceção é para quem está fora do Canadá acompanhado do cônjuge canadense ou esteja empregado em período integral em um firma ou instituição governamental do Canadá.

Uma investigação da Canada Border Services Agency (o órgão responsável por fiscalizar as fronteiras do país), em parceria com a RCMP (a Polícia Federal do Canadá), constatou que existe um grande número de consultores de imigração que tentam forjar a permanência do imigrante no país usando recibos de aluguel e contas de luz e telefone. Uma campanha se tornou uma das grandes prioridades do governo federal no combate às fraudes no processo de imigração e cidadania, que inclui uma página na internet com diversas informações sobre como denunciar alguém que tenha cometido fraude.

De acordo Jane Desmond, consultora de imigração da Canadian Legal and Immigration Services, mentir com relação ao tempo de permanência no Canadá é um dos piores erros que alguém pode cometer. “É melhor confessar os motivos reais que a fizeram ficar muito tempo fora do país, apontar as razões pelas quais precisa permanecer no Canadá e esperar a decisão de um juiz de imigração que pode ser favorável ou não. Quando a pessoa mente, há uma probabilidade grande de ser descoberta, mesmo que demore. Nesse caso, tudo fica mais difícil. Muitas pessoas já tiveram a sua cidadania canadense revogada depois que ficou comprovado que elas mentiram durante o processo”, alerta ela.

O tempo mínimo de residência do Canadá é somente obrigatório para residentes permanentes. Cidadãos canadenses que não cometeram fraudes durante o processo de naturalização podem ficar fora do país por tempo indeterminado sem prejudicar o status.

Marcio Rollemberg é pernambucano e formado em jornalismo. Foi editor-chefe de um telejornal universitário, produziu documentários e trabalhou como repórter de TV no Brasil. Em 2005 mudou-se para Toronto e atualmente é um dos colaboradores de uma revista e de um canal de TV. Em 2011 juntou-se a equipe do OiCanadá, onde escreve matérias sobre Turismo e Variedades.

19 Comentários

19 Comments

  1. Luciano

    30/jul/2013 at 15:46

    Olha eu morei 7 meses no canadá e fiquei um ano e meio fora do pais para resolver problemas pessoais no brasil. sei que nao posso passar mais de 1095 dias para pedir a cidadania mas faltou falar sobre o pedido de renovação do PR card que para tal, precisa ter passado 1095 nos último cinco anos em solo canadense! Esta informação que estou passando procede?

    • Dierley

      06/jun/2016 at 20:16

      Estou com mesmo problema. Você resolveu esse problema ? Se resolveu voc~e pode me falar o que você fez ?

  2. Letícia

    05/mar/2013 at 14:07

    Olá, vim para o Canadá com o visto de múltiplas entradas e estou hospedada na casa de um amiga. Passei pela polícia federal com ela e sua família, no entanto não há nada no meu passaporte, nenhum carimbo, com a data que entrei.. Gostaria de saber se isso é normal.. Obrigada

  3. julio

    16/jan/2013 at 07:41

    oi gostaria de saber por quanto tempo nos arquivos da imigracao no aeroporto americano e canadense nossos dados ficam nos computadores deles para consulta ,ouvi falar de tres anos e verdade?

  4. Carlos

    01/jun/2012 at 02:01

    Sou formando em publicidade e propaganda e estou indo para morar permanente em Toronto. Gostaria de saber como essa profissão è vista ai,pode me ajudar?

  5. Priscila

    07/Maio/2012 at 13:46

    Por favor, revejam a informação, pois o que está disposto no site do CIC sobre a ausência do Canadá por motivos de trabalho, antes do processo de naturalização, também é justificável se o empregador em questão for uma Empresa canadense com fim comercial e não só governamental.

  6. Priscila

    07/Maio/2012 at 08:42

    Por favor, revejam a informação, pois pelo que está escrito no site do CIC é que a ausência por trabalho também é permitida pata quem está a trabalho por empresa comercial canadense e não só de cunho governamental.

    • Fernanda Thiesen

      07/Maio/2012 at 13:49

      Oi Priscila, correto. Como a gente escreveu: “esteja empregado em período integral em um firma OU instituição governamental do Canadá.” Abs.

  7. Rodrigo Eduardo Bianchini

    04/Maio/2012 at 10:44

    Bom dia;

    Sou formado em computação, mas sempre trabalhei com manutenção industrial ha quase 20 anos, minha expectativa e imigrar para o Canada nos proximos 2 anos porem gostaria de receber indicações de empresas/pessoas que possam auxiliar no processo de imigração como trabalhador qualificado.

    Muito Obrigado e otimo trabalho!!

    • Barbara

      09/jul/2012 at 23:45

      Oi Rodrigo, o processo do skilled worker ta suspenso por 6 meses, a nao ser q vc consiga uma proposta de trabalho.

  8. Jonas

    02/Maio/2012 at 08:39

    … Quanto tempo alguém ficou fora? Porque a imigração não carimba o passaporte todas as vezes.

    • Rita

      02/Maio/2012 at 15:38

      não acredito que o carimbo seja importante, pois eles tem um computador na frente deles. Repare que quando vc chega eles pegam seu passaporte e anota algo no computador…sera o nr do seu passaporte??? ou a data de entrada que vc teve no Pais que foi visitar??? com certeza eles sabem muito bem quando estamos aqui…. burros eles não são com certeza.

      • Denise

        13/jan/2013 at 20:26

        Trabalho na imigração do aeroporto e posso dizer que, pegamos o passaporte e registramos sua entrada e saida do brasil. No caso do brasil, temos controles sobre os imigrantes no pais, nao sei como funciona no Canada, mas no brasil todo imigrante tem que ter o carimbo de entrada e saida, é importante esse carimbo.

    • Sheila

      02/Maio/2012 at 16:48

      Jonas, eles passam o seu pr card no computador que tem leitura eletronica todas as vezes que vc volta para o Canada. Tome cuidado.

  9. Jonas

    02/Maio/2012 at 08:36

    Eu acredito que tenha um erro nessa informação. Não basta apenas estar fora com o cônjuge, ele teria que estar fora por motivo de trabalho servindo o governo, nem empresa privada canadense conta. Poderiam checar/corrigir essa informação por favor.

    Patrícia, a lei é clara, para conseguir renovar o PR você precisa estar fisicamente presente no Canadá por 3 anos em um período de 5 salvo as excessões já mencionadas. Você ou o marido vai a trabalho, somente se for a trabalho pelo governo será descontado o tempo.

    Alguém saberia informar qual a melhor forma de descobrir

    • Fernanda Thiesen

      02/Maio/2012 at 16:38

      Olá Jonas. Obrigada pelo seu comentário. Entramos em contato com um agente de imigração do CIC para checar a informação. O que foi passado no artigo está correto. O residente permamente que estiver fora do Canadá acompanhado do cônjugue cidadão canadense não precisa que este trabalhe para uma empresa ou governo canadense para manter o seu status. A exigência para trabalho em período integral em firmas e no governo canadense é somente para RESIDENTES PERMANENTES.

  10. Patricia

    02/Maio/2012 at 00:45

    OLA OBRIGADO ELA INFORMACAO OTIMA!

    MAS TENHO UMA ERGUNTA POR FAVOR SE SOUBER ME RESPONDA!

    TENHO A RESIDENCIA PERMANENTE, MAS FIQUEI 1 ANO E MEIO FORA DO CANADA, VOLTEI AGORA MES PASSADO, SOU CASADA COM UM CANADENSE. TENHO QUE IR PARA O BRASIL ANO QUE VEM POR 3 ANOS A TRABALHO COM MEU ESPOSO. SERA QUE PERCO A RESIDENCIA PERMANETNTE?
    OBRIGADO VCS SAO MUITO LEGAIS!!!

    • Carla

      02/Maio/2012 at 13:43

      Sua resposta esta no proprio texto:

      ” A exceção é para quem está fora do Canadá acompanhado do cônjugue canadense ou esteja empregado em período integral em um firma ou instituição governamental do Canadá”.

    • Sheila

      02/Maio/2012 at 16:45

      Patricia, se vc estiver acompanhada do seu esposo canadense você não perde a residência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mais em: Vistos e Imigração

Posts Populares

Topo