Siga-nos

OiCanadá

Educação

Teste de nervos? Não. De inglês.

TOEFL, IELTS, TOEIC? Saiba tudo sobre as siglas que deixam muitos estudantes e imigrantes nervosos, e conheça as principais diferenças entre os testes de proficiência de inglês aceitos no Canadá.

Se você pensa em cursar uma universidade no Canadá, imigrar como profissional qualificado, ou se destacar no mercado de trabalho, uma das primeiras coisas que merecem sua atenção é a prova de proficiência de inglês, pois é através desse teste que o seu domínio do idioma será avaliado.

Aqui no Canadá é possível realizar o TOEFL (Test of English as a Foreign Language), o IELTS (International English Language Testing System), ou ainda o TOEIC (Test of English for International Communication). No entanto, muitos desconhecem essas três opções ou não sabem diferenciá-las.

A estudante Joana Albuquerque, por exemplo, está em Toronto há 5 meses. A mineira veio aprimorar o inglês, mas só aqui descobriu que teria que fazer os testes para ingressar em uma faculdade canadense. “Eu sempre quis estudar na Universidade de Toronto, mas nem imaginei que era preciso passar por uma bateria de provas. Tenho até medo”, disse Joana.

Esse medo não é restrito apenas a ela. Os testes são demorados e cansativos, e são avaliados o “ler, escrever, ouvir e falar” da língua inglesa. A maioria das pessoas teme receber uma pontuação inferior à exigida pela instituição de interesse. Mas não desanime, pois os testes não são bichos de sete cabeças.

As diferenças básicas entre eles são:

  • O TOEFL é um teste que dá o direito a estudar em universidades. A inscrição pode ser feita pela página www.ets.org.
  • O IELTS é aceito pelo Departamento de Imigração e Cidadania do Canadá como parte do processo para quem quer imigrar como profissional qualificado. Mas ele também é reconhecido pela maioria das universidades canadenses. A página na internet é www.ieltscanada.ca.
  • Já com o TOEIC, o brasileiro aumenta as suas chances de contratação em empresas multinacionais, seja no Brasil ou no exterior. É um teste direcionado à área de negócios. Contudo, ainda que seja para o mercado de trabalho, muitas instituições reconhecem esse teste como avaliador do inglês. Você pode fazer um simulado no site www.toeicbrasil.com.br, onde também pode ser feito o simulado do TOEFL.

Mas os testes também provocam opiniões diferentes. Para James Rice, diretor de Connect School of Languages, as provas não avaliam 100% o nível de inglês. Segundo ele, uma boa pontuação nos testes não necessariamente garante o sucesso do profissional no mercado de trabalho, por exemplo.

Mesmo assim, o analista financeiro de São Paulo, Anderson Queiroz, quer fazer um dos testes. Ele não quer imigrar e nem tão pouco estudar em uma universidade no Canadá. Segundo ele, a prova vai simplesmente avaliar o seu nível de inglês. “Vou fazer a prova no Brasil. Acho importante para colocar no currículo”, conta.

Já Mônica Pontes, relações públicas, quer ingressar na Universidade de Toronto através do TOEFL. Há dois anos ela se prepara. “Quero estudar Comunicação Corporativa. Tenho medo, mas sei que estou preparada.”

O TOEIC oferece ao candidato vantagens como ser uma avaliação clara e objetiva, e reconhecida mundialmente, não exigir conhecimento especializado de vocabulário, gerar para o candidato um relatório de avaliação quantitativa – informando quais os tópicos de maior e menor pontuação -,e ser mais rápido do que os outros.

Foi por isso que o estudante Bryan Yoneda escolheu esse teste. Ele estudou no Canadá por sete meses. Assim que voltou para o Brasil, conseguiu um emprego em uma empresa que exigia o TOEIC. “Hoje no Brasil, para conseguir uma vaga em uma boa empresa, é obrigatório ter inglês. Só o fato de ter feito o TOEIC, e isso constar em meu currículo, já abre portas”, afirma o paulista. Assim como Bryan, você deve se preparar. Ele fez vários simulados, até que se sentiu seguro e tentou. Como mencionado antes, o medo é normal, mas deve ser encarado de frente. Para te ajudar, o OiCanadá preparou o passo-a-passo dessas três provas.

Os testes são parecidos. Acompanhe aqui:

IELTS

Os testes de listening, reading, e writing são realizados pela manhã no Canadá e à tarde no Brasil, e o speaking, que se trata de uma entrevista com um profissional habilitado, ocorre no Canadá pela tarde, no mesmo dia ou sete dias antes ou depois dos outros testes, e pela manhã no Brasil.

  • Listening (compreensão oral)– Nessa parte do exame, o candidato tem que provar que consegue compreender quando as pessoas conversam em inglês. Em um CD, ele escuta diferentes situações, divididas em quatro seções e 40 questões. As respostas devem ser anotadas em um papel e transferidas posteriormente para a folha oficial. Tem duração de 30 minutos.
  • Writing (escrita)– O candidato tem que elaborar duas redações, em 60 minutos. Em uma delas, deve fazer análise de tabelas e gráficos com no mínimo 150 palavras. A outra pede um texto argumentativo com no mínimo 250 palavras sobre um tema escolhido pelo IELTS.
  • Reading (leitura)– Muito cuidado e atenção nessa parte do teste. É pura interpretação de texto. O candidato precisa responder 40 questões relacionadas a três textos. Existem respostas de múltipla escolha e subjetivas, algumas delas pedindo a opinião e conclusão do autor do texto. Tem duração de 60 minutos.
  • Speaking (conversação)– Tem duração de 11 a 14 minutos. O candidato deve responder as perguntas de um entrevistador, que podem estar relacionadas a uma série de temas.

Depois que o candidato faz o exame do IELTS no Brasil, um grupo de profissionais deve corrigir e divulgar o resultado em cerca de 13 dias, enviando o certificado pelo correio. O mesmo ocorre no Canadá, onde o resultado é divulgado em até 10 dias úteis depois da prova.

Caso o candidato não esteja satisfeito com a nota, é possível pedir uma revisão (pagando uma taxa extra), que será realizada pela Universidade de Cambridge ou pelo British Council, e divulgada em até 12 semanas. Durante esse processo, o resultado fica temporariamente cancelado e não poderá ser usado para processos de imigração ou matrículas em universidades.

O IELTS não tem prazo de validade, mas as universidades e o Departamento de Imigração e Cidadania do Canadá aceitam os testes realizados em um período de dois anos. A nota mínima exigida no exame vai depender de cada instituição.

TOEFL

O teste dura quatro horas e consiste de quatro tópicos, com um intervalo de 10 minutos.

  • Listening (compreensão oral)– Inclui de 4 a 6 discursos, com 6 questões para cada um deles, e de 2 a 3 conversas, com 5 questões para cada uma. O estudante deve fazer a prova entre 60 e 90 minutos.
  • Writing (escrita)– Composto por 2 redações. O estudante deve dissertar sobre o tema especificado.
  • Reading (leitura)– São de 3 a 5 textos contendo de 12 a 14 perguntas cada um deles. O tempo estimado é de 60 a 100 minutos.
  • Speaking (conversação)– São 6 perguntas. Os estudantes devem responder questões pessoais, falar sobre como as ideias se relacionam, além de ouvir passagens longas e resumir, oferecendo opiniões sobre as informações passadas. É necessário que o estudante expresse suas impressões, explique as ideias e defenda opiniões de forma clara.

O resultado do TOEFL é divulgado no site (através da conta pessoal do candidato) em até 15 dias da realização da prova. Ou pode ser enviado para o endereço informado no ato da inscrição em, aproximadamente, 5 semanas. A pontuacão total poderá variar de 0 a 120 pontos. A média exigida pelas universidades estrangeiras é de 79/80.

TOEIC

Este exame é composto de 200 questões, sendo 100 de compreensão auditiva e 100 de leitura.

  • Listening (compreensão auditiva)– São 100 questões divididas em 4 partes. A primeira sobre imagens, em seguida a avaliação será com perguntas e respostas. Depois disso, o candidato será analisado com conversas curtas e, por fim, curtas palestras.
  • Reading (leitura)– Nesta fase, a prova, que terá mais 100 questões, será com frases incompletas e compreensão de texto. Mas ainda será avaliada a capacidade de reconhecer um erro no novo idioma.

Se você tem dúvidas sobre qual das avaliações é recomendada para o seu caso, lembre-se que tudo vai depender do seu objetivo: para se destacar no mercado de trabalho faça TOEIC; para fins acadêmicos, faça TOEFL; se quiser imigrar para o Canadá, faça o IELTS. Se ainda não sabe o que quer, ou deseja simplesmente ter seu nível de inglês avaliado, faça o TOEIC. Ele é respeitado em todo o mundo.

2 Comentários

2 Comments

  1. Cristina

    25/abr/2015 at 20:07

    Não acho que a prova do Toefl avalie alguma coisa, já que você tem que deixar várias questões sem responder por não haver tempo hábil. Imagine o que seja ler 4 textos grandes e difíceis e responder 50 questões de interpretação em 55 minutos (mais ou menos 1 minuto por questão). Ou você lê os textos ou responde as questões.
    Para quem não precisa realmente desta avaliação, não vale a pena fazer.

  2. Celia Oliveira

    25/mar/2013 at 08:11

    Por mais que os testes sejam importantes por ser comprovacao, eu ja vi muitas pessoas que tem o teste, aprovado e com pontuacao boa, mas na hora da pratica tropecam demais no idioma.
    Acho que eh um mal necessario quando se quer ingressar em uma universidade, mas fora isso eh apenas desperdicio de $$.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mais em: Educação

Receba as novidades do blog por email

Digite seus dados abaixo para assinar nosso boletim e receber todas as novidades do blog em sua caixa postal. É de graça e você pode se descadastrar a qualquer momento.
  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.
Topo