Siga-nos

OiCanadá

Halifax, Nova Scotia

Vistos e Imigração

Região atlântica do Canadá abre 6.000 vagas pra imigrantes já em março de 2022

Foram cinco anos testando um programa de imigração em que as pessoas chegam depois de já terem sido contratadas para trabalho. E os resultados foram tão positivos que agora o sistema passa a ser permanente, com meta de receber pelo menos 6.000 estrangeiros por ano. Saiba quando e como participar desta nova oportunidade.

Um dos maiores desafios da região mais ao leste do Canadá sempre foi a retenção dos recém-chegados. Mas o programa piloto que recebeu 10.000 famílias teve média de permanência de 90%, um índice muito acima de qualquer outra iniciativa já implantada.

Por isso, o programa agora passa a ser permanente e aceitará novas candidaturas a partir do dia 6 de março de 2022. O processo também é acelerado, levando cerca de seis meses para o recebimento da carteirinha de residência permanente — quando o mais comum é que leve até cinco anos.

Sucesso, desafios e novidades

O piloto que envolve as províncias de Nova Scotia, Newfoundland and Labrador, New Brunswick e Prince Edward Island está oficialmente encerrado, e não é mais possível entrar com novas candidaturas. Por outro lado, o que já estava em andamento terá prosseguimento normal. Nos próximos meses serão anunciados todos os detalhes do novo formato que será chamado de Atlantic Immigration Program, mas já se sabe que uma novidade prevista é a modernização do processo para cortar a burocracia do lado do empregador e acelerar tudo através do uso de um sistema digital. 

O sucesso do programa piloto é creditado ao profundo comprometimento dos empregadores que se sentem responsáveis pelo sucesso da adaptação dos novos funcionários no país e também ao fato de os novos residentes já chegarem com salário garantido. Mas ainda há dois desafios que são o reconhecimento das credenciais profissionais e a situação de moradia. 

As autoridades regionais garantem que estão dispostas a investir no setor imobiliário para atender à nova demanda e que estão em conversação com as entidades de classe para ver o que pode ser feito em relação às credenciais.

O que deve permanecer

O piloto oferecia três caminhos de imigração e isto não deve mudar em sua versão permanente. A primeira opção é dedicada aos estudantes internacionais que estejam completando ou já tenham se formado em uma universidade ou college da região que receba fundos governamentais (Atlantic International Graduate Program).

Os outros dois streams — Atlantic High-Skilled Program e Atlantic Intermediate-Skilled Program — são para quem tem experiência profissional no cargo pretendido de pelo menos um ano, consiga provar conhecimentos do inglês e/ou francês e que tenha em mãos uma oferta de trabalho de uma empresa aprovada pelo programa. Estes candidatos podem estar temporariamente no Canadá ou fora do país.

De todo modo, o primeiro passo é achar um emprego que tenha a ver com a sua experiência e formação. A Nova Scotia tem uma lista de empregadores já aprovados, mas nada impede que você localize uma empresa que se interesse por você e que, em função disso, corra para virar um designated employer. O mesmo vale para a província de PEI (Prince Edward Island).

New Brunswick mantém uma página própria de oferta de empregos *designados ou não) para a consulta de potenciais candidatos, enquanto Newfoundland & Labrador encaminha os interessados a fazerem pesquisas de vagas no grande banco de vagas do país. 

Por fim, é importante lembrar que é preciso comprovar valores mínimos de recursos financeiros próprios para bancar seu começo de vida no Canadá e ainda ter em conta as taxas que o processo exige que sejam pagas e que somam cerca de CAD $1.325,00. 

Para saber mais

1 Comentário

1 Comentário

  1. Ronice de andrade

    27/dez/2021 at 19:58

    Oi como gostaria de trabalhar ai

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mais em: Vistos e Imigração

Topo