Siga-nos

Educação

Seus filhos vão ficar bem

Você está planejando se mudar para o Canadá com a família? Então, vamos começar pelo que importa: Não se preocupe. Falo como pai que passou por isso há não muito tempo. Seus filhos vão ficar bem. Crianças são elásticas, esponjas de conhecimento e, quanto menos você esperar, eles estarão corrigindo o seu sotaque, te ensinando sobre a geografia canadense, trazendo receitas e novos costumes para casa. E mais, os filhos ficarão bem especialmente se os pais estiverem bem.

Acho que o processo de adaptação da família começa antes da mudança. Foram longas as noites pré-mudança em que eu e a Renata – minha esposa – passamos conversando sobre a adaptação, as possíveis dificuldades que nossos filhos enfrentariam e quais seriam os maiores benefícios para eles. O idioma aparecia sempre tanto na lista das oportunidades quanto na das ameaças. Sinceramente? Eu deveria ter me preocupado menos com essa questão. Não só porque a maior parte das escolas oferece estrutura e processos que funcionam muito bem para receber as crianças que precisam cursar ESL (English as Second Language), mas também porque as crianças têm uma pré-disposição ao novo, uma vontade de aprender fazendo, de tentar, errar, tentar e acertar que chega a ser bonito de ver, pra ser bem honesto.

Sistema de ensino

Vale a pena investir um tempo para entender como funciona o sistema de ensino da província onde você e sua família escolheram morar. Normalmente os “boards” de ensino são divididos em municipalidades e entre ensino público e ensino católico.

O Canadá é um país bilíngue e, dentro do sistema de ensino público, há ainda escolas que oferecem o programa de “French Immersion”, onde o currículo acadêmico é ministrado em francês.

Residentes permanentes, estudantes em período integral de programas técnicos e universitários (post secondary programs) e detentores de permissão de trabalho podem utilizar o sistema de ensino público sem pagar taxas adicionais, exceto escolas que às vezes cobram por algum programa diferenciado.

Discordo um pouco quando falam que a escola aqui é “de graça”, porque não é! Todos nós trabalhamos (bastante) e nossos impostos são utilizados para financiar educação e outros serviços públicos. De alguma maneira, você está pagando por este serviço também. Então, seja cuidadoso nesta escolha.

Localização

Tenha em mente que é o seu endereço que vai determinar onde os seus filhos irão estudar, pois tanto o sistema de ensino público quanto o católico recorrem ao zoneamento para admitir seus alunos. Então, pesquise bastante sobre a cidade, bairros e regiões que são orientadas para famílias. Morar perto do centro ajuda no deslocamento para o trabalho, mas será que as melhores escolas estarão nesta área? Entendo perfeitamente o quanto fazer essas escolhas ainda no Brasil pode ser estressante, mas a Internet e bons profissionais são grandes aliados nesse processo. Acima de tudo, reflitam em família sobre as suas prioridades para conseguirem tomar decisões com mais facilidade.

Visão além do ranking

Os rankings disponíveis por instituições como o Fraser Institute são muito úteis pra quem começa a procurar escolas, pois oferecem um retrato da escola (alunos, proporção de estudantes ESL, performance em diferentes áreas). Entretanto, é preciso levar em consideração outras coisas, como a empatia com o corpo docente (professores, diretores, staff), o espaço físico da escola, e o acesso ao espaço ou aos professores.

Viva a cultura local

Esta experiência fará muito mais sentido se a família tentar se envolver com os hábitos e a cultura local. Esse é o grande barato. Isso não significa deixar de falar português em casa (muito pelo contrário) ou não dividir aquilo que valorizamos na cultura brasileira. Significa que as crianças vão se divertir celebrando feriados locais, levando coisas diferentes daquelas que comiam no Brasil na lancheira, praticando outros esportes. Embrace it, they say. E é verdade, envolver-se ajuda muito, inclusive na adaptação.

Estamos aqui há algum tempo já. Nossos filhos já falam inglês fluentemente, têm amigos, já mudaram de escola, aprenderam esportes diferentes. E mais do que tudo, eles também cresceram como indivíduos, são crianças mais resilientes e, sem dúvidas, muito mais independentes. Vocês vão ficar bem.

Continue lendo
Publicidade
Roberto Calfat

Roberto Calfat é sócio da Loonie Canada, uma empresa canadense que nasceu do desejo de criar uma rede de suporte e atendimento que não ficasse limitado às necessidades burocráticas e logísticas dos clientes. A Loonie Canada trata de cada intercâmbio, viagem, expatriação ou processo de imigração, como grandes projetos de vida que devem ser gerenciados com seriedade e profissionalismo. Clique nos ícones abaixo para saber mais sobre a Loonie.

Mais em: Educação

  • 8.013Assinantes

Conteúdo Exclusivo

Digite seus dados abaixo para assinar nossa newsletter e receber novidades e conteúdo exclusivo em sua caixa postal. É de graça!

Verifique sua caixa postal para confirmar a assinatura.

Falha na assinatura. Favor checar seus dados.

Posts Populares

Topo

Conteúdo Exclusivo

Digite seus dados abaixo para assinar nossa newsletter e receber novidades e conteúdo exclusivo em sua caixa postal. É de graça!

Verifique sua caixa postal para confirmar a assinatura.

Falha na assinatura. Favor checar seus dados.