Siga-nos

OiCanadá

Educação

7 dicas importantes para tirar o melhor proveito do seu curso de college no Canadá

Um artigo que aborda temas como nível de idioma, sotaques, economia, ausências, notas, material, plágio e imposto de renda, cheio de dicas para quem vem fazer faculdade no Canadá.

1. Nível de idioma, sotaques e comunicação

Veja se isso não faz total sentido. Os professores de college ministram suas aulas com a certeza de que, se o aluno foi aprovado para cursar aquela faculdade, então ele tem nível suficiente de inglês para acompanhar a aula. Por isso, eles não diminuem o ritmo da aula ou explicam o significado das palavras para os alunos. Não espere receber dicas de inglês durante suas aulas na faculdade. Além disso, os professores costumam usar várias abreviações e termos específicos de cada área profissional, e é importante estar preparado. O aluno deve se esforçar ao máximo para adquirir um nível de idioma mais alto do que o mínimo requerido pela instituição e assim evitar que a barreira da comunicação prejudique seu desempenho e notas.

Com isso em mente, aconselho ao estudante ler artigos e livros em inglês relacionados à sua área de estudo, para se familiarizar com os termos que vai, possivelmente, ouvir em sala de aula. Nunca se conforme apenas com o que você aprende nos cursos de inglês. Exceda, vá além do que lhe é dado, pesquise, estude sozinho, ouça músicas, podcasts e assista a filmes em inglês com legendas em inglês.

O Canadá é um país multicultural e você vai encontrar gente do mundo todo. Essas pessoas aprenderam inglês em diferentes países e possuem sotaques muito distintos, o que para alguém que não está com o ouvido acostumado é muito complicado de assimilar. Vários dos professores que você vai encontrar nas universidades e colleges daqui são de outros países, e cada um vai ter um jeito de falar e sotaque próprios.

Quando cheguei em Toronto, eu já tinha inglês avançado, fiz mais alguns meses de inglês acadêmico e logo depois entrei num college. Para a minha surpresa, eu ainda tive problemas para entender alguns professores (e todos eles eram canadenses). No meu segundo college eu me deparei com professores de outros países, e aí sim que eu tive dificuldade, porque primeiro você tem que decifrar o sotaque da pessoa e só depois você consegue entender o que essa pessoa está dizendo. Mas uma vez que você esteja na sala de aula, você tem que fazer essas descobertas e entender o que está sendo falado rapidamente, senão você fica pra trás e perde os assuntos abordados.

Foi aí que eu descobri que o inglês que a gente aprende nunca é suficiente. Eu tinha que melhorar meu inglês e tinha que fazer isso o mais rápido possível, então comecei a ouvir mais rádio, ler jornais e assistir televisão em inglês e filmes com legenda em inglês para aprender expressões novas. Aprendemos uma coisa nova todos os dias.

Para finalizar esse tema, gostaria de lembrar que devemos ter bons modos ao falar com professores e a equipe administrativa das instituições de ensino das quais fazemos parte. Devemos ser formais ao escrever emails e ao falar pessoalmente com todos, pois no Canadá ser bem educado é muito apreciado e valorizado. Você pode usar e abusar de palavras como Senhor(a), por favor, por gentileza, obrigado(a), licença, desculpe, perdão etc. Os canadenses são conhecidos por serem gentis, educados e amigáveis e, por isso, sua comunicação com eles vai fluir muito melhor se você também agir dessa forma.

2. Economizando durante o college

Manter-se no exterior como estudante de college ou universidade não é fácil, a não ser que você tenha dinheiro para esbanjar. Os valores dos cursos são muito altos para os alunos internacionais e os pagamentos são semestrais (ao invés de mensais), então você paga uma quantia grande de dinheiro de uma vez só. Os valores de aluguel, transporte e alimentação também não são nada baratos, principalmente se você decidiu estudar em uma cidade grande como Toronto ou Vancouver. O estudante de college tem que se virar nos trinta pra economizar e sobreviver aqui neste país. Minhas dicas são:

  • Livros: Comprar livros usados sempre que possível. Existem grupos em páginas de facebook, sites (Craigslist, Kijiji, Tusbe, Book Exchange) e alunos de períodos anteriores que tentam vender seus livros e publicam esses livros em murais nos corredores da escola. Algumas livrarias espalhadas pela cidade vendem livros de segunda mão que muitas vezes parecem novos. Alguns colleges também oferecem serviço de aluguel de livros, o que já ajuda o aluno a economizar uns $50 ou mais.
  • Alimentação: Comer fora todo dia é muito caro, além de não te garantir que a qualidade e segurança da comida seja boa. Minha sugestão é que você sempre prepare seu almoço e um lanche para o próximo dia. Abuse das saladas, frutas, nozes e sanduíches. Eles são fáceis de carregar na bolsa e você fará uma grande economia no final do mês, além de se sentir mais disposto. Outra coisa que eu também aconselho é trazer uma garrafa reutilizável para beber água. Todos os locais públicos têm fontes de água onde você pode encher sua garrafa, daí você economiza também em comprar água em garrafas plásticas e ainda ajuda na redução de lixo.

3. Ausências

Se você tem a intenção de imigrar para o Canadá através do seu visto de estudante e de um curso co-op num college, é importante saber que suas ausências contam para sua elegibilidade de fazer co-op ao final do curso e até mesmo para a manutenção do seu status de estudante no país.

Todas as instituições de ensino que emitem Cartas de Aceitação (LOA – Letter of Acceptance) para estudantes internacionais solicitarem seus vistos devem reportar as ausências dos estudantes ao governo canadense. Alunos que não se mantêm elegíveis perdem suas permissões de estudo e trabalho temporário por conta das ausências.

Os cursos co-op são cursos que facilitam que o aluno consiga trabalhar na área estudada após a sua graduação. Isto possibilita aos alunos adquirirem a experiência profissional canadense necessária para uma futura aplicação nos processos de Residência Permanente Canadense.

4. Notas e GPAs

A maioria dos colleges que oferecem cursos co-op requerem uma média mínima por período para que o alunos sejam elegíveis a trabalhar. O aluno deve ter esta informação ao começar a estudar e tentar a todo custo manter essa média mínima para receber sua permissão de trabalho. Ou seja, se o aluno não mantiver o GPA (Grade Point Average) mínimo para fazer o co-op, ele perde sua permissão de trabalho e provavelmente o visto para permanecer no Canadá.

Então é muito importante manter os estudos em dia e se esforçar para tirar as melhores notas enquanto estiver cursando seu co-op, para garantir sua estadia no país, a oportunidade de trabalhar e seu futuro como residente permanente.

5. Materiais adicionais e software

Para algumas matérias o aluno deve, além de comprar o livro requisitado para o curso, também adquirir alguns materiais adicionais ou até mesmo softwares para que possa fazer testes, revisões e salvar trabalhos, que muitas vezes compõem boa parte das notas.

Os alunos devem preparar o bolso, também, para todos esses custos extras que podem aparecer de surpresa.

6. Plágio

Este é um dos aspectos mais falados e cobrados nas instituições canadenses. O aluno que for pego plagiando trabalhos ou colando nas provas pode receber suspensão ou expulsão imediata da instituição, o que consequentemente acarretará ao aluno ser reportado às autoridades de imigração canadenses.

Todos os trabalhos devem seguir as regras da APA ou MLA style (similares à ABNT no Brasil). Normalmente os alunos são informados pela instituição onde estudam de qual regra deverão seguir e onde podem obter os detalhes da mesma. Todos os trabalhos devem ser de autoria própria dos alunos e suas fontes devem ser devidamente citadas e especificadas para não haver o risco do aluno ser penalizado ou expulso por plágio.

7. Imposto de renda

Uma informação muito importante é que o estudante internacional tem direito à devolução de alguns impostos pagos durante sua estadia no Canadá. Todo ano, as instituições de ensino são obrigadas a disponibilizar um formulário chamado T2202A para que sejam prestadas as devidas contas à Canada Revenue Agency, incluindo outros comprovantes de pagamentos feitos durante o ano. É provável que o estudante receba restituição de uma boa parte do dinheiro gasto com a tuition. Mesmo que o reembolso não seja muito alto se comparado à quantia investida, vamos concordar que todo dinheirinho restituído é bem-vindo.

Quem quiser dicas de como fazer a declaração do imposto de renda no Canadá pode ler este post: Saiba como pedir restituição de impostos pagos no Canadá.

Flávia Oliveira

Flávia é coordenadora de marketing da América Latina da escola de inglês CES Toronto e está cursando seu terceiro college no Canadá.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mais em: Educação

Receba as novidades do blog por email

Digite seus dados abaixo para assinar nosso boletim e receber todas as novidades do blog em sua caixa postal. É de graça e você pode se descadastrar a qualquer momento.
  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.
Topo