Siga-nos

OiCanadá

Inglês

Pronomes pessoais

Hoje vou falar sobre pronomes, ou seja, aquela “coisa” que a gente aprende lá na escola e nunca mais presta a atenção.

A boa notícia sobre pronomes é que, em inglês, tudo é mais simples do que as sinédoques e silepses em português (não falei que era mais fácil?).

O primeiro passo é identificar os tipos de pronomes, mas vou evitar dar nomes aos bois com termos gramaticais complicados. Afinal, estamos aqui para simplificar. Sendo assim, toda oração que é completa, com pessoa + verbo + complemento pode ser dividia com o que vem antes do verbo e o que vem depois do verbo.

  • My sister likes to give my father a hug.

Junte tudo o que vem antes do verbo e separe tudo que vem depois do verbo.

Pronto. Você já tem meio caminho andado. Agora é só utilizar os pronomes e esta frase acima ficará mais simples e rápida: os pronomes servem para simplificar a nossa vida, tornando tudo mais simples e prático. Repare na mesma frase acima com o uso de pronomes:

  • She likes to give him a hug.

Antes do verbo:

  • I
  • You
  • He, She, it
  • We
  • They

Depois do verbo:

  • Me
  • You
  • Him, Her, it
  • Us
  • Them

Observe que alguns pronomes (you e it) continuam os mesmos antes e depois do verbo. Mas é só coincidência, não é nenhuma regra especial não.

Agora vamos pensar um bocadinho. Como falo em inglês: “Ela me ajudou”? Muito simples:

  • She helped me.

Nunca utilize She helped I, porque nós temos pronomes para antes e depois dos verbos.

  • Francisco ama Maria
    He loves HER.

NUNCA – He loves SHE.

  • Eles nos ajudaram muito quando viemos para o Canadá.
    They helped US a lot when we came to Canada.

NUNCA – They helped WE a lot when we came to Canada.

  • Eles sempre a ajudam.
    They always help HER.

NUNCA – They always help SHE.

Não é fácil? Obrigado pelas mensagens de carinho aqui no nosso espaço. Mais uma vez, esse espaço é seu e eu adoro responder perguntas e ler as suas sugestões.

Continue lendo
Publicidade
Leia também...

Após ter trabalhado em várias empresas como a Air Canada e IBM, Rafael se formou pela George Brown College em Artes Culinárias, mesmo tendo diplomas nas áreas de Ciência da Computação, Linguística e Literatura. Mesmo com o curso de culináriia, ele está sempre em busca de novas aventuras no mundo gastronômico, seja descobrindo novos ingredientes ou provando pratos inusitados. Hoje em dia, Rafael Alcantara atua como intérprete e tradutor oficial para a imigração canadense, a Corte de Justiça da Cidade de Toronto e integra o corpo de intérpretes do maior hospital do Canadá.

3 Comentários

3 Comments

  1. LECYMAR

    22/Maio/2010 at 22:09

    Caro Rafael estudo inglês há muito. Estou no nível avançado sei bastante gramatica escrevo bem, porém, falo nada. Nunca consegui entender o verbo to get. Sua explicação parece que vai me ajudar muito.

    Agradeço muito as dica. Se souber de outros sites ou outras publicações que possam me ajudar por favor me avise.

    Desde já agradeço.

    Lecymar

  2. Lilia

    13/abr/2010 at 03:32

    Rafael, sempre acompanho suas dicas e o mais legal eh q vc escreve, ou melhor, eu “te” leio, como se estivessemos “batendo papo”… eh o complemento perfeito e definitivo para o q eu estudo na teoria.
    Muito obrigada!

  3. Drika

    10/mar/2010 at 07:10

    Nossa, muito massa. Eu estudo Inglês há um bom tempo, mas você explicou de uma forma tão, tão… fácil!

    Só tem que decorar um bucadinho (pra quem tem menos prática) mas muito simples.

    Vlw.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mais em: Inglês

Posts Populares

Topo