Siga-nos

OiCanadá

Inglês

A vez dos pronomes possessivos

Vamos continuar a falar sobre pronomes pessoais em inglês e suas posições dentro de uma oração, mas sobre outra classe de pronomes, os possessivos.

Muito se fala sobre como usar este tipo de pronome e realmente existem algumas diferenças quando comparado ao português. Como a minha função aqui é simplificar, vou tentar explicar da forma mais clara e simples possível.

Como falamos em inglês, “o filho dela estava com o pai dele quando eles viram a sua vizinha”?

Complicado, não é? A frase acima pode gerar uma série de perguntas do tipo “o filho de quem?”, “O pai de quem?”, “A sogra pertence a quem? Ao filho? Ao pai?”.

É por isso que usamos os pronomes possessivos. Para demonstrar quando algo pertence a alguém.

  • I –> Meu = My
  • You –> Seu = Your
  • He –> Dele = His
  • She –> Dela = Her
  • It –> Disso (coisa) = Its
  • We –> Nosso = Our
  • They –> Deles = Their

Vamos decifrar a frase acima?

  • O filho dela estava com o pai dele quando eles viram a sua vizinha.
    Her son was with his father when they saw their neighbour.

Logicamente, a frase acima pode ser reescrita de várias maneiras, utilizando os pronomes da aula de hoje e da semana passada. Vamos tentar?

  • They were together when they saw their neighbour.
  • They were together when they saw her.

Muitas pessoas me pedem um exemplo com o pronome possessivo “Its”. Elas reclamam que sempre veem essa palavrinha, mas quase nunca a usam. O its é bem mais fácil do que se pensa e uma vez usado corretamente, você vai impressionar qualquer nativo.

Veja exemplo:

  • A formiga carrega a sua comida nas costas.
    The ant carries its food on its back.
  • O cachorro comeu o seu osso.
    The dog ate its bone.

DICA: É sempre muito fácil confundir o pronome possessivo its com a contração it’s. Basta lembrar a fórmula Pronome + Verbo (It + is = It’s) para não cometer mais esse erro. Exemplos:

  • It’s raining a lot today! (Na verdade está mesmo).
  • It’s a boy! It’s a bird!

Esperam que tenha esclarecido a dúvida de muitos vocês.

Continue lendo
Publicidade
Leia também...

Após ter trabalhado em várias empresas como a Air Canada e IBM, Rafael se formou pela George Brown College em Artes Culinárias, mesmo tendo diplomas nas áreas de Ciência da Computação, Linguística e Literatura. Mesmo com o curso de culináriia, ele está sempre em busca de novas aventuras no mundo gastronômico, seja descobrindo novos ingredientes ou provando pratos inusitados. Hoje em dia, Rafael Alcantara atua como intérprete e tradutor oficial para a imigração canadense, a Corte de Justiça da Cidade de Toronto e integra o corpo de intérpretes do maior hospital do Canadá.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mais em: Inglês

Posts Populares

Topo