Siga-nos

OiCanadá

Notícias

Imigração é importante para o crescimento do país

O Canadá tem quase 33.5 milhões de pessoas, segundo o Censo 2011 divulgado no início do mês. A imigração desempenhou papel fundamental no crescimento da população, mas Ontário não é mais o destino favorito de quem chega ao país.

Desde o último censo, realizado em 2006, a população canadense cresceu 5.9% (cerca de dois milhões de pessoas). O censo (realizado a cada cinco anos no país) tem como objetivo traçar um perfil da sociedade canadense — quantos somos, como vivemos, nossas origens e crenças — divulgando informações importantes para pesquisadores, empresas públicas e privadas. É graças a esses dados que muitas vezes instituições definem estratégias de marketing para atrair o consumidor e governantes sabem se uma área específica da cidade precisa de mais infraestrutura.

A primeira parcela do censo, divulgada esse mês, mostra quantas pessoas vivem nas zonas urbanas e rurais do país, assim como as regiões que cresceram e aquelas que estão estagnadas. O censo 2011 constatou algo que todos já previam: A entrada de imigrantes no Canadá foi primordial para que houvesse esse aumento demográfico.

A imigração foi responsável por dois terços do crescimento populacional do país. De acordo com um relatório do Statistics Canada (órgão do governo canadense responsável por produzir estatísticas sobre a população e economia do país), se não houver uma entrada de imigrantes constante e considerável, é possível que em 20 anos o crescimento populacional do Canadá esteja próximo de zero. Nas últimas décadas houve uma redução significativa na taxa de natalidade, e se continuar nesse ritmo, 80% do crescimento da população será de imigrantes até 2031.

Ontário não é mais a “queridinha” dos imigrantes

Pela primeira vez em 25 anos, Ontário cresceu menos que a média nacional, sendo a única província do país onde o índice de crescimento da população foi menor comparada ao censo de 2006, recebendo cerca de 100 mil imigrantes a menos que há cinco anos.

Os especialistas acreditam que o grande responsável por essa redução tenha sido a crise nas indústrias e o alto índice de desemprego em Ontário. Isso fez com que milhares de pessoas, incluindo aquelas que nasceram na província, se deslocassem para a região das Pradarias (que abrange Alberta, Saskatchewan e Manitoba), atraídas pelo desenvolvimento econômico causado pelo petróleo e outros recursos naturais.

Foi a grande oferta de emprego nessa região que fez com que o engenheiro químico colombiano Jorge Díaz, que vive no Canadá desde 2006, optasse por trocar Toronto por Calgary. “Apesar de eu estar empregado em Toronto, percebi que Calgary oferece uma maior oportunidade de crescimento e melhores salários. Apliquei para uma vaga de emprego que achei na internet, fizeram uma entrevista comigo por telefone e agora querem me ver pessoalmente”, diz ele ao OiCanadá, que está confiante que irá conseguir o emprego, e já começa a preparar as malas no mês que vem. “Eles precisam de pessoas qualificadas. O mercado em Toronto está saturado”.

Com o aumento da população, cresce também a demanda de mais moradias e infraestrutura, Por isso, setores como o da construção civil, hotelaria e alimentação também estão em alta em Saskatchewan (que recebeu três vezes mais imigrantes), Manitoba (que dobrou a população) e Alberta.

Para a contagem do censo, foram enviados questionários às pessoas presentes no país (incluindo visitantes temporários, como estudantes e trabalhadores) no primeiro semestre do ano passado. O preenchimento do formulário era obrigatório, com exceção de um outra entrevista sobre assuntos domésticos, que poderia ser respondida voluntariamente (o que gerou grande polêmica, já que alguns políticos, empresários, acadêmicos e representantes comunitários enfatizaram a importância dos dados estatísticos).

Em maio deve ser divulgada a segunda parcela do censo 2011, que informa faixa etária e sexo da população. Em setembro, dados sobre estrutura familiar e estado civil serão informados. Dados sobre idiomas serão lançados no final de outubro.

Continue lendo
Publicidade
Leia também...

Marcio Rollemberg é pernambucano e formado em jornalismo. Foi editor-chefe de um telejornal universitário, produziu documentários e trabalhou como repórter de TV no Brasil. Em 2005 mudou-se para Toronto e atualmente é um dos colaboradores de uma revista e de um canal de TV. Em 2011 juntou-se a equipe do OiCanadá, onde escreve matérias sobre Turismo e Variedades.

2 Comentários

2 Comments

  1. Kátia maria

    17/mar/2012 at 17:53

    Ola! sou brasileira e amo o Canadá, acho ele lindo, pena que só conheço pouco pela net, ou a televisão.
    Quem sabe um dia eu conheça um cnadense pela net e aumente o numero sesse censo rsrsrs….seria maravilhoso, conhecer alguma cidade do canadá de perto.

  2. Phelipe Marzinotti

    21/fev/2012 at 10:58

    Com esse desenvolvimento econômico causado pelo petróleo, quais são as chances de um técnico químico se dar bem?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mais em: Notícias

Posts Populares

Topo