Siga-nos

OiCanadá

Lazer

Art Gallery of Ontario reúne mais de 80 mil obras de arte

O Canadá é um país rico em cultura e tem orgulho de seus artistas, como os que fizeram parte do Grupo dos Sete, formado por pintores que se inspiravam nas paisagens canadenses da terceira década do século XX, e David Milne, que também tinha a natureza como tema de seus quadros, porém seguia uma linha mais moderna. Parte desse trabalho e de obras de outros artistas de diversas partes do mundo pode ser vista no Art Gallery of Ontario (AGO), considerada uma das maiores galerias de arte da América do Norte.

Quem visita a AGO se impressiona logo no início, ao se deparar com uma fachada de 182 metros de largura, toda feita de vidro e madeira e construída na reforma da galeria, que durou quatro anos, sendo concluída em 2008. Ao todo foram gastos cerca de $276 milhões na renovação, e pelo jeito valeu a pena investir cada centavo na obra.

Planejada pelo arquiteto nascido em Toronto Frank Gehry, a Art Gallery of Ontario ficou muito mais bonita e espaçosa, ganhou uma sala de esculturas de 137 metros ao lado norte do prédio, uma área que inclui livraria, restaurante, auditório, cafeteria e espaço para exposição de artistas novatos, além de um centro de arte contemporânea de quatro andares, feito de titânio e vidro colorido, que também serve para a realização de grandes eventos.

Artes de diferentes movimentos

Para quem realmente gosta de arte, é recomendável reservar boa parte do dia para passar nessa galeria. São mais de 80 mil objetos de arte espalhados em 45 mil metros quadrados. Além das excelentes exposições temporárias (algumas das melhores do mundo), o grande destaque aqui é o trabalho de artistas canadenses. Entre eles estão o trabalho de Tom Thompson (um grande influenciador do Grupo dos Sete), como os quadros pintados a óleo- Spring Sunset Algonquin Park (Pôr do Sol de Primavera Algonquin Park) e After the Sleet Storm (Depois da Tempestade de Granizo)- ambos criados na segunda década do século XX.

A coleção de arte moderna e contemporânea da galeria inclui o trabalho de artistas americanos e europeus, entre eles Pablo Picasso, Claude Monet e Paul Gauiguin, mostrado em esculturas, fotografias, pintura e vídeo. Obras influenciadas pelo expressionismo abstrato e a arte pop (como a de Andy Warhol) são alguns dos destaques.

No Henry Moore Sculputre Centre, o visitante pode conhecer a maior coleção de obras desse artista, a maior parte doada por ele mesmo. São cerca de 140 esculturas e mais 780 trabalhos, responsáveis por fazer dessa área uma das mais visitadas da galeria.

A Galleria Italia, situada no segundo andar do prédio, nomeada em homenagem a 26 famílias italianas que doaram $500 mil à reforma da galeria, destaca o trabalho em madeira de Giuseppe Penone. A AGO possui ainda uma das maiores coleções de arte africana do Canadá (com esculturas do oeste e centro da África feitas à base de madeira e pedra sabão).

“É um lugar fabuloso. Eu estou encantada com a grande quantidade de obras artísticas que encontramos aqui. E o interessante é que a galeria mostra um pouco de tudo. Temos arte moderna, contemporânea, africana, inuit. É realmente formidável e impressionante”, diz a enfermeira americana Amber Kellway, ao visitar a galeria pela terceira vez.

Graças ao avanço da tecnologia, é possível ver algumas obras expostas na Art Gallery of Ontario pelo computador em qualquer lugar do mundo que tenha conexão com a internet. A galeria é a primeira do Canadá a fazer parte do projeto Google Art, que permite que o público acesse imagens em alta resolução do trabalho de artistas. A AGO oferece a possibilidade de visualisar mais de 55 objetos da coleção permanente. Também fazem parte dessa iniciativa o Metropoltian Museum of Art de Nova York e o Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM).

Mostras temporárias são destaques na AGO

Além das exposições permanentes, a Art Gallery of Ontario também oferece uma série de mostras temporárias. Quando o OiCanadá visitou a galeria pela última vez, conheceu a exibição Picasso: Obras-Primas do Musée National Picasso, Paris. O evento apresenta uma série de quadros que foram parte da coleção pessoal de Picasso e entraram em turnê mundial, enquanto o Musée National Picasso em Paris passa por uma reforma. Toronto é a última cidade a receber a exposição antes dela retornar para a França. Entre os destaques estão A Morte of Casagemas (um de seus primeiros trabalhos em Paris, no início do século XX), Celestina (A Mulher de Um-Olho), do período azul e Os Dois Irmãos, do período rosa.

Uma outra mostra temporária visitada pelo OiCanadá foi Zhang Huan: Pinturas de Cinza e Portas de Memórias. Esse artista chinês é famoso por criar pinturas usando resíduos de cinzas de templos budistas e grandes esculturas feitas com peles de animais. Nessa exposição, além dos quadros pintados com cinzas, também são exibidas gravuras expostas na madeira e baixo-relevo.

Para uma lista de todas as mostras temporárias na Art Gallery of Ontario, visite a página na internet.

Dicas para aproveitar a Art Gallery of Ontario

Quem visita o AGO pode conhecer toda a estrutura da galeria e exposições acompanhado de um guia, sem pagar nada por isso. O passeio começa sempre a partir da 1pm e dura cerca de uma hora. Também é possível conhecer a cozinha do The Grange, uma casa nobre georgiana que faz parte da galeria de arte. As visitações ocorrem todas as quartas-feiras, das 12pm às 4pm e das 6pm às 8pm (sempre acompanhado de um funcionário). Para mais detalhes sobre esses e outros tours, acesse o site.

É possível visitar a Art Gallery of Ontario sem pagar nada, todas as quartas-feiras, das 6pm as 8:30pm. Estudantes de high school ou professores credenciados pelo Ontario College of Teachers têm acesso de graça de terça a sexta-feira, a partir das 3pm. Também existe a possibilidade de conseguir entrada franca através de um programa da AGO em parceria com a Biblioteca Pública de Toronto. Para isso, basta “pedir emprestado” um ingresso em qualquer unidade da biblioteca. Mais informações podem ser encontradas na página da internet.

A AGO não é ideal para crianças, mas no The Grange Park (situado na parte de trás da galeria), existe um playground, labirinto e até uma piscina infantil

Serviço

  • O que: Art Gallery of Ontario (AGO)
  • Onde: 317 Dundas Street West (Telefone: 416-979-6615/6648)
  • Quando: Aberto de terça-feira a domingo das 10am até as 5:30pm (fecha às 8:30pm na quarta-feira)
  • Quanto: $19.50 (adultos); $16 (Idosos e estudantes); $11 (Crianças até 17 anos). Gratuito às quartas-feiras, a partir das 6pm.
Continue lendo
Publicidade
Leia também...

Marcio Rollemberg é pernambucano e formado em jornalismo. Foi editor-chefe de um telejornal universitário, produziu documentários e trabalhou como repórter de TV no Brasil. Em 2005 mudou-se para Toronto e atualmente é um dos colaboradores de uma revista e de um canal de TV. Em 2011 juntou-se a equipe do OiCanadá, onde escreve matérias sobre Turismo e Variedades.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mais em: Lazer

Topo
Do NOT follow this link or you will be banned from the site!