Siga-nos

OiCanadá

Turismo

Como viajar no trem Canadian, da Via Rail

O Canadian é o trem que faz a viagem transcontinental Toronto-Vancouver, percorrendo cerca de 4.500 km em 4 noites, passando por 5 províncias e 4 fusos horários. Conheça as opções de tickets e classes, além de um pouco de sua história.

Skyline Car com Domo Panorâmico

Um detalhe interessante sobre o Canadian é que os horários de viagem estão organizados de modo que o passageiro aproveite mais as paisagens durante o dia. Atualmente o Canadian faz 3 viagens por semana, mas a partir de novembro de 2012 fará somente 2.

Apesar de ser um trem de 1955, o Canadian recebeu uma enorme modernização especialmente entre 2010 e 2012: carpetes novos, cabines e poltronas confortáveis, vagão-restaurante renovado e elegante, bem como restauração e materiais novos nos vagões panorâmicos. Ficou com vontade de conhecer? As próximas seções mostram como é viajar nesse trem.

Tickets

Os tickets para viajar no Canadian podem ser comprados pelo site da Via Rail e retirados na estação antes da viagem, ou comprados diretamente na estação, nos guichês ou quiosques self-service, ou ainda por telefone. Há três tipos diferentes de tickets, cada um adequado ao tipo de viagem que você quer fazer.

  • Ticket único: Só vale a pena se você planeja ir direto de uma cidade a outra, sem paradas no meio do caminho.
  • Multi-cities: Ideal se você planeja parar em algumas cidades por alguns dias. Dessa forma sai mais barato que comprar os trechos separadamente e ainda tem a viagem garantida na data e trem que você planejou sem precisar fazer reservas antes. Se você vai fazer poucas paradas, também sai mais barato que o Canrailpass.
  • Canrailpass: Permite fazer 7 trechos em até 21 dias, em economy class, não sendo possível pagar a diferença para fazer um upgrade para sleeper class. Existem dois tipos de passe: o mais barato é o Supersaver Canrailpass. Com ele é preciso fazer reserva de cada trecho com pelo menos 3 dias de antecedência e é bom ter certa flexibilidade de datas, pois no verão, quando os trens ficam mais cheios, às vezes é difícil conseguir lugar no dia e no trem que você quer, já que os assentos para esse passe são bem limitados. O outro tipo, mais caro, é o Discounted Canrailpass, que tem mais assentos disponíveis e precisa de reserva com apenas 1 dia de antecedência.

Alguns fatores influenciam no preço do ticket: a alta estação vai de junho a outubro e os preços vão lá em cima. Assim, se você tem flexibilidade com datas e não quer pagar muito, procure viajar nos meses de baixa estação, que são todos os outros meses do ano! Você também paga menos se pertencer a certos grupos (crianças, idosos, estudantes, jovens até 25 anos) ou fizer parte de um grupo com 10 ou mais pessoas. Ou procure uma promoção relâmpago como a que a Via Rail fez em julho: 60% a menos no valor do ticket de Toronto para Vancouver para viagens até 25 de outubro.

Classes

  • Economy Class– Os passageiros da classe econômica viajam em poltronas reclináveis mais confortáveis e espaçosas que ônibus, com descanso para as pernas (a menos que você se sente num local com 4 assentos, para grupos); acesso ao Skyline car, vagão onde há um domo de vidro com vista panorâmica (porém há bem poucos lugares, e no verão os assentos são concorridíssimos); lounge com mesa e venda de cafés e lanches. Quem viaja na classe econômica também pode usar o vagão-restaurante (dining car), mas precisa pagar por cada refeição. O preço do ticket é bem mais baixo que a da sleeper class, fazendo com que tenha um ótimo custo-benefício dependendo do trajeto e das paradas que você vai fazer.
  • Sleeper Class– Os passageiros da sleeper class têm acesso a um berth (cama) ou cabin (cabine). Outras vantagens dessa classe é que oferece prioridade no embarque; refeições no vagão restaurante (mas não inclui bebidas alcoólicas); acesso ao Park Car, vagão panorâmico exclusivo, com champagne e petiscos logo após a partida de Toronto ou Vancouver; chuveiro no final de cada vagão; kit com shampoo, condicionador e toalhas. Berths são os mais baratos, pois são compartimentos abertos, fechados apenas com cortinas. Têm duas poltronas confortáveis durante o dia e à noite as camas (berths) são abertas, uma mais alta que a outra. A cama de baixo (lower berth) é um pouco mais cara que a de cima (upper berth), que precisa de escada. Cabins podem ser para uma, duas ou três pessoas. São compartimentos fechados, mas só podem ser trancados por dentro (não há chave individual). Têm um vaso sanitário, uma pia, closet para uma bagagem de mão e poltronas confortáveis durante o dia. À noite, no quarto para uma pessoa, a cama se abre sobre o vaso sanitário, ocupando todo o espaço do quarto, de modo que é preciso fechar a cama se quiser usar o vaso. No quarto para duas ou três pessoas, o vaso sanitário fica separado, fechado com porta. Em todos os quartos há um botão que você aperta quando quiser que um funcionário do trem venha arrumar sua cama.

Para algumas pessoas, dormir em uma cama com o barulho e balanço do trem é uma maravilha, já outras demoram a se acostumar, ainda mais com o tamanho minúsculo das cabines. Assim, fica por sua conta decidir se a distância que você vai percorrer entre cada cidade é longa o suficiente para precisar de uma cama ou se apenas uma poltrona reclinável dá conta do recado!

O que mais há no Canadian

Vagão-restaurante (dining car): É onde são servidos café da manhã, almoço e jantar (veja cardápio de todos os dias de viagem aqui com preços). As refeições são refinadas e gostosas, mas em quantidade bem “comedida”. As mesas são para quatro pessoas, portanto se você não estiver em grupo terá que dividir mesa com outras pessoas, e é o garçom quem indica a mesa em que você irá se sentar. Além da boa comida, uma refeição no dining car com uma paisagem linda do outro lado da janela é sem dúvida uma parte muito agradável da viagem.

Há também um lounge onde se pode comprar lanches, bebidas (inclusive alcoólicas), salgadinhos e outros snacks para levar para sua poltrona (veja cardápio de lanches e bebidas aqui). Tudo é pago com dinheiro ou cartão de crédito. Durante todo o dia, o lounge fica bem movimentado com o vai-e-vem dos passageiros comprando coisas, já que o trem fica parado apenas alguns minutos nas cidades menores e mesmo nas estações maiores não há muito o que fazer. Algumas têm caixa eletrônico de banco, banheiro, café e só. Algumas estações também ficam bem longe da cidade, como é o caso de Saskatoon e Edmonton. Assim, se não quiser gastar muito com lanches no trem, traga o máximo de lanche que conseguir de casa.

O embarque é prioritário para os passageiros da sleeper class e há uma sala VIP para esses em algumas estações. Como não há marcação de assentos para a classe econômica, normalmente há uma fila para o embarque. Os funcionários do trem sempre tentam colocar os casais e grupos sentados juntos, e os que viajam sozinhos são orientados a se sentarem com outros “avulsos”. Há lugares para grupos de quatro pessoas, mas esses assentos são horríveis para dormir pois não há lugar para as pernas esticarem se os quatro assentos estiverem sendo ocupados.

No trem há tomadas para todas as poltronas, mas internet apenas nas estações de Toronto, Winnipeg, Edmonton, Jasper, Vancouver (é preciso pedir a senha de cada estação para um funcionário do trem).

Para os passageiros da classe econômica há um kit com mantinha, travesseiro inflável, protetor auricular e tapa-olhos à venda por $10. Eles vêm em um saquinho de lã com o nome da Via Rail, legal para guardar de souvenir. Se não quiser gastar dinheiro com isso, leve o seu próprio kit de casa, pois ele é importantíssimo para se ter uma boa noite de sono sentado numa poltrona.

Por fim, a viagem oferece vistas magníficas das montanhas rochosas canadenses em qualquer época do ano, como afirma o catarinense Gilnei Magnus dos Santos: “O que mais gostei em viajar de trem foi poder ter visto bem as paisagens das montanhas rochosas através dos vagões panorâmicos com laterais e teto de vidro”. De fato, os vagões panorâmicos são uma grande atração e suas poltronas são bem concorridas. Tente conseguir uma vaga nas poltronas da frente, com mesa, ou nas de trás, que garantem ótimas fotografias.

Bagagem

São permitidas até 2 bagagens de mão e 3 bagagens despachadas com 23kg cada por passageiro, sendo que as bagagens de mão devem estar etiquetadas com nome, telefone e endereço do passageiro. Há espaço para bagagens de mão na entrada de cada vagão e também acima das poltronas. Se for despachar bagagem, é preciso chegar na estação 1 hora antes do embarque.

Bagagens maiores, como bicicleta, carrinho de bebê e transporte de animais pagam taxa extra na hora do check-in (exceto skis). Há racks de bicicletas apenas nos trens que servem as seguintes cidades: Toronto, Montréal, Ottawa, Québec City, London, Windsor, Jonquière, Senneterre e Niagara Falls (essa última somente nos fins de semana no verão). Para levar sua bike em outros trens, é preciso desmontá-la e colocá-la em uma caixa. Há mais informações sobre trens que levam bicicletas no site Bike Train.

Agora que você já está bem familiarizado com o Canadian, que tal conhecê-lo pessoalmente viajando pelo Canadá? Com certeza você vai passar a gostar ainda mais desse país! E não deixe de dar uma passada na AGO (Art Gallery of Ontario) depois de sua viagem. Você certamente vai reconhecer as paisagens canadenses projetadas nas pinturas do Grupo dos Sete e vai pensar: eu estive lá!

Um pouco de história

O Canadian é um trem original de 1955, operado até 1978 pela empresa Canadian Pacific Railway e desde então pela Via Rail, empresa estatal canadense (Crown Corporation).

Para conhecer a história do Canadian, é preciso lembrar que no Canadá existem duas linhas férreas que cruzam o país de leste a oeste: a primeira foi aberta em 1885 e era utilizada pela Canadian Pacific Railway fazendo o percurso de Montreal até Vancouver passando por Toronto, Winnipeg, Regina, Calgary and Banff; a segunda, mais ao norte, foi aberta em 1917 e era utilizada pela Canadian National Railways ou CN (empresa que construiu a CN Tower em 1976), fazendo o percurso de Montreal para Vancouver passando por Toronto, Winnipeg, Saskatoon, Edmonton e Jasper.

Em 1978, a Via Rail passou a ser responsável pelo transporte de passageiros dessas duas empresas, que ficaram apenas com o transporte de carga. A Via Rail, nessa época, operava então dois trens transcontinentais: O Canadian, da Canadian Pacific na linha sul, e o Super-Continental, da Canadian National na linha norte. Porém em 1990, a empresa deixou de operar o Super-Continental e colocou o Canadian para operar na linha ao norte, da Canadian National. Além disso, desde 1990 o Canadian não faz mais o trajeto de Montreal e Ottawa até Toronto como fazia antes. Portanto, o Canadian faz atualmente um trajeto bem diferente daquele de quando era da Canadian Pacific Railway. Se você quiser conhecer a rota original do Canadian, só é possível entre Calgary, Banff e Vancouver e apenas de abril a outubro com o trem turístico Rocky Mountaineer.

 

Leia também Os prós e contras da viagem de trem pelo Canadá.

7 Comentários

7 Comments

  1. Elaine Vieira Fazza

    09/jul/2014 at 11:41 AM

    ola! chegarei em Vancouver no dia 01 de setembro, e gostaria de fazer passeios de trem , porem só encontro os passeios fechados, não consigo encontra a venda de passagens. Vc sabe se é possivel comprar somente a passagem?

  2. Maurício

    11/abr/2013 at 3:31 PM

    Olá Andréia! Encontrei este site porque estou tentando comprar a passagem no site da Via Rail e não estou conseguindo. Vi que uma pessoa já postou a mesma dificuldade e você sugeriu usar o endereço do hotel. Você já fez isso? Funcionou?

    Parabéns pelo site!
    Obrigado.

    • Andréia

      12/abr/2013 at 12:18 PM

      Oi, Maurício! Como moro em Toronto, usei meu próprio endereço. Se você for usar o endereço do seu hotel aqui no Canadá, só pode usá-lo para a criação da conta/profile, não para o pagamento com cartão de crédito (billing address). Esse precisa ser o seu endereço mesmo, do Brasil, pois é um item de segurança, ok? Boa sorte e boa viagem!

      • Maurício

        17/abr/2013 at 3:54 PM

        Obrigado! Se não der certo vou de Greyhound!

        Abs

  3. Mirian

    02/out/2012 at 3:12 PM

    Otima matéria!!!
    Gostaria de saber como adiquirir os tickets para viajar de trem.
    Entrei no site da via rail e parece que não tem opção de compra pelo Brasil.

    • Andréia

      02/out/2012 at 4:08 PM

      Oi, Mirian!

      Realmente, para comprar os tickets você precisa fazer um cadastro no site da Via Rail com um endereço no Canadá ou Estados Unidos (pode ser do hotel onde você vai ficar). Você vai receber um “booking confirmation” nominal por email, o qual deverá ser apresentado no guichê da Via Rail para pegar o ticket antes da viagem.

      Boa viagem!

      • Gislaine Felizardo

        03/out/2012 at 2:54 PM

        Tem opção no Brasil para compra de tkts de trens no Canadá. A VHD agenciamentos de Serviços Turísticos na cidade de Curitiba /Paraná faz reservas e vendas. Se você estiver interessada, entre em contato por e-mail ou pelo fone 41 3232 7962 com Gislaine.

Deixe um comentário

Continue lendo
Publicidade

Mais em: Turismo

Posts Populares

Topo
error: Conteúdo Protegido

Canadá na Web – Assine de graça!

Uma seleção das melhores notícias e artigos da internet sobre o Canadá, criada exclusivamente para assinantes. Digite seus dados abaixo e fique por dentro.

Cadastro efetuado com sucesso!

Canadá na Web – Assine de graça!

Uma seleção das melhores notícias e artigos da internet sobre o Canadá, criada exclusivamente para assinantes. Digite seus dados abaixo e fique por dentro.

Cadastro efetuado com sucesso!

Canadá na Web – Assine de graça!

Uma seleção das melhores notícias e artigos da internet sobre o Canadá, criada exclusivamente para assinantes. Digite seus dados abaixo e fique por dentro.

Cadastro efetuado com sucesso!