Siga-nos

OiCanadá

Notícias

Economia canadense já está em ritmo de recuperação

O último relatório da Statistics Canada mostrou que 2020 foi o pior ano da história econômica do país, mas terminou já em clima de recuperação, com crescimento de 9,6% no último trimestre.

O ritmo antes da crise pandêmica era quatro vezes esse número, mas o indício de uma movimentação positiva tem animado os especialistas que apostam até mesmo num clima de mini boom este ano, em especial depois que a vacinação da turma economicamente ativa estiver finalizada.

Dois outros fatores também têm espalhado otimismo no mercado. O primeiro é o alto nível de poupança. Foram depositados CAD $212 bilhões em 2020, cerca de CAD $184 bilhões a mais do que a média nos anos anteriores à pandemia. E a expectativa é de que esse dinheiro acumulado seja colocado em uso, agitando a economia.

O segundo dado animador é o avanço da economia dos Estados Unidos, maior parceiro comercial do Canadá. Sempre que o vizinho vai bem das pernas, a indústria, o comércio e os serviços se agitam por aqui também.

Mas, claro, nem tudo são flores. A mudança dos gastos para o mundo digital aponta para a possibilidade de salários mais baixos, menor arrecadação de impostos e, para algumas parcelas da população, um aperto no bolso. Por isso mesmo, o governo federal tem voltado seus olhos mais para a taxa de desemprego do que para o PIB para avaliar o pulso da recuperação econômica. 

Isto quer dizer também que o trabalho que o governo vem fazendo para amortecer o baque sobre pessoas físicas e jurídicas deve continuar firme pelo menos pelos próximos três anos. E isso é uma excelente notícia porque a pandemia deixou alguns setores importantes da economia do país em estado de inanição, como a indústria da hospitalidade e do turismo.

Fernanda é carioca, publicitária, co-fundadora e editora-chefe do OiCanadá, e web designer da SiteToaster.ca. Imigrou para o Canadá no final de 2006 e se tornou cidadã canadense em 2011.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mais em: Notícias

Topo