Siga-nos

OiCanadá

Experiência

O valor da amizade em um país estranho

Aqui você constrói laços de amizade que podem ser passageiros, mas que com certeza trarão eternas recordações.

Como o brasileiro sabe confortar um amigo, não é mesmo? É o abraço na hora certa, as palavras que nos ajudam a passar pelas dificuldades e aquela emoção que só nós sabemos expressar. Foi com este pensamento que eu cheguei ao Canadá, mas essa teoria foi incrivelmente amenizada após algum tempo por aqui.

A amizade que você descobre na terra do gelo tem sinônimo de lealdade e se constrói com bases tão firmes quanto as com que convivemos por anos em nosso país. É claro que isso tem ligação com a carência do imigrante. Aqui, todos estão no mesmo barco, brasileiros ou não, porque é normal sentir falta do que se tinha em terra natal.

Quando passei a falar inglês de forma mais constante, estreitei laços de amizades com pessoas de outras nacionalidades, principalmente com três amigas, duas do Japão e uma da Coréia.

O que posso dizer dessas meninas? Antes de tudo, elas respeitam muito os mais velhos e, como eu já passei alguns anos dos 20 aninhos, levo, por aqui, o apelido de “mãe”. Este respeito pelo mais velho é expressado com a preocupação em saber se você está se sentindo bem, se você está confortável por estar com eles, etc.

Você já deve saber que beijos e abraços como cumprimentos só acontecem mesmo entre latinos, mas existe algo bem mais interessante sobre este povo do outro lado do mapa: quando eles te escolhem para abraçar, significa que você é realmente amigo e daí pra frente pode esperar várias demonstrações de lealdade e fraternidade. É assim que os dias acabam sendo cada vez melhores.

Bom, nem todos os dias são cheios de sorrisos, e é claro que às vezes bate aquela angústia por dentro e saudade de casa. No entanto, basta trocar meia palavra com uma de minhas amigas que em poucos minutos já escuto a batida na porta de casa. Uma delas sempre chega pra me ajudar. Quando isso aconteceu pela primeira vez, fiquei pensando em como foi que havia conseguido construir uma amizade tão bacana em tão pouco tempo, e daquelas que parecem com as de infância. Como havia escrito antes, já passei dos 20 anos há tempos, mas às vezes me sinto com esta idade ou até mais nova, principalmente quando o assunto é amizade, que é o principal laço que construímos aqui.

A impressão que dá é que esta amizade vai durar pra sempre, mas junto com esta sensação boa e sincera, vem a incerteza. Aquela dúvida de como será daqui a alguns anos. Será que verei estas pessoas tão importantes na minha vida em Toronto novamente quando cada uma voltar para seus respectivos países?

Se eu pudesse escrever as histórias que já vivi com estas minhas amiguinhas, este artigo seria o maior de todos que já escrevi. E se eu pudesse contar estas histórias em lágrimas, o choro também seria o maior que já passei, porque aqui a emoção da gente fica à flor da pele. Logo que eu e minha amiga/irmã coreana nos conhecemos, ela me disse que havia recebido o conselho de procurar brasileiros quando chegasse ao Canadá, porque eles são amigos. Agora, eu aconselho você, meu leitor, a procurar por asiáticos. Apesar de ser difícil entender o que eles falam no início, porque o inglês é pronunciado de forma bem diferente, depois você se acostuma. Com certeza você vai ter ótimas conversas e fazer inesquecíveis amizades, no sentido real da palavra.

Continue lendo
Publicidade
Leia também...

Curiosa por natureza e apaixonada por arte desde os primeiros passos, Élida sempre quis descobrir tudo que tinha por trás dos grandes resultados. Como sua personalidade não é ficar num único ponto, o jornalismo foi como uma porta que se abre para o novo todos os dias. “Nunca nenhum dia é igual ao outro; sem contar que passo conversar sempre com gente nova e interessante”, diz Élida. Pós-Graduada em Comunicação Corporativa. Nove anos de experiência no mercado de Comunicação, atuando como editora em revistas e apresentadora em programa televisivo no estado de São Paulo (Brasil). Chegou ao Canadá em 2009 e agora escreve para OiCanadá contando toda a experiência que o Canadá tem lhe dado.

6 Comentários

6 Comments

  1. Fernanda Thiesen

    11/mar/2010 at 17:34

    Ter amigos aqui é mesmo fundamental. Não sei o que seria de mim sem os meus. :)

  2. MISA

    10/mar/2010 at 21:49

    Hey, Elida! This is Misa!How are you??? Yeah our picture!!!!!! I read your article using google translate in English and Japanese hehehe Very nice sentences!!!! Our friendship lasts forever for sure!
    Sinto saudades de você!!!!!!

    Misa

  3. Élida

    10/mar/2010 at 14:23

    Não é gostoso saber que podemos conhecer pessoas tão especiais? Abraços a todos!

  4. Terezinha Warmling Alberton

    10/mar/2010 at 07:39

    Hoje ao receber o Oi Toronto, me deparei com um artigo sobre a mizade, parei por uns instantes e o li, parece que era eu falando sobre amizade. Também já passei dos 20 anos há tempo e tive experiencias semelhantes em outros paises,não sendo com asiaticos ou japoneses, mas com outras e diversas nacionalides e que até hoje estão presentes em minha vida. Mas eu sempre aproveito todas as ocasiões em minha vida, pois elas se apresentam a cada momento quando menos esperamos. Sempre precisamos de alguém e tem também sempres alguém precisando de um abraço, uma palavra de conforto. Pois a vida é feita de momentos, cabe a nós darmos continuedade.
    Bom Dia a todos os amigos!!!

  5. Drika

    10/mar/2010 at 06:59

    Que texto fofo.

  6. Fernando S.

    10/mar/2010 at 01:17

    Muito bonito o artigo. Gostei de ler.Parabens.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mais em: Experiência

Posts Populares

Topo