Siga-nos

OiCanadá

Experiência

A grande aventura da família Cardoso

Após alguns anos de espera, a família Cardoso chega a Toronto esta semana, trazendo sonhos e a vontade de viver novas experiências em solo canadense. Em um texto exclusivo para o OiCanadá, Ana Lúcia Cardoso conta um pouco sobre sua jornada até pouco antes da grande partida para o Canadá.

– Sinto “borboletas” na barriga, amigo – escreveu Ana em email para nossa equipe no fim da semana passada. – Não é fácil sermos… ousados. Não sei bem se a palavra é essa, mas resume as duas coisas que temos ouvido das pessoas à nossa volta: “Vocês são malucos!”, “Vocês são corajosos!” – continuou.

Seja maluquice ou uma decisão que requer muita coragem, Ana e família estão chegando a Toronto muito em breve para uma nova fase em suas vidas. Leia a seguir um pouco de sua história.

– Nós somos brasileiros, naturais de Santos, no litoral de São Paulo, cidade onde sempre vivemos. Temos uma vida tranquila, segura (na medida do possível) e feliz, mas sempre sonhamos com a possibilidade de viver em outro país, seja por um tempo ou para sempre. No entanto, sonho que é só sonho vira ilusão, por isso, quando planejamos, organizamos e caminhamos para realizá-lo, vira vida real! Assim tem sido com a gente. Estamos vivendo um momento de Indiana Card-Jones (de Cardoso, nome da família)! Uma grande aventura real. Nós estamos chegando a Toronto neste fim de semana! Eu (Ana), meu marido Ricardo, e os filhos Diego, Fernando e Gabriel, e mais dez malas e três caixas extras.

Nossos filhos estão com 22, 18 e 14 anos, respectivamente, e precisam crescer cultural, profissional, e emocionalmente, assim como nós mesmos. Eu tenho uma irmã que mora com a família em Denver, no Colorado (EUA), e há 22 anos e eles já são cidadãos americanos. Antes de entrar com o processo canadense de Skilled Worker do meu marido, entramos com o pedido de Green Card (de irmãos) para mim. Só que, embora estejamos ainda aguardando por esse benefício, soubemos que nossos filhos mais velhos não têm mais direito automático ao Green Card. Se eu fosse contemplada hoje, eles não poderiam ir conosco para lá. Eu teria que fazer o mesmo pedido, dessa vez de mãe para filhos e somente depois de virar cidadã americana, o que demora em média entre quatro e cinco anos. Então tudo perdeu o sentindo, a graça, o valor. Para nós, ou vamos todos juntos, ou não vai ninguém. Por isso, partimos para o processo canadense. Conversamos muito entre nós cinco e descobrimos que esse era um sonho, desejo, vontade e objetivo em comum.

Demos entrada no pedido de residência permanente em julho de 2007 e, somente dois meses depois, eu e o Ricardo embarcamos para Calgary, para vivermos uma das melhores viagens da nossa vida! Alugamos um carro e viajamos por 26 dias, quase cinco mil quilômetros, de Calgary à Vancouver, passando por Edmonton, Jasper, Banff, Kanloops, Wisthler, Victória… Nossa! Era tudo tão lindo e maravilhoso, que não poderíamos estar mais felizes com a escolha que fizemos de viver nesse país! O Canadá é lindo, simples, básico e rico, em todos os sentidos!

Então, voltamos para casa e contamos para os nossos meninos todas as nossas experiências e impressões sobre a vida canadense. Eles continuaram firmes no propósito e seguimos em frente. No final de 2009, chegou a correspondência pela qual tanto esperávamos e tivemos que tomar as providências necessárias para a nossa transferência de país. Sim, porque não estamos “virando as costas” para o Brasil, nem deixando de ser brasileiros, mas apenas aumentando o nosso grau de conhecimento.

Nós não vamos à procura da nossa felicidade aí, nós a levaremos junto conosco! Nós vamos apenas viver novas experiências, experimentar novos sabores, desenvolver novos conceitos, aprender novas lições e sentir outras emoções! É disso que estou falando: de vida! É isso o que queremos. Verdadeiramente, sinto que já estamos na aventura.

Chegaremos sem casa, sem carro, sem emprego, e detalhe, não conhecemos Toronto! Porém, chegaremos com muita vontade de crescer, aprender e vencer! Na bagagem, além das coisas pessoais de cada um, levamos esperança, muito amor, curiosidade e muita fé. Para que mais?  Estamos felizes e de malas quase prontas. Nessa semana, estaremos chegando aí, para continuar a nossa história de vida, escrevendo vários e vários capítulos da nossa jornada e aumentando o nosso livro biográfico.

Vivo falando que quero ficar bem velhinha e ver que vivi tudo o que pude. Quero ter a certeza de que não deixei passar nenhuma oportunidade, nenhuma chance. Mais vale se arrepender do que se fez, do que ficar pensando no que teria sido, se tivesse feito! Eu, hein!

Abraços a todos do OiCanadá, e aos novos amigos que iremos encontrar.

Continue lendo
Publicidade
Leia também...

Christian Pedersen é natural de Santos, São Paulo. No Brasil, trabalhou na gravadora Roadrunner Records, depois abriu um escritório de promoção e marketing para bandas e artistas, tendo clientes como a gravadora BMG, os selos Geléia Geral e Dubas. Christian mudou-se para Toronto em 2002, e virou cidadão canadense em 2007. Escreveu a coluna Conexão C no Brasil News em março de 2007 e, de maio a outubro de 2008, foi editor-interino do jornal. Do fim daquele ano, até outubro de 2010, foi editor e co-fundador do blog OiToronto.

27 Comentários

27 Comments

  1. Marta Barreto

    13/nov/2017 at 14:09

    Ana, só agora tive acesso a essa matéria. Fiquei muito feliz por vc e sua família. Espero que vcs estejam bem felizes aí. Fui sua professora de português no Gomes Leal. Adoraria ter seu contato no face ou alguma outra rede social. Quando vier ao Brasil avise-me. Adoraria revê- la. Abraços e beijos.

  2. Diouf

    29/Maio/2011 at 04:36

    Sr. J.Pereira,

    Metaforizando seu comentário, eu darei o exemplo ann do bacalhau. Muitas pessoas adoram bacalhau, e contam ansiosamente as datas comemorativas para comerem bacalhau (sim, pois de fato o seu preço ainda é elevado) .. Por outro lado, conheço muitas pessoas que não suportam nem ouvir o nome do peixe, o que dirá seu cheiro e sabor. Como é possível para algumas pessoas ser algo tão delicioso, e para outras algo tão repugnante?

    Meu caro colega, nem Deus é unanimidade no mundo, então não são todas as pessoas que vão gostar do Canadá, mas, ao ler o seu comentário, não consigo entender o que você faz ainda nesse país, se eu não gosto de algo, simplesmente evito, logo, evite morar no país que tanto repudia. Eu tenho um bom emprego, uma profissão, tenho um apartamento bem razoável (alugado por enquanto) tenho um carro 0 km, e tecnicamente estou a pouco tempo no Canadá. A grande pergunta é, eu sou melhor que você por isso? Eu posso responder, não meu caro, nós somos a mesma coisa, a diferença está em como levamos a nossa vida, e julgar isso é algo que não entra em questão, apenas digo que não vejo minha vida de forma amarga, e não costumo reclamar das coisas, prefiro exaltar as coisas boas, do que dar valor para as coisas ruins.

    Que você seja feliz em algum lugar, e possa entrar em algum site “Oi xxxxx” e dividir bons testemunhos, animando pessoas que possam ter o sonho de migrar para um outro lugar. Se o site OiToronto te serviu como válvula de escape, espero que tenha aliviado parte dessa angústia, e você esteja se sentindo melhor!

    Para os que não estão ainda em Toronto, um único conselho, havendo oportunidade, tentem, pois será inesquecível, gostando ou não. Para os que aqui moram, que aproveitemos o nosso quente verão!

    Forte abraço para todos do OiToronto, em especial para a Família Cardoso!

  3. Ana Lucia Ferraz Cardoso

    11/Maio/2011 at 19:15

    Oi gente!

    Resolvi escrever sobre Mudancas…
    MUDAR apenas uma coisa, nao eh facil. MUDAR varias e ao mesmo tempo, quase impossivel! Mas, eh possivel sim!
    Planejando minuciosamente, pesquisando detalhadamente, “pesando” pros e contras, estudando com determinacao e afinco sobre o maior numero de riscos que esse passo podera acarretar.
    Pensar faz bem mas, eh pouco. Agir eh melhor. Quem fica so no “sonho”, acorda com uma grande ilusao e ai esta o problema: Quando agimos, nao temos chance de decepcoes, revoltas, ilusoes ou expectativas infundadas.
    Toda acao tem uma reacao…Se nao agimos, nao podemos contar com a sorte ou mesmo benevolencia da Vida a nosso favor.
    Creio que, mesmo quando TUDO parece errado, se fizermos tudo o que planejamos e desejamos realmente, transformamos o ERRADO em APRENDIZADO, em LICOES, EXPERIENCIAS. E portanto, o TUDO ja nao eh tanto assim…e enxergamos o CERTO.
    Hoje, estamos no Canada, em Toronto (por otimos) 1 ano e 20 dias e nao pensamos em voltar a morar no Brasil. Nao porque aqui seja o melhor lugar do mundo mas, porque sabiamos que teriamos dificuldades e as enfrentariamos da melhor maneira possivel.
    Aqui, podemos dormir e sabemos que nossos filhos voltarao pra casa seguros. Aqui, trabalha-se muito mas, recebemos o suficiente para ter uma vida mais justa. Aqui tambem, o ensino eh tratado com respeito, disciplina e desenvolvimento e a palavra EDUCACAO eh transformada em ato, acao e compartilhada com todos, principalmente, com desconhecidos. Toronto tem problemas…mas, em qualquer lugar, os encontraremos e sao eles, que nos fazem crescer. Eu, meu marido e nossos 3 filhos, estamos seguindo em frente. Sem arrependimentos, sem decepcoes. O Brasil continua la e parte dele nos nossos coracoes porem, nesse momento, entendemos que fizemos uma escolha melhor para aquilo que desejavamos em nossas vidas.
    Mudancas…valem a pena, sempre. Melhor do que passar pela Vida, sem acrescentar coisa alguma.
    Com tudo isso, desejo profundamente, que todos que estejam pensando em mudar, nem que seja apenas a cor dos cabelos, possam refletir sobre o que escrevi, sobre a nossa experiencia e passar para a acao! Mudem mesmo! FAZ UM BEM ENORME PRO CORACAO!

    abracos carinhosos,

    Ana Cardoso

  4. J. Pereira

    29/mar/2011 at 17:24

    A imigração para o Canadá é antes de mais nada uma ilusão. Existe aqui uma indústria da imigração cujo objetivo é trazer 300 mil imigrantes por ano para um país onde não há emprego nem para 20 mil. A ideia parece ser criar uma vasta mão de obra subempregada ou desempregada de forma a deprimir os salários e proporcionar às corporações e empresas gente desesperada disposta a trabalhar por salário mínimo sob quaisquer condições.
    E também manter uma “Indústria da Imigração” que sustenta “Centros de Apoio ao Imigrante” (eles ganham “por cabeça”), advogados de imigração picaretas, consultorias de imigração picaretas, políticos picaretas, vendedores de carros (muito!) usados, corretores de imóveis que alugam “apertamentos” em verdadeiros edifícios-cortiços, redes de fast food e lojas (ex.: Tim Hortons, WalMart…) que estão atrás de mão de obra instruída e muito barata, etc, etc…

    A maioria dos imigrantes – com doutorado, mestrado ou bacharelado – está fritando hamburguer, dirigindo táxis, trabalhando de balconista e fazendo outros trabalhos do gênero. Esses trabalhos são em quase sua totalidade “part time”, o que desobriga o patrão de conceder férias e outros benefícios. Os horários via de regra não são fixos. Mudam a todo momento, de forma que o relógio biológico do trabalhador vai pro beleléu. Há quem chame isso de “o Escravagismo do Século 21″.

    O sistema de saúde é uma porcaria. Bem, a não ser que no Brasil você estivesse no INPS/SUS, que é ainda pior. Mas para quem tinha um planozinho de saúde aí no Brasil, o sistema médico daqui é uma piada. Os hospitais são até bonitinhos e limpinhos. Mas nâo há opção por exemplo quanto a escolha de médicos. Considere-se um sortudo se conseguir um “médico de família”, em geral uma negação. E para ver especialista, esqueça. Antes você precisará da solicitação do médico de família, que é quase certo que negará, porque a demanda por serviços é muito maior do que a oferta de médicos. Daí os médicos de família “seguram” o paciente. Nem pense, por exemplo em desenvolver um problema crônico de saúde no Canadá. Se tiver uma depressão – algo muito comum entre os imigrantes, devido ao subemprego e desemprego – aconselho a entrar no avião e marcar uma consulta com um profissional aí no Brasil. Psiquiatra aqui só pra quem está a beira do suicídio.
    A situação de segurança é a única grande vantagem (apesar de no Canadá também haver assalto, assassinato e violência, só que bem menos que no BR), mas sem emprego decente não há segurança que dê conta.
    E por falar em emprego, não há meritocracia. Esqueça concurso de conhecimentos. Tudo começa com o envio do resume (currículo), onde o imigrante já toma uma cipoada ao ter o nome estrangeiro e a instituição de ensino identificados. Em outras palavras, tal currículo vai para o triturador. E ninguém precisa te explicar nada! Observem que até o acesso às carreiras públicas se dá assim. Subjetividade total baseada no que eles chamam aqui de “networking” e que nos bons e velhos tempos aí no Brasil costumava-se chamar de corrupção mesmo.
    Há é claro algumas histórias de sucesso. Estas histórias são divulgadas pelos propagandistas pagos pelo governo e indústria de imigração canadense. Cuidado, pessoal!!! Estou aqui há muito tempo e posso garantir que 90% pelo menos dos imigrantes está comendo o pão que o capeta amassou. Muitos aguardam o “período de penitência” de mais ou menos quatro anos para tirar a cidadania e rachar fora. Outros não aguentam esperar e picam a mula muito antes. Eu próprio estou contando dias para cair fora desse inferno de gelo.
    Aconselho aqueles que desejam vir para cá a visitarem antes o país e conversarem com a maior quantidade possível de imigrantes para verem o que está de fato ocorrendo aqui. Se você é milionário, não depende de emprego, venha e curta as paisagens bonitas e a pouca violência. Mas se o seu negócio é conseguir um trabalho digno na sua profissão, as chances não são boas. Pense duas, três, mil vezes antes de largar o seu emprego no Brasil e cair nessa fria (literalmente).

  5. Ana Lucia Ferraz Cardoso

    21/jan/2011 at 22:21

    Ola a todos!

    Bem, primeiramente, gostaria de agradecer as doces palavras da Marcia. Que bom que vc tem sonhos!!! Coragem para realiza-los tambem. Claro que, com muito planejamento, preparo e paciencia. Nos viemos para ca com todos os documentos, com tudo certo e principalmente, com a LIBERDADE. Com o direito de ir e vir, sem medo de nao poder fazer algo ou mesmo, sem dar aos nossos filhos a possibilidade de desenvolvimento que nos desejamos.
    Eh Marcia, viver num novo pais, por melhor que seja, nao eh facil. Mas, VALE A PENA!!! Pelo menos, ate hoje (e por coincidencia hoje fazemos 9 meses aqui!)tem valido CADA DIA, a pena.
    Para vir para ca, eh preciso entrar no site do Consulado Canadense e ver em qual processo, vcs se encaixam. Decisao tomada,documentos enviados, taxas pagas e comeco do processo.
    De tempos em tempos, eles mudam um pouco as coisas. Hoje, ja esta diferente de 2007, quando comecamos o nosso.
    Mas, o que eu gostaria de te dizer Marcia e para todos aqueles que teem duvidas sobre MUDANCAS, bem, quando tomamos essa decisao, eh preciso ser firme, paciente e determinado.
    Como disse no texto da nossa historia, NAO PROCURAMOS A FELICIDADE POR AQUI: ELA VEIO COM A GENTE!!! E como a Vida de cada um eh diferente, ate agora, so temos boas coisas pra falar. Nao podemos reclamar de nada e nem temos motivos pra querer voltar.
    Amamos nosso pais, nossas origens e vamos amar e respeitar para sempre mas, acreditamos que podemos ser felizes em outros lugares tambem.
    Eu respeito a opiniao de todos mesmo que, eventualmente nao concorde com ela.
    Todos tem modos diferentes de enxergar a Vida e tudo que esta a sua volta. Gracas a DEUS, gosto de ver da maneira real: NADA DEMAIS, NADA DE MENOS. Apenas DIFERENTE!!!
    E por fim, nao sei ate quando vamos viver aqui. Pode ser “ate um dia” como tambem “para sempre”, nao importa. O que interessa eh que seja BOM pra cada um de nos. Nossa familia esta bem, aprendendo a cada dia, crescendo como pessoas, cidadaos e seres do mundo e portanto, seguiremos em frente que esta dando muito certo!
    Marcia, mais uma vez, estou a disposicao.

    Abracos carinhosos pra vc e a todos que assim quiserem

    Ana Cardoso e familia

  6. Antonio Teixeira

    29/dez/2010 at 05:11

    Eu fui para o Canadá em 1996 todo orgulhoso. Fui morar em Toronto e lá conheci outros Cardosos. Em Toronto encontrei muitos brasileiros e todos se queixavam da vida e o grande desejo era voltar para o Brasil. E o que me diziam era o seguinte – brasileiro fica aqui 10 a 15 anos e depois volta. Fiquei ligado, e comecei a procurar emprego e um lugar descente para viver. Nunca encontrei o emprego dos meus sonhos mesmo fazendo três cursos superior em Toronto e ter entrado em tantos outros programas os quais nunca terminei. Quanto a lugar para morar nunca gostei deles, encontrei muita gente mal educada e barulhenta que somente espera você pagar o aluguel no final do mês. Depois de 10 anos de sonhos desfeitos voltei para o Brasil sem saber para onde ir e onde trabalhar. Entretanto voltei na época boa dos concursos públicos e fiz vários até que passei em dois. Hoje estou bem mais feliz no interior do Brasil e estou descobrindo um brasil que não conhecia. Na verdade vim a conhecer o Brasil fazendo concursos, cheguei a ir a Santarém no Pará de ônibus somente para fazer uma prova e acabei descobrindo um mundo novo e bem mais atraente do litoral onde fui criado. Boa sorte para vocês pois vão precisar.

  7. Márcia Vieira

    11/nov/2010 at 10:08

    Olá, Boa Tarde,….a vcs, todos em especial, familia Cardoso,não somente pela coragem ou determinação, e sim pelos sentimentos e pelas doces e carinhosas palavras de carinho, apoio, conselhos e toda boa vontade mesmo ainda nao tendo conhecimento de forma geral nesse que parece ser lindo e abençoado Pais.
    Orientou e deixo com muita alegria e perseverança, a todos que leram esse artigo e principalmente a todos que sempre desejaram no coração, esses maravilhosos sonhos e objetivo no mas intimo e indescritivel de nosso ser.
    Que é sem duvidas viverem em outro Pais,e tendo tbm dentro de nós sentimento de muito amor a essa linda Pátria.
    sempre foi desejo nosso em familia, viver USA, aprender uma nova cultura, novas experiencias,e conhecer e cultivar novos amigos,em ter uma vida tranquila, mas cheia de vivência e alegrias,sendo uma realidade, um ideal ou sonho lindo e possivel.
    Tbm, tenho uma irmã que ja mora a anos USA,aguardando ainda documentação gren card,e com sonhos e muitos objetivos ja alcansados, nós tbm pensamos muito durante alguns anos em vivência tudo isso, mas tbm pensamos até que ponto vale a pena permanecer nesse tão sonhado e desejado Pais, sendo ilegalmente.
    Por isso venho sempre pesquisando e aprendendo com experiencias de pessoas que como vcs, ja estão visualizando e conhecendo, este que esta se aprendo para mim, como uma nova janela e imagem doque pode ser mora e viver Canada.
    Por isso gostaria muito de saber mas sobre este Pais, sobre os documentos para se viver legalmente,custo de vida, de quanto poderiamos ter para começar nova vivência Canada, e tbm sobre parte da saúde, hospítais, remedios, etc..
    Desculpe texto tão longo é que realmente eu estou tentando colocar em palavras tudo que tbm sonhamos e que hoje conhecendo este site li em sua experiencia de vida e sonhos, que se harmonizam em muitas coisas com os nossos proprios sonhos,tbm.
    Obrigada pelo espaço e desejando desde ja manter contato com vcs querida familia….Deus ilumine e abençõe cada dia seus sonhos e metas.
    Ficaremos felizes em ter sua familia, como nossos novos amigos, lhe aguardo,….moramos em Porto Alegre, RS.
    Abraço.

    Att. Márcia Vieira.

  8. Ennio

    13/ago/2010 at 15:54

    Olá Ana e Família Cardoso,
    Somos iguais a vces estamos indo para toronto agora em setembro. Deixando o Brasil….e indo viver uma nova aventura,penso como vc só temos uma única VIDA para nos dizer…pelo menos tentamos ser felizes .
    Se vces já tiverem conseguido alugar uma casa me falem o bairro, o contato da Suely que nos lê , pois provavelmente terei o mesmo problema ao chegar.
    Espero que possamos nos encontrar em Toronto em Breve.
    Abs e boa sorte a todos da Familia
    Ennio

    • Ana Lucia Ferraz Cardoso

      05/set/2010 at 21:07

      Olá Ennio!
      Seja MUITO BENVINDO aqui em TORONTO!!!
      Desculpe-me a demora em responder é que andei viajando e só retornei agora.
      Sim, já alugamos um apartamento pois achamos que ficaria mais fácil e barato para a nossa adaptação, seria mais tranquilo também.
      Casas são mais confortáveis com certeza porém, muito mais difíceis de cuidar e manter…rsrsrs…de verdade, preferimos nos acostumar com o estilo de vida primeiro para depois, a gente escolher com calma um lar mais definitivo.
      Moramos na região NORTH YORK, no bairro WILLOWDALE, numa travessa da Victoria Park. Aqui é muito tranquilo, cheio de árvores, com escolas, Biblioteca Municipal, Community Centre, Parque, tudo pertinho. Nem precisa ter carro pois temos TTC para todos os lugares e as estações de metro ficam 10 minutos daqui.
      Bem, estamos felizes e nossos filhos estão “em casa” (como eles dizem!). Fale com a Rosa ou a Suely, elas são extremamente atenciosas e poderão ajudá-lo com certeza. Vc e sua família serão MUITO FELIZES AQUI TAMBÉM! TENHAM CERTEZA DISSO! Aqui, temos ajuda para tudo e SEMPRE encontramos indicações de alguém para algo que precisamos. Não tenham medo, nem dúvidas. JÁ DEU CERTO!
      Venham com DEUS e até breve. Abraços carinhosos para vc e todos da sua familia também.

      Ana Cardoso

  9. Priscila Cardoso

    08/Maio/2010 at 23:35

    Oláa Ana!!!!

    Adorei a sua história. Gostaria de uma ajuda sua, nao precisa pressa, pois sei que o começo eh dificil. Logo logo…sua familia estará habituada.

    Eu conheci Toronto há alguns meses atras e agora gostaria de pedir imigração…o que eh preciso? tem um site especifico explicando as etapas para este processo.
    Qualquer coisa, mande para este e-mail [email protected]

    Atenciosamente, Pri

    • Ana Lucia Ferraz Cardoso

      12/jun/2010 at 18:57

      OLÁ Pri!
      Desculpe-me mas fiquei sem computador por umas semanas, acabei me distraindo também com outras coisas pra resolver e por isso demorei tanto pra te responder. Estamos muito bem, graças à DEUS. Alugamos nosso primeiro apartamento, matriculamos o Gabriel na escola, já fizemos o teste de inglês para saber o nosso nível no YMCA, pegamos informações sobre Colleges e University para o Diego e Fernando, fizemos todos os documentos (DL-Driver License e IOHOP- Health Card)e só está faltando o emprego do meu Amorzinho(marido) e dos filhos. Sabe Pri, quanto ao site, vou te escrever um e-mail com mais detalhes pois, essa parte de documentação é o Ricardo que sabe mais ok? Até mais e boa sorte. NÃO DESISTA! VC CONSEGUE! VALE À PENA!!!
      abraços carinhosos,
      Ana Cardoso

      • Ana Lucia Ferraz Cardoso

        12/jun/2010 at 19:43

        Pri,gente, que bagunça!!! …rsrsrsrsrsrs…
        Eu ainda não me acostumei com as siglas, termos e abreviações que temos por aqui e faço a maior confusão com elas. Desculpem-me!!! É OHIP e não aquele monte de letras que eu escreví!!!!rsrsrsrsrsrss…mil perdões. Beijos à todos

        Ana Cardoso

        • pri!

          14/jun/2010 at 14:53

          ola Ana!!

          Obrigada pela dica…Qualquer coisa realmente eu vou te escrever novamente.
          bjoss!

          Priscila Cardoso

  10. heloisa diniz

    25/abr/2010 at 10:36

    Meus queridos, que bom saber que tudo está correndo como vcs sonharam, o que hoje já nao é sonho mas a grande iniciativa de investir no melhor que o ser humano pode desejar,realizar o máximo na passagem por esse plano.Manteremos contatos para cada vez mais esse nosso amor de irmaos só cresça. Estou teclando da casa do Fábio, onde um pouco melhor das pernas, vim ver a Clara e ele que está com dengue. Oresto td ok.Um eijo amoroso e que Deus os abençoe.

  11. Teresinha Galante Valencia

    24/abr/2010 at 19:14

    Minha doce amiga… como foi bom receber noticias de voces. Ficamos muito felizes em sabr que vcs chegaram bem e que terão quem os ajude aí no Canadá… Liguei prá Anja e fui passando os passos para ela abrir a mensagem, demos muitas gargalhadas juntas através do Skipe. Não deixa de nos mandar noticias. Já imprimi a mensagem e vou levar para o pessoal ler. Tenho certeza, que Deus, em sua infinita bondade, não irá desamparar voces pois toda a ajuda que vc deu aos “nossos sucateiros Deus viu e irá te recompesar tenho certeza. Beijos em seus corações. Ah, hoje recebi uns amigos aqui em casa e fiz o pão de aveia com adocante, já que uma das minhas amigas é diabetica aí lembrei muito de voce e do Ricaro pq aí ele pode comer um montao. vou te mandar a receita. Beijão cheio de carinho prá voces…

    • Ana Cardoso

      24/abr/2010 at 20:27

      OI MINHA DOCE AMIGA!
      Obrigada por vc existir na minha vida!!!
      Pode mandar a receita que vou fazer com o maior prazer!!!!!! Tudo que vivemos juntas, estará sempre presente na minha memória e no meu coração. Eu amo vc, irmã-anja-amiga querida!
      Fique com DEUS e dê um beijo carinhoso no seu Odair, e em todas as meninas que eu também tanto amo!
      Beijos no seu coração abençoado e especial…

      Aninha

  12. Ana Lucia Ferraz Cardoso

    24/abr/2010 at 18:37

    Carla, Tammy, Lu e Vera,

    Obrigada pelas palavras de incentivo e carinhosas de vcs!!!! Já estamos aqui, chegamos bem e foi tudo muito mais tranquilo do que imaginávamos na Imigração!!! Temos um registro à fazer: TODOS OS ATENDENTES (Oficiais da Imigração) são extremamente sossegados, simpáticos e receptivos. NÃO TENHAM RECEIO DE TENTAR!!!
    Se eles te dão a oportunidade de chegar, é porque eles DESEJAM QUE VC FIQUE!!!! Suamos muito de nervoso mas, vale à pena cada gota de suor. E nem tinha necessidade de tanta preocupação.
    Gente, todo mundo pode realizar seus sonhos! Nós estamos vivendo o nosso. Com Fé, Amor, determinação, disposição, atenção e alegria estamos aqui!!!! Que todas vcs sejam muito felizes e obrigada pela torcida.
    Beijos pra todas vcs e para quem mais surgir no nosso caminho…

    Ana Cardo e família

  13. Suely

    23/abr/2010 at 14:30

    Oi Ana,
    O mais importante de tudo isso que escreveu e que sua familia vai estar junta. Isso e o que mais importa nessa grande aventura. Olha sou assitente social aqui e trabalho com novos imigrantes. Se precisar posso dar informacao sobre escola para seus filhos, agendar uma consulta com um trabalhador da habitacao que lhe mostra as opcoes de aluguel no Canada. Olha voces nao pagam nada pelos servicos de orientacao. Somos pagos pelo Governo do Canada para dar assistencia aos recem-chegados.
    Sejam Benvidos!

    Suely Anunciacao (416)532-2824 or (647)8852820 Cell.

    • Ana Lucia Ferraz Cardoso

      24/abr/2010 at 18:24

      Boa Tarde Suely!!!

      Já estamos aqui. Chegamos bem mas, continuamos sem um lar para morar!!!!! Hoje já fomos num monte de lugar mas, está difícil de achar um condo, uma townhouse ou qualquer coisa com 2 ou 3 bedrooms…Podemos ligar pra vc na segunda-feira? Vamos precisar da sua ajuda sim. Qual o melhor horário para nos falarmos? Aliás, quem vai te ligar peovavelmente, é meu marido, Ricardo,OK?
      Obrigada pela assistencia…Um grande abraço e até mais.

      • Suely

        26/abr/2010 at 16:47

        Ola Ana Lucia,
        Sim estou a disposicao.
        Quarta-feira dia 28 teremos um housing worker at Working Women. Ele e especializado em housing e tem uma vasta lista de imoveis. Meu telefone de 1:00 a 5:00 e 647-885-2820 e na parte das manhas e 416-532-2824. Trabalho na Working Women de manha e a tarde na biblioteca publica que e em frente ao centro comunitario. Me ligue em um destes telefones vou guardar uma vaga para voces na quarta-feira e se nao puderem vir me avisem. De qualquer forma tenho que lhe informar a hora que vai ser.

        Meu endereco de trabalho e 533A Gladstone Avenue, Toronto. Estou no coracao da comunidade portuguesa em Toronto.

        Abracos

        suely

        • Ennio

          13/ago/2010 at 16:10

          Oi Suely, como escrevi a pouco para a ANA e Família, estou indo tb…mas daqui do Brasil ja vejo uma certa dificuldade em arranjar apt. Vc pode me enviar o seu email para me corresponder com vc?
          Obriagdo pela atencão
          Ennio Tavares

      • Rosa da Silva

        26/abr/2010 at 22:07

        Oi Ana Lucia

        Se desejares algumas dicas de onde encontrar imoveis de aluguel em Toronto, posso te fornecer uma lista, sem custo algum. Me manda um email para [email protected] que te envio ok? Um abraço e sejam muito bem vindos ao Canada!! Rosa (www.casanocanada.com)

        • Ana Lucia Ferraz Cardoso

          27/abr/2010 at 00:00

          Boa noite Rosa!
          Obrigada pela ajuda. Precisamos URGENTEMENTE achar um lar para morar!!! Parece que todo mundo quer aptos de 3 bedroom. Nosso tempo está acabando…só temos mais 4 dias de hotel e 3 de carro alugado. Vou passar o meu e-mail pra vc ok?
          Aguardo o seu retorno.

          Abraços,

          Ana e família

  14. vera

    22/abr/2010 at 18:57

    Oi familia LINDA!!!!Muita boa sorte.. Minha filha tem entrevista no consulado Canadense 26-04(segunda), ela esta vindo dos E.U.A para a entrevista juntamente com seu noivo. Se Deus quiser vai dar tudo certo. Desejo a vcs toda felicidade e sorte do mundo…
    Se puderem me atualizem ok? Bye

  15. Lu

    22/abr/2010 at 13:55

    Muito boa sorte para vocês!

    Também sou santista e chego a Toronto em julho/2010, culminando uma idéia que foi plantada há mais de 10 anos.

    Uma decisão pensada e repensada por toda a família tem tudo pra dar certo!

    Ah, uma coisa: como seus filhos são grandes, coloque o nome deles também no contrato de aluguel do apartamento para eles terem um comprovante de endereço para o OHIP (saúde).

    Abs,

  16. Tammy Peix

    22/abr/2010 at 10:25

    E um dia achei q EU fosse corajosa… Parabens pela garra e iniciativa, Ana! Muito sucesso nessa nova etapa da sua vida e da sua familia! Toronto espera por vcs! ;)

  17. Carla Lenzi

    22/abr/2010 at 07:51

    Oi querida familia brasileira linda!! Quero dizer q fiquei toda arrepiada ao ler a msg de vcs!! Estou no processo de imigração e tenho entrevista daqui 1 mes, em 2011 me mudo como vcs. Me identifiquei com os sonhos de vcs. I totally agree. Desejo Boa Sorte e que realizem tufo que estao indo buscar neste pais INCRÍVEL CANADA!! AMO DE PAIXÃO. Se possivel gostaria de me comunicar com voces pois tb vou morar em Toronto, qdo der escrevam para mim: [email protected]
    Obrigada. Parabens a decisao de mudar!! Bjs Carla

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mais em: Experiência

Posts Populares

Topo