Siga-nos

OiCanadá

Moradia

Recém-chegados enfrentam desafios de moradia

Um novo estudo sobre a habitação dos imigrantes adverte que milhares de recém-chegados continuam a viver como “desabrigados escondidos” – geralmente em habitações superlotadas – um problema que tem crescido especialmente em Toronto, onde aluguéis nem sempre são acessíveis sem compartilhar o espaço.

Segundo o estudo nacional feito pela Metropolis, uma rede internacional de pesquisadores especializados em política de imigração, a maioria dos recém-chegados contatados relataram gastar mais de 50% de sua renda com moradia, com 15% gastando 75% ou mais.

“As dificuldades financeiras forçam muitos recém-chegados a compartilhar acomodações que são muitas vezes de má qualidade, superlotados e sem segurança”, diz o relatório.

O relatório é baseado em dados nacionais e em entrevistas com 600 imigrantes em Toronto, Montreal e Vancouver. Em Toronto, onde a média salarial por ano é $69,000, a maioria dos recém-chegados pesquisados ​​tinha renda anual inferior a $20,000.

“Novas acomodações estão sendo construídas nos subúrbios, onde os regulamentos de habitação urbana nem sempre se aplicam. Muitas vezes ilegais, esses alojamentos suburbanos oferecem moradia deplorável “, o relatório revela.

Os recém-chegados também enfrentam discriminação no mercado de moradias, juntamente com os refugiados, os residentes temporários, famílias de pai ou mãe solteira, e famílias numerosas demais. As pessoas que não falam inglês ou francês enfrentam o maior desafio, disse o professor Daniel Hiebert da University of British Columbia, principal autor do estudo.

“A situação da habitação em geral melhora ao longo do tempo para a maioria dos imigrantes, mas há uma fração da população imigrante para qual os desafios continuam e persistem por um longo tempo,” disse o professor Hiebert.

Em Toronto, a oferta de moradias para aluguel teve uma queda dramática desde 2008. Com a crise financeira global, diz o relatório, vários projetos de construção foram cancelados e o número de apartamentos para alugar caiu quase 50% na cidade. A oferta recente de apartamentos é principalmente destinada ao mercado de condomínios, que aumentou de 22,1% em 1996 para 44,6% em 2010.

“Com o aumento dos aluguéis, a perda de unidades de aluguel barato e o crescimento desproporcional de condomínios, a oferta de acomodações a preços acessíveis para os recém-chegados, particularmente aquelas com crianças, é limitada”, disse o estudo, cuja seção Toronto foi liderada pela professora da York University, Valerie Preston.

O estudo pede a todos os níveis de governo por uma estratégia nacional de moradia e pela reformulação dos serviços de habitação para recém-chegados.

Continue lendo
Publicidade
Leia também...

O escritor e jornalista Marcelo Vital escreve sobre cultura pop, música e relações exteriores para várias publicações e blogs no Canadá - onde mora atualmente -, no Brasil, onde cresceu, e nos Estados Unidos, onde viveu por 12 anos. Marcelo foi produtor e apresentador do programa de música brasileira Brazil Vital na rádio FM de Toronto.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mais em: Moradia

Posts Populares

Topo