Siga-nos

OiCanadá

Moradia

Site interativo revela resultado de inspeção de apartamentos em Toronto

Criado pela prefeitura de Toronto para garantir que os prédios de apartamentos para aluguel estejam em bom estado e dentro dos padrões de segurança exigidos pela lei, o RentSafeTO acaba de lançar um mapa interativo onde é possível checar a pontuação dos imóveis.

Diferente do Brasil, os prédios de apartamentos no Canadá têm um dono — em geral, uma empresa — que coloca todas as unidades para alugar. Algumas dessas firmas fazem um trabalho muito bom, mas há também vários casos de prédios problemáticos.

Pensando nisso, o programa RentSafeTO colocou agora no ar um mapa interativo onde dá para checar o estado geral dos prédios com três ou mais andares ou com 10 ou mais unidades. O resultado é baseado na última inspeção feita no imóvel e de acordo com um sistema de pontuação em que 100 pontos significam excelência. 

Os inspetores visitam cada imóvel de três em três anos, mas se forem detectados problemas, eles voltam antes disso para garantir que as medidas necessárias estejam sendo executadas. Já no caso de prédio com pontuação de 50 ou menos, a coisa fica mais séria e, no lugar de nova inspeção, o pessoal faz uma auditoria geral.

O que entra na inspeção normal

A avaliação feita a cada checagem engloba as áreas comuns, o funcionamento dos elevadores e dos sistemas de aquecimento e ventilação, a lavandeira, qualquer equipamento de lazer, a fachada do prédio e ainda a área de acesso e entorno. A garagem também é inspecionada quanto à iluminação, sinalização, pintura e piso.

Além disso, são verificados o sistema de armazenamento e coleta de lixo e recicláveis, a limpeza geral do prédio, a presença de ratos, barata ou percevejos, a existência de um mural com avisos para o inquilino (o Tenant Notification Board) e toda papelada descritiva das rotinas de atendimento a reclamações e dos planos de manutenção, segurança e emergências.

Reclamações e críticas

A prefeitura recomenda que os inquilinos sempre tentem primeiro resolver qualquer problema com o pessoal que gerencia o prédio. Mas alerta que há prazo legal para atendimento: no caso de serviços urgentes relativos, por exemplo, a interrupção de eletricidade, gás ou água, o limite é de 24 horas. Já quando a questão não configurar urgência, os proprietários têm até cinco dias para agir.

Agora, se o problema persistir, aí é hora de acionar a cidade, ligando para o número 311 e falando com o pessoal do RentSafeTO. Mas com mais de 3.400 prédios registrados desde o lançamento do programa em 2017, a prefeitura já recebeu mais de 25 mil reclamações em apenas três anos e vem daí uma das críticas — muita gente acha que o RentSafeTO ainda é uma iniciativa muito tímida.

Um dos principais pontos levantados é que não há inspeção das unidades em si. Além disso, as associações de inquilinos acham que as condições de um prédio podem mudar muito rapidamente e que o prazo de três anos entre inspeções acaba assim não refletindo a realidade dos imóveis. 

Mas mesmo os maiores críticos do sistema apontam que a iniciativa foi um passo adiante e que o mapa interativo disponível no site da prefeitura é outro avanço interessante. A estratégia agora é seguir aprimorando o programa para que a vida dos inquilinos fique cada vez mais tranquila e segura. 

Fernanda é carioca, publicitária, co-fundadora e editora-chefe do OiCanadá, e web designer da SiteToaster.ca. Imigrou para o Canadá no final de 2006 e se tornou cidadã canadense em 2011.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mais em: Moradia

Topo