Siga-nos

OiCanadá

Halifax - Nova Scotia

Moradia

Províncias da costa leste viram destino preferido em meio ao maior boom imobiliário do Canadá

O mercado imobiliário canadense está em ritmo frenético, com preços nas alturas e mais compradores que vendedores mesmo nos mais modorrentos municípios do país. Os especialistas culpam a alta geral ao súbito interesse das pessoas pela vida fora dos grandes centros, a possibilidade de trabalho remoto e até mesmo a entrada de poderosos investidores estrangeiros. E neste cenário quem está se dando bem são as províncias à beira do Atlântico.

A revista Macleans — o mais tradicional semanário que cobre o país inteiro — fez seu levantamento anual da qualidade de vida nas cidades do Canadá, mas desta vez colocando de fora da equação a questão de desemprego e nível salarial, assumindo assim que as pessoas continuarão sendo capazes de trabalhar remotamente, e aí o resultado foi claro.

A região ficou com quatro colocações entre as dez primeiras posições: Halifax levou o título de no. 1, Fredericton faturou o segundo lugar, Moncton veio em sétimo e Charlottetown na décima colocação. Mas o mais interessante é ver como os canadenses já estavam atentos a isso. 

Números da Statistics Canada mostram que entre julho de 2019 e julho de 2020, Toronto e Montreal viram um número recorde de pessoas deixando a cidade, enquanto Halifax e Moncton cresceram além da média geral.

Quesitos e ferramenta interativa

Na avaliação deste ano há quesitos como preço de imóveis, crescimento populacional, nível de imposto (equivalentes a IPTU, IPVA e taxas sobre serviços e mercadorias, por exemplo), segurança, acesso a médicos, exames e hospitais, clima, senso de comunidade, entretenimento e até mesmo acesso e velocidade das conexões de internet.

Para os imigrantes, a ferramenta interativa lançada pela revista pode ser um recurso interessante no momento de planejar e escolher seu destino. Movendo as barras da ferramenta, a gente descobre que Les Îles-de-la-Madeleine, em Québec, tem o pior acesso à net do país. Fica sabendo também que o lugar mais caro para compra de imóvel é Vancouver e que Toronto é a cidade com o melhor acesso à rede de saúde — com St. Andrews, Manitoba, ocupando a última posição no mesmo quesito.

Fernanda é carioca, publicitária, co-fundadora e editora-chefe do OiCanadá, e web designer da SiteToaster.ca. Imigrou para o Canadá no final de 2006 e se tornou cidadã canadense em 2011.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mais em: Moradia

Topo