Siga-nos

OiCanadá

Lazer

Um bar para os amantes do jazz

Localizado na Queen West, um dos bairros mais badalados da cidade, o The Rex é considerado pelos aficionados por jazz e blues uma espécie de reduto musical em Toronto. Com cerca de 20 shows por semana e uma decoração que remete aos anos 60, o bar já recebeu artistas renomados, como Mike Murley, Kurt Elling, Chris Potter, Antonio Sanchez e tantos outros.

No mesmo endereço onde hoje se apresentam não só artistas consagrados, mas também estudantes e músicos iniciantes, funcionava no início do século 19 uma pensão. Somente na década de 1980 é que a casa se transformou em um estabelecimento de jazz e blues.

O lugar é hoje um misto de bar e hotel. Ao todo são 30 quartos que custam em torno de $110 a diária. No entanto, o The Rex é famoso mesmo pelos seus shows ao vivo. Talvez seja por isso que o check-in dos hóspedes é feito no próprio bar, muitas vezes pelos bartenders.

O ambiente é bastante casual, com um palco pequeno e mesas espalhadas por todo o espaço. Posters de artistas consagrados fazem parte da decoração simples, composta por móveis antigos. A impressão que temos é que o The Rex possui as mesmas mesas e cadeiras usadas no início do seu funcionamento como bar.

Mas afinal, quem precisa de uma decoração moderna quando “a prata da casa” é a boa música? O lugar é considerado pela mídia local como um dos melhores bares para escutar jazz, e já foi citado por revistas internacionais como um dos principais estabelecimentos do gênero.

No dia que o OiCanadá visitou o The Rex, se apresentaram as bandas Excelsior Dixieland, Dr. Nick & The Rollercoasters, New & Used, além de Julia Cleveland e Andrea Farrugia. A música é alta, por isso para quem procura um bar para conversar com os amigos, o The Rex não é a melhor opção. Aqueles que sentam próximos ao palco mal conseguem ouvir a própria voz. O objetivo aqui é realmente apreciar o talento dos músicos.

Na maioria das vezes, não é preciso pagar cover artístico. No entanto, existe o hábito por parte do público de dar gorjetas ao artista. Para alguns shows é preciso comprar ingressos, que são vendidos na porta do local. Por isso, é sempre bom ir preparado com algum dinheiro em espécie no bolso.

Apesar de oferecer uma boa seleção de bebidas com preços acessíveis (são cerca de 13 tipos de chopp), o cardápio do The Rex não traz uma grande variedade de pratos, sendo a maioria deles tira-gostos e sanduíches.

De entrada, pedimos um popcorn shrimp ($6.50), camarões à milanesa servidos com um molho feito à base de tomate. Apesar de ter parecido uma boa escolha, decepcionou pelo fato de não estarem crocantes.

Por um outro lado, o hamburger é uma delícia. Pedimos o B-Rex ($9.75), que vem com queijo suíço e cogumelos, acompanhado de batata ou batata-doce frita. A carne é suculenta, macia e fresca.

O The Rex oferece shows ao vivo praticamente todos os dias da semana. Para uma lista completa das apresentações musicais, visite o site do bar. É um programa perfeito para quem gosta de uma boa seleção de jazz e blues, principalmente para aqueles que procuram um ambiente casual na agitada Queen West.

Serviço

  • The Rex
  • Endereço: 194 Queen St W
  • Estação do metrô mais próxima: Osgood Station
  • Pagamento: Cartão de crédito ou dinheiro em espécie
  • O melhor: A música ao vivo
  • O pior: A decoração
  • Preço médio por pessoa: $30 (inclui um sanduíche, bebida, gorjeta para garçom e músico)
Continue lendo
Publicidade
Leia também...

Marcio Rollemberg é pernambucano e formado em jornalismo. Foi editor-chefe de um telejornal universitário, produziu documentários e trabalhou como repórter de TV no Brasil. Em 2005 mudou-se para Toronto e atualmente é um dos colaboradores de uma revista e de um canal de TV. Em 2011 juntou-se a equipe do OiCanadá, onde escreve matérias sobre Turismo e Variedades.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mais em: Lazer

Posts Populares

Topo