Siga-nos

OiCanadá

Cultura

Bye bye Canada: Brasileiros voltam a sua terra natal

Ao mesmo tempo em que o Canadá está de portas abertas para profissionais qualificados, um grande número de brasileiros decidiram retornar ao seu país de origem. A melhora na economia do Brasil e o aumento da renda são alguns dos fatores responsáveis por esse fenômeno.

Em 2010, o Canadá recebeu o maior número de imigrantes legais nos últimos 50 anos. Foram mais de 280 mil pessoas que escolheram o país para viver, entre elas a arquiteta paulista Irene Sanches. Porém, não demorou muito para que ela decidisse voltar ao Brasil, depois de não ter conseguido emprego na sua área em Toronto. “Quando eu fui para o Canadá, tinha em mente ficar para sempre, mas me decepcionei porque profissionalmente precisei passar por um processo de reconhecimento das minhas credenciais e acabei trabalhando em uma loja de roupas. Estava frustrada, até que um ex-professor de faculdade me chamou para trabalhar com ele em São Paulo. Foi como se fosse uma luz no final do túnel”, diz ela, depois de ter passado seis meses vivendo fora do Brasil.

Irene faz parte de um grande número de imigrantes que decidem retornar ao seu país de origem por ter dificuldades de encontrar um emprego na área em que atua ou em se adaptar ao Canadá. De acordo com uma pesquisa feita pela Universidade Ryerson, situada em Toronto, 40% das pessoas que imigraram para o Canadá na categoria de profissional qualificado (skilled worker) ou empreendedor (business class) deixaram o país nos primeiros 10 anos.

O último Censo realizado pelo IBGE no Brasil indica que, assim como Irene, milhares de brasileiros optaram por voltar a sua terra natal. Entre 2005 e 2010, foram 174.597 deles. Denominados “imigrantes internacionais de retorno”, eles voltaram principalmente de países como Estados Unidos, Japão, Portugal e Paraguai, representando 65,1% de todos os imigrantes internacionais (nomenclatura usada pelo IBGE para a população que chega ao país, seja ela de brasileiros ou estrangeiros).

Durante esse mesmo período, cerca de 1.825 imigrantes brasileiros retornaram do Canadá. É um número pequeno se comparado àqueles que voltaram dos Estados Unidos (43.727) ou Japão (36.903), mas é preciso levar em consideração que uma quantidade bem maior de brasileiros vivem nesses países.

Segundo Tadeu Oliveira, gerente de estudos e pesquisas sociais do IBGE, a estabilidade econômica do Brasil e a dificuldade financeira em outros países são os principais fatores responsáveis por atrair de volta esses imigrantes, mas não são os únicos. “A forma como o imigrante se identifica com o país e a sua adaptação a uma nova cultura também pode influenciar na sua volta. Em uma situação de crise econômica, onde obter um emprego se torna mais difícil, todos esses fatores começam a ter um peso ainda maior”, observa.

Aumento da renda e maior oferta atrai de volta os brasileiros

O processo de estabilidade econômica do Brasil, que começou em 1994 com a criação do Plano Real, fez com que houvesse um aumento da renda do brasileiro e do poder de compra da classe C, além da melhoria nas condições de vida das classes D e E. Apesar de ainda restarem muitas mazelas, é inegável que a situação do país está melhor do antes. O índice de desemprego em abril desse ano foi de 6% (segundo o IBGE), enquanto no Canadá ficou em 7,1% (de acordo com a Statistics Canada).

Essa mudança fez com que a paulista Ceres Silva resolvesse voltar de vez para o Brasil. Depois de morar 12 anos no Canadá, ela decidiu pedir transferência da empresa de segurança eletrônica onde trabalha em Toronto para uma filial em Goiânia. “Nos últimos anos eu e meu marido temos passado férias no Brasil e vimos que a situação financeira melhorou muito. Tem gente que está em uma posição melhor no Brasil do que estaria no Canadá”, observa ela, que embarcou para o Brasil junto com o esposo na última sexta-feira (25/04).

O gerente de logística natural de Brasília, Rodrigo Abreu, também decidiu trocar o Canadá pelo Brasil. A falta de contato com a família e a perda de um irmão influenciaram na decisão, além do desejo de ter mais tempo para si mesmo. “No Canadá eu tinha um bom emprego, trabalhava o dia inteiro, mas tinha somente duas semanas de férias por ano para visitar meus pais e não tinha tempo para mais nada. Sempre passava aniversário, Natal e fim de ano longe da minha família. Então comecei a pensar se realmente estava valendo a pena”, conta ele.

Rodrigo, que retornou para o Brasil há cerca de seis meses, também percebeu que sua profissão estava estagnada no Canadá. “Eu trabalhava com importação e exportação, uma área muito boa, mas eu tinha chegado a um ponto onde para dar uma virada eu precisaria de um MBA, o que custaria dois anos da minha vida e uma fortuna. Eu experimentei enviar currículos para o Brasil e comecei a obter respostas até mais que no Canadá”, relata ele, que resolveu se mudar para São Paulo, onde trabalha em uma empresa de comércio exterior. “Não me arrependi de forma alguma. Estou muito bem profissionalmente”.

Esse movimento tem chamado a atenção de alguns demógrafos, como o professor da Universidade Federal de Minas Gerais, Alisson Flávio Barbieri. “A falta de uma possibilidade de ascensão profissional e um período de estagnação ou decréscimo da economia incentivam o imigrante com um nível de escolaridade maior a retornar a sua terra natal”, observa Barbieri.

Um outro tipo de imigrante que tem voltado ao Brasil em grande escala é aquele que não possui status no Canadá ou em outros países. Segundo Barbieri, boa parte deles imigram para o exterior já com a expectativa de retornarem ao país de origem. “São pessoas que vão com o intuito de ganhar dinheiro e mais tarde retornam ao Brasil para investir em bens de consumo, no ramo imobiliário ou abrir o próprio negócio. Esse cenário econômico favorável ao brasileiro só acelera esse processo”, diz ele.

O IBGE entrevistou as pessoas que residiam no Brasil na data do censo, mas que tinham morado em outro país nos últimos cinco anos. Os estados de São Paulo, Paraná e Minas Gerais são os que mais atraíram os imigrantes. Ao todo, 286,5 mil pessoas (incluindo brasileiros e estrangeiros) imigraram para o Brasil, um crescimento de 86,7% em relação aos dados fornecidos em 2000.

foto: super.heavy

84 Comentários

84 Comments

  1. RenatoFerreira

    03/nov/2016 at 10:56 AM

    Muito interessante ler essa diversidade de opiniões e, ainda por cima, comparar as expectativas quanto ao cenário econômico de 4 anos atrás com o que a realidade nos mostrou.
    Algumas opiniões cheias de paixão mostram que o melhor a fazer num projeto de imigração é se conhecer bem. Entender o que o prende ao país de origem e o que lhe causa ojeriza, e avaliar se a mudança será a solução ou se trará novos problemas.
    Li relatos de gente que valoriza coisas que são diferentes (ou até mesmo opostas) ao que se encontra no Canadá. O projeto de imigração não vai dar certo mesmo. Por outro lado, há pessoas que ficam horrorizadas com valores e comportamentos da sociedade brasileira e que se alinha mais com a cultura canadense. Esses serão felizes.
    O que é sucesso para um não necessariamente o é para outro. Há quem goste de dinheiro e status e não se importe em morar numa fortaleza, com segurança particular e conviver com gente que não se importa com os outros. Há quem não ligue para dinheiro e priorize civilidade e segurança. Cada um escolhe o que quer, e vai ser feliz onde se encaixa bem.
    Pretendo imigrar no final de 2017, em pleno inverno… um horror para alguns, algo indiferente para mim. Já li muito, conversei muito, verifiquei condições profissionais, requisitos para validação de diplomas, etc. Fiz viagem de reconhecimento, mas não fi de turismo, mas focada: conheci gente, conversei sobre como foi imigrar, visitei os bairros, vi as condições de aluguel, fui às escolas, marquei entrevista nas ordens profissionais, etc, e só depois disso é que fechei meu projeto de imigração, pois tenho certeza do que quero e vi uma amostra de como vai ser.
    Para quem voltou na época desta discussão, quando a economia começava a inverter o sentido, espero que tenham conseguido se recolocar e estejam passando bem pela crise. Se não estão, pelo menos tenham a certeza de que tentaram ir atrás do sonho canadense, mas viram que não era isso que queriam de verdade. Mais importante do que tudo, o importante é ser feliz!

  2. Pingback: Sobre os patos que voltam ao Brasil | Os patos migram em bando

  3. Marc

    23/abr/2015 at 4:12 PM

    Materia antiga, mas resolvi postar mesmo assim.
    Como todo imigrante resolvi sair do Brasil por uma serie de motivos: a situacao do pais mas tambem porque (e principalmente) queria aventura.
    Tinha otima profissao no Brasil, trabalhava pro (hj) maior banco privado do Brasil 7 horas por dia – tinha carro do ano, morava num bom bairro de sampa, etc.

    Vim pro canada (legalmente) em 2006. Montreal : aprendi frances (5 meses de curso intensivo) et depois comecei a procurar trabalho …
    No brasil se me colocasse no mercado (na epoca) encontraria trabalho em 1 mes – aqui PASTEI… muita recusa – quando finalmente, apos 6 meses de procura, uma empresa me propos trabalho pra ir pra França, Oui la France! – eu que estava pensando em voltar pro Brasil, aceitei et fui pra Paris como expatriado de uma empresa franco-canadense (na verdade uma empresa francesa que so tinha um escritorio de recrutamento em Montreal)
    Vivi 8 maravilhosos anos na França – trabalhando na minha area e passando por grandes empresas de renome – na França se voce eh competente e falar bem frances – eles nao vao te excluir ( o frances tem uma abertura de espirito que eh preciso viver la pra compreender – eh preciso entrar na cultura deles)
    Minha mulher (francesa – sim me casei la), quis tentar a vida no Canada – eu falei dos “contras” mas ela insistiu pois tinha promessa de trabalho de uma universidade (McGill)
    Entao voltei pra terra do gelo, e estamos em Montreal faz 2 anos – Esse 2 anos foram o suficiente pra eu chegar a conclusao que nao gosto daqui: embora eu seja executivo de uma grande empresa, nao gosto da morosidade das cidades daqui.

    Voces ai no Brasil dizem que gostam do frio logo isso nao seria um problema – isso me faz rir de tamanha inocencia pois o frio aqui eh extremo – o inverno eh longo, quase 6 meses e muita neve com muita muita sujeira – a primavera praticamente nao existe (est quase fin de abril et fazia 2 graus et caiu uma nevinha)

    Os canadenses sao cordiais sim mas eh tudo fachada, por conveniencia somente. O servico de saude funciona mas e lento e tb caotico, o transporte publico funciona mas nao eh dos melhores.

    O custo de vida : gasta se o mesmo que na França MAS por uma qualidade muito inferior… a unica coisa que eh mais barato eh mesmo o aluguel de uma apartmento (isso comparando com Paris). E voce paga muito imposto aqui pra um retorno pobre (muita gente vivendo as custas do governo e muita regalia com estudantes universitarios)

    Enfim, nao aconselho a brasileiro vir pra ca (somente se voce for expatriado – chegar aqui com emprego na sua area garantido) , pois esse pais foi formado por ingleses e franceses – essa e a base da populacao – e os canadenses tem “complexo de colonia” como o brasileiro, logo referenciam os europeus et americanos, portqnto se voce vem de outro pais, grande risco de voce ser recusado etou sofrer preconceito (velado), e ter que aceitar profissoes desqualificadas (REPITO, isso nao eh a regra a 100% mas como disse, grande chance).

    Eu, de minha parte, espero em breve voltar pra França .

    Abracos

  4. Fabiano Vasconcelos

    07/mar/2015 at 7:06 AM

    Fico muitíssimo feliz em saber que os descontentes com o Canadá são os que estão com saudades de futebol, cerveja e novela. Isto quer dizer que eu não terei problemas de adaptação. Nem eu, nem minha mulher e nem meus filhos. Respeito demais a opinião de quem volta por estes motivos, mas não dá pra mim não. Li em vários lugares que para morar no Canadá é preciso ter mente aberta e começar a aceitar a cultura do país. Eu já tenho é a mente fechada para as coisas do Brasil. Sou nordestino, mas odeio forró, pagode e detesto funk. Minhas bandas preferidas são estrangeiras mesmo. Adoro o Bryan Adams e outros artistas Canadenses! Minha cabeça definitivamente não é brasileira. Minha família é bem pequena e espalhada. Alguns não tão nem aí pra mim! Minha esposa é profissional da área de farmácia e eu da área de TI. Tenho pavor a calor! Moro do inferno do Ceará. O que diabos pode dar errado? Que venha o Canadá na minha vida, ou melhor, que eu vá pra lá!

  5. Moaacir Primo

    29/dez/2014 at 2:39 PM

    Morei no Canadá, em Toronto, entre 2000 e 2008. Quando fui já era um profissional qualificado no Brasil, com inscrição do CREA e outros atributos.
    Já sabia das dificuldades que iria enfrentar, pois sua profissão não é reconhecida de imediato, como eu tinha que trabalhar para sobreviver, comecei como ajudante de eletricista, em seis meses já era eletricista e substitui meu encarregado durante suas férias, Em seis meses passei de $C12 para $18 (sem ter uma profissão canadense) e fui trabalhar em uma empresa de um portugues, ganhando $C24 por hora. Trabalhava de 7:00 as 17:00 todos os dias e ia estudar a noite no George Brown. Em 2002 tirei minha licença de eletricista, dois anos depois tirei a licença de master, quando sai do canada, era supervisor de site, Nada tenho a reclamar do Canadá, sempre fui muito bem tratado por todos, cresci profissionalmente, aprendí uma nova cultura, tive problemas como todos tem. Voltei para o Brasil, não me arrependo de ter voltado, nem me arrependo de ter ido para o Canadá. O CERTO É: NUNCA CUSPA NO PRATO EM QUE VOCÊ ACABOU DE COMER. SEJA ESTE PRATO O BRASIL SEJA O CANADÁ OU QUALQUER OUTRO PAÍS.
    São culturas diferentes, ou falta de cultura. Abraços e que sejam felizes.

    • Carlos

      10/maio/2016 at 12:37 AM

      Ola marcir

      Estou indo pro camada e sou eng eletricista e gostaria de arrumar emprego como ajudante de eletricista e crescer profissionalmente no canada.
      Estou indo com esposa e filho e terei que me virar nos trinta pois minha esposa vai estudar um curso full time e no primeiro ano sera complicado pra ela teabalhar.
      Poderia me passar algumas informacoes sobre o mercado de teabalho, sobre o canada?
      Gostaria muito da ajuda sobre informacoes de alguem com experiencia de vida no canada.
      Estamos indo pra toronto
      Teria como eu entrar em contato com vc off line?
      Onrigado e sucesso!!
      Show seu comentario!!!

  6. Brasil nunca mais

    22/nov/2014 at 8:42 PM

    Eu compreendo perfeitamente os motivos que levam tantos brasileiros a voltarem para o Brasil. A experiência da imigração não é para todo mundo. É necessário um conjunto de fatores internos e externos para que se consiga ser bem sucedido. A idéia de sucesso também precisa ser individualizada, porque o que representa sucesso para uns, pode representar fracasso para outros. Eu imigrei para o Canadá há 13 anos porque meu marido (na época namorado), é canadense. Nós nos conhecemos no Brasil e lá moramos juntos por 6 anos. Moramos em São Paulo, Recife e Belo Borizonte. Tentamos tudo para ficar no Brasil, mas era tudo sempre tão difícil, que decidimos vir para o Canadá. Naquela época, e por causa do meu relacionamento com um canadense, meu processo de imigração foi rápido e fácil. Me adaptar aqui foi mais difícil. Primeiro moramos em Toronto (cidade natal do meu marido) por 5 anos. Toronto é uma miniatura de São Paulo em muitos aspectos. Uma cidade cheia de imigrantes, com pessoas agressivas, extremamente focadas em ganhanhar dinheiro, fria e impessoal. Até pensamos em nos mudar para Montreal, mas por todos os motivos já citados aqui, decidimos que não valia à pena. Então nos mudamos para Vancouver,onde moramos até hoje. Desde que pisei no Canadá, não voltei ao Brasil nem para o funeral da minha mãe. Honestamente, se me oferecerem hoje 1 milhão de dólares para visitar o Brasil, eu passo. Estou MUITO bem aqui, obrigada.

  7. Mario

    31/out/2014 at 10:55 AM

    Só mais uma coisa. Há exceções nessa tendência desastrosa. Conheço brasileiros que se deram bem aqui, especialmente os da área de informática. Conseguiram bons empregos, alguns logo ao chegar. Outros já chegaram até com o emprego garantido, esperando por eles. Maravilha… Mas conheci muitos outros mais de outras áreas, especialmente da de humanas, que, como eu, se ferraram.

  8. Mario

    31/out/2014 at 10:47 AM

    Recomendo muita cautela a quem pensar em migrar para o Canadá. Vim para o Canadá e me ferrei. Cometi o erro de largar o meu emprego público federal no Brasil quando saiu a minha residência permanente. Vim otimista e preparado para enfrentar dificuldades. Mas não TANTA dificuldade na área de emprego. Conseguir um emprego decente aqui para mim se tornou uma missão impossível. Por “decente” quero dizer algo que seja pelo menos “mais ou menos” na minha área, horário de tempo integral (40 horas), e alguns benefícios básicos, como férias remuneradas. Mas isso eu jamais consegui, apesar de muito tentar. O trabalhador aqui não tem proteção, sendo totalmente vulnerável à exploração. Os sindicatos (que eu tanto criticava no Brasil; mordi a língua aqui) não existem. Acho que foram aniquilados. Então o que aparece são empregos part-time, horários variados, salário mínimo ($ 11 a hora), férias (se houver) não remuneradas, etc… Para sobreviver o caboclo acaba tendo que trabalhar em dois ou três empregos part-time, ganhando salário mínimo. Amigos meus canadenses que trabalham no governo dizem que essa situação é propositalmente criada pelo governo, através do sistema de imigração em massa. Tal sistema cria uma massa de trabalhadores estrangeiros super qualificados e desesperados, que acabam trabalhando em qualquer coisa e por qualquer salário. Lembrem-se que imigrantes de lugares como China ou Congo não tem a opção realista de retornar, já que a situação no país de origem é pior ainda. E para piorar ainda tem o escândalo dos Trabalhadores Estrangeiros Temporários, 300 mil deles por ano, que vem para cá para trabalhar em regime semi-escravo, ganhando menos do que o salário mínimo. Bom o fato é que basicamente perdi o meu tempo aqui, por quase oito anos. Agora estou “velho” para o mercado de trabalho canadense. Aqui não tem concurso público como no Brasil, em que o candidato faz uma prova tendo preservadas com sigilo certas características suas, como idade, raça etc… No Canadá tudo começa com envio do currículo, que acaba indicando a sua idade e etnia/nacionalidade e, sendo assim, você pode ser simplesmente discriminado sem que nunca venha a saber que esse foi o real motivo. Enfim, meu sonho hoje é pagar as minhas dívidas, retornar para o Brasil, colocar o passaporte canadense no fundo do baú, prestar um concurso público e passar o resto da minha vida trabalhando, de preferência em uma cidade mais calma do interior brasileiro. Canadá nunca mais. Finalmente, termino dizendo que a única coisa positiva no meu caso foi o estudo dos meus filhos, que cresceram aqui e são culturalmente canadenses, o que significa que provavelmente não passarão pelas dificuldades enfrentadas por mim e pela maioria dos imigrantes que viram o sonho Canadá virar pesadelo.

    • Marcos

      27/jul/2015 at 5:14 PM

      Marcos, sou servidor público federal, e estou num dilema, de tomar uma decisão como a que você tomou, de largar tudo e partir pro Canadá. Gostaria de saber mais sobre o seu relato. É possível?

      • Anônimo

        23/nov/2015 at 5:08 PM

        Por que vc nao pede LIP?

  9. aninha

    22/set/2014 at 2:13 PM

    Ficar, voltar, viver ali, acola, não importa onde. Onde eh melhor e onde eh pior.. sim o coração sabe, a alma sabe…… voltar ao brasil não eh retroceder nem tao pouco quem fica eh ter sucesso….. na vida ninguém ganha, ninguém perde… foi isso que conclui ao viver aqui no Quebec por 2 anos e já estou planejando minha volta….. se gosto do Quebec, claro que sim, mas quero criar meus filhos com valores que não tem aqui…. e como já falaram… não adianta ter tudo aqui e continuar vazia… vidinha medíocre com povo medíocre que não dao valor a família, a vida, nem tao pouco ao diferente,,, mas como cada cabeça eh um mundo….. e não existe o perfeito em nenhum lugar…. prefiro viver em minhas raízes…. e ensinar a meus filhos o real valor das coisas que aprendi la e não aqui…………………………………………………..

  10. Luciana

    25/mar/2014 at 4:22 PM

    Oi sou uma mineira que passou 17 anos em Ny e resolvi voltar por saudade de casa….. Fazem 3 anos que estou aqui e gosto mas tenho 3 filhos que cresceram fora e estou muito interessada em conhecer a cultura canadense e ficar ai por um tempo pra ver se e um bom lugar pra meus filhos ficarem . Infelizmente esperei esses anos todos pelo meu papel americano que não saiu. Essa e a razão de não voltar pro EUA . Alguém pode me ajudar ou me dar dicas só como chegar e ver um lugar pra ficar por uns 3 meses. Algum serviço sei la. Não estou indo com intuito de ganhar $ e sim qualidade de vida. Desde já fico agradecida de quem puder me ajudar

  11. Marcia

    06/mar/2014 at 11:17 PM

    Olá pessoal,

    Gostaria da opinião , sugestoes de todos .
    Estou com 49 anos e meu marido com 70 anos ;somos saudaveis , fortes , joviais , inclusive dou aula de ginastica e faço isto desde garota . Nossos pais são falecidos e os filhos adultos. Cansados de viver no Brasil devido a tudo que vcs já sabem, de morar numa fortaleza de luxo blindada e outras mil parafernalias além dos porteiros. . Na verdade quereremos mudar por” algum tempo” , pensei Canadá , segunda opção Estados Unidos já que Europa tah fora na atual situação .
    Que tipo de visto vcs sugeririam para nós pedirmos?
    Não vamos pelo dinheiro, para “crescer na vida”, ou para tentar algo melhor profissionalmente . Nosso objetivo não é esse. É tranquilidade, segurança ,qualidade de vida e vivenciar outra cultura “morando ” e não viajando como turistas como sempre fizemos .
    Quantos dolares deveriamos levar para uma permanencia de 6 meses ? Onde vcs sugerem ( cidades ) e por quanto tempo ? Meu marido não eh muito chegado a frio mas se adapta em qualquer lugar desde que seja bom.
    Desde já eu agradeço

    • Geane

      18/mar/2014 at 12:31 AM

      Ola Marcia,

      Se o seu marido nao gosta do frio, eu aconselharia Vancouver ou Victoria.
      Se gosta de um clima mais europeu, va para Montreal ou Quebec ( importante saber falar Frances). Lembre-se que e bem mais frio nestas cidades.
      Toronto e grande, cosmopolita. Ideal para conhecer pessoas do mundo todo. E onde tudo “acontece”. (Toronto e uma “Sao Paulo” que deu certo). Depende de qual cidade vc quer morar por 6 meses, Vancouver e Toronto sao as mais caras. Montreal e bem mais em conta.
      Aqui em Toronto, por mes para um casal eu diria que vc precisaria de mais ou menos 3 mil dolares Canadenses por mes…mais depende do seu estilo de vida… Venha primeiro por 1 mes como turista para vc ter uma ideia do custo de vida e qual cidade prefere.

  12. dina

    10/jan/2014 at 5:29 PM

    Olha gente, estamos morando em Québec faz quase 2 anos…. e pra falar a verdade nao aguento mais…. nem o povo daqui, nem a comida, nem o inverno, entre tantas outras coisas. Foi preciso sair do Brasil pra dar valor a ele, claro que conheco os problemas que o Brasil tem…. massss aqui tambem tem o seus, imigrante sera sempre imigrante, amizades mesmo so com brasileiros…. e olhe la………. bem como morava em capital pretendemos voltar pra morar em alguma cidade do interior… nao gostaria mais de morar em capital … mas é justamente isso minha duvida, nao sei qual escolher…. pretendia a regiao sul do brasil, mas nao sei qual escolher….. gostaria de sugestoes, ajuda e quem sabe ate de orientacoes….. boa sorte a todos

    • Vera

      28/maio/2014 at 10:35 AM

      Olá Dina! Não sei se ainda estão no Canadá e não sei qual a área de atuação de vcs, mas resido em Blumenau/SC e acredito que aqui é um excelente lugar pra se morar, é uma cidade industrial, grandes empresas, muitas vagas, seja operacionais ou outras, bom clima, ótimas escolas, sem violência e perto de praias maravilhosas… Abs

  13. Geane

    23/set/2013 at 10:41 PM

    Eu cheguei aqui no Canada em 1999… puxa faz tempo… eu tinha 23 anos e havia me formado em Psicologia em SP. O meu plano era de ficar 1 ano em Montreal para aprender Ingles e Frances.
    Mas a vida nao e sempre como planejamos. Foi ai que eu conheci o meu marido, fui me apaixonar por um Canadense de Montreal.
    Os primeiros 5 anos para mim foram os mais dificeis, tive que voltar para a faculdade, enfrentar trabalhos mediocres mais depois disso eu aprendi a gostar do estilo de vida Canadense. Valeu a pena o esforco, pois eu consegui um bom emprego e aprendi 2 linguas. Aqui e tao seguro, as escolas sao otimas, nos saimos a noite para caminhar com as criancas e e maravilhoso essa sensacao de tranquilidade.
    Nos moramos em Ontario, no bairro de Thornhill (cerca de 30 minutos de carro do centro de Toronto). Minha filha frequenta uma escola Catolica publica, que e uma das melhores aqui da regiao.
    Agora eu tenho a oportunidade de ficar em casa com os meus filhos de 2 anos e 6 anos. No Brasil eu nao sei se poderia parar de trabalhar para ficar com os meus filhos.
    Nos moravamos em Montreal e em 2002 meu marido arrumou emprego em Toronto e nos nos apaixonamos por Ontario.
    Eu nunca gostei de morar em Montreal, e muito frio e nao ha bons empregos em Quebec.
    Sem falar que em Quebec paga-se mais taxas para o Governo. Vc nao ve crescimento em Montreal sem falar que ha todo um clima de separatismo.
    Em Toronto e diferente, mais caro mais ao mesmo tempo ha mais empregos e ganha-se muito mais.
    No verao nos temos praias lindas (lagos) para frequentar como por exemplo: sandbanks, Crystal beach, Wasaga e outros…
    E claro que eu sinto falta do Brasil mais depois que eu me tornei mae, eu me sinto privilegiada em morar num Pais onde minha familia sente-se segura, temos otimos hospitais publicos, eu ligo a televisao e nao vejo pornografia. Eu dirijo com as janelas abertas, abro a minha carteira no meio da rua e muitas outras coisas.
    Eu tive meu filho no Sunnybrook Hospital e voces tinham que ver a suite maravilhosa em que eu fiquei!
    Pois e, hospital publico… no Brasil eu teria que pagar um excelente plano de saude para ficar num hospital assim.
    A minha anestesista era uma Brasileira! ela veio fazer a residencia dela aqui em Toronto e eles ofereceram um emprego para ela.
    Enfim, deem tempo ao tempo. E dificil mais vale a pena. Uma dica, saia de Quebec e venha morar em Toronto, vc tera muito mais possibilidades!
    E aos meus amigos no Brasil que me dizem : ” ai como voce consegue enfrentar tanto frio?” eu respondo ” olha, eu prefiro enfrentar o frio do que uma arma na minha cabeca”.

    • Andrea

      12/mar/2014 at 12:51 PM

      Geane, olá

      Eu concordo com vc, eu moro em MAceió, e aqui a violencia é total, não temos tranquiliade alguma, eu ja presenciei varias mortes, os roubos são continuos, o governo não faz nada pela gente.

      Eu não sei até quando vou aguentar, tambem estou pesquisando em ir morar no Canada mas sou muito leiga no assunto, não sei a cidade certa, não sei quanto vou precisar para me estabilizar… em fim eu só sei que quero sair do Brasil…

      Bj

      • Geane

        18/mar/2014 at 12:13 AM

        Ola Andrea,

        Entre no site do Consulado Geral do Canada em Sao Paulo.
        La voce encontrara todas as informacoes necessarias a respeito de imigracao, vistos e etc.

    • Raquel Craveiro

      02/abr/2014 at 2:57 PM

      E alguma vez a senhora já teve uma arma apontada na cabeça?

    • Vinicius

      15/maio/2014 at 6:38 PM

      Ola Geane, tudo bem ? estou lendo muito, mais muito mesmo, a respeito do canadá, estou com um intuito muito grande de ir embora do brasil, exatamente por esses motivos que vc sitou acima! estou com 23 anos, e minha mulher 24 . Não temos faculdade, vc acha que se nós formos para o canada vamos conseguir algum tipo de emprego ?? que de para sobreviver ?? pois minha intenção é conseguir me manter e minha familia sem luxos !!! desde ja agradeço a atenção…

      • Vera

        28/maio/2014 at 10:47 AM

        Olá Vinícius, não é nada fácil conseguir entrar no Canadá, as formas mais comuns para conseguir o visto são: como profissional qualificado (Processo Provincial e Federal) ou como estudante universitário, ou seja, terá que saber no mínimo inglês, realizar a prova de proficiência para se matricular em uma universidade ou pedir um visto para estudo de inglês, por até 06 meses. Outras informações procure no site do governo canadense: http://www.cic.gc.ca, lá tem todas as informações e as demais formas para imigrar, ok? Abs e que Deus abençoe!!!

  14. Catarina

    19/set/2013 at 12:07 PM

    Morei tres anos em Toronto e estou há seis no Brasil. Conheço um pouco do Canadá e daqui para dizer que, ao meu ponto de vista as pessoas focam em melhor ou pior, enquanto devem analisar se é fácil ou difícil. O Brasil é um Pais difícil de se viver. Sou Gerente de uma estatal, tenho tudo que desejo financeiramente, porém os processos e como encaramos tudo aqui é muito arcaico. Já trabalhei em multinacionais, no exterior e aqui, porém acredito que, para minha situação, mas vale estar estagnado profissionalmente e com minha Familia vivendo em harmonia, ganhando menos, com mais tempo e segurança, do que viver bem profissionalmente, cheio de desafios e inseguranças. Vim há quinze dias de NY e por mais “frio” que possamos considerar EUA e Canadá, eles conseguem viver em sociedade de forma mais harmoniosa, algo que nos latino-americanos é muito difícil.
    A verdade que o assunto é muito subjetivo, e dependendo dos valores de cada um a resposta será diferente. Afinal de contas, tem coisa que é melhor no Brasil e outras no Canadá. Vai pesar o que vc busca para sua felicidade

  15. Willian

    19/ago/2013 at 5:19 PM

    Assim como a grande maioria, a minha indignação com o Brasil é essa roubalheira desenfreada que acontece debaixo do nariz de todos e ninguém faz nada para mudar, pois quem pode mudar essa situação não muda, pois é cômodo pra eles (políticos). Não basta saber votar, num país onde temos mais de 500 deputados, onde a sua grande maioria são extremamente corruptos, até que se mude esse quadro, já se passaram quantas gerações?
    A educação é precária porque a ignorância é o principal insumo que mantêm essa corja no poder, quanto mais mente fechada, mais fácil de se manipular, é essa a grande engrenagem que movimenta a política Brasileira. Pão e Circo ( Bolsa família e Copa do Mundo), é o que basta para a população brasileira, totalmente manipulada pela pior raça do mundo, o político brasileiro. Mesmo com todas as dificuldades listadas pelos colegas que estão no Canadá, se um dia aparecer a oportunidade, eu sumo desse país e só volto a passeio.

  16. Bira Barradas

    27/jun/2013 at 12:45 PM

    Moro no Canada desde 2006. Volto no final deste ano (2013) para o Brasil. Minha situacao por aqui e muito estavel, tenho 2 filhos canadenses e nao poderia pedir mais de uma pais tao generoso… No entanto, apos anos de conflito interno me dei conta de uma coisa: nesse belo pais minha alma fica “vazia”, ja no Brasil, com todos os seus problemas socias existe algo que preeche a vida que poucos saberiam descrever. Os canadenses e americanos tem suas relacoes interpessoais baseadas nas expessoes do rosto e na fala (superficial), ja o povo brasileiro utiliza o coracao. Deve ser por isso que estrangeiros que vao ao Brasil sentem-se muito bem la, mesmo com tanta violencia e muitas vezes atrocidades contra a populacao. Cada um sabe o que e melhor pra si, de forma alguma critico quem fica no Canada pra sempre. No meu caso quero que meus filhos se criem como brasileiros, nao como canadenses, pois como disse antes as relacoes interpessoais aqui sao bem diferentes. Boa sor a todos nos!!

    • Anônimo

      03/dez/2013 at 8:55 AM

      Eu passei por situação semelhante. Eu voltei porque não quero que meus filhos se tornem canadenses, quero que sejam pessoas sociáveis, amorosas e com valores de família brasileiros.

  17. Antonio

    20/mar/2013 at 5:00 PM

    Estive no canada faz muitos anos e me pareceu um lugar muito melhor que o Brasil. Morei na Australia 4 anos e tive que voltar ao Brasil para cuidar de minha mãe idosa. Odeio cada dia neste pais devido a corrupção, o desrespeito em geral, a alta criminalidade, apesar de morar num estado abençoado enste aspecto SC.

    • Clévio dos Santos

      13/maio/2013 at 10:05 PM

      Olá Antônio, eu sou eletricista de alta tensão (tipo concessionaria pública) tenho experiência de mais de 10 anos em uma dessas aqui no interior de São Paulo, acha que conseguiria me inserir nessa área aí no canada ainda que em empresas terceirizadas?
      Em qual idioma é melhor ter fluência Francês ou inglês?

      Obrigado

      • Jucachaves da Silva

        17/fev/2015 at 2:09 PM

        Não sei se você já obteve sua resposta. Comunique-se com o Consulado Geral do Canada em SP e faça sua inscrição para imigrar. No Canada há espaço para profissionais do seu tipo e eles estao atraindo agora. Mas, se prepare. É totalmente diferente do nosso pobre Brasil. Se você é apegado a familia, amigos etc…reconsidere sua opção. Se gosta do jeitão brasileiro, amizade, desorganização, visitas toda hora, descumprimento a horários, beber na rua, sambar etc…é melhor ficar aí. Aqui é para estudar, trabalhar e viver organizadamente, ordeiramente, dentro de um padrão que muito de nós brasileiros não suporta. Eu suporto. E conheço muitos brasileiros que suportam. Mas, já vi muitos chorando de vontade de voltar. E não os critic, pois sei bem o que é a alegria típica do Brasil….é gostoso demais aquela bagunça, aquela esculhambação. O duro é ver que nada muda, que os mesmos continuam roubando e se dando bem…..

  18. Leonardo da Silva Paes

    22/jan/2013 at 11:29 PM

    Há quem é apaixonado pela praia e pelo futebol, eu sou amante da segurança, CONTRA FATOS NÃO HÁ ARGUMENTOS.

  19. Quebecois

    15/jan/2013 at 9:37 PM

    Matéria muito sóbria e desapaixonada, ao contrário dos depoimentos… Parabéns.
    A imigraçao no Canada deveria ser focada em técnicos. Nada de graduados em Universidades. Eles reconhecem muito poucos diplomas .Na minha area (direito), some-se o fato de o mercado esta saturado. Ainda que tivesse o diploma de graduado em Direito d’uma universidade canadense, na minha análise, o mercado dificilmente absorveria um advogado que nao tem um francês falado e escrito proximo da perfeiçao. O que para um nao-francófono é impossivel. Isso serve para todas os formados na área de humanas. Em conclusao, entre ser classe “E” aqui e classe média no Brasil, eu fico com o Brasil. Mesmo com todas as dificuldades que conhecemos.

  20. Recifense

    08/jan/2013 at 10:53 AM

    Excelente post e apos ler todos os comentarios penso que nao existe ninguem certo nem existe ninguem errado. Nao podemos generalizar e se basear em apenas uma otica para dizer se o Canada e bom ou nao, pois cada um vai trilhar seu caminho e o que e bom pra um nao necessariamente vai ser bom pro outro.

    Estou aqui ha 10 meses, sou de TI, cheguei com emprego, mulher e filho. Estamos em Quebec. Hoje, apos a fase de “turista” ter passado, vejo as coisas de uma forma bastante diferente. Sempre fui muito revoltado com o Brasil devido a tudo que todos nos conhecemos, politica, falta de educacao, pobreza, mentalidade do brasileiro (nao podemos culpar so os governantes , nos tambem temos culpa), etc… Pois bem , antes de chegar eu visualizava uma coisa, esperava encontrar uma coisa ao chegar aqui e hoje o que eu penso e que :

    O Brasil tem muito mais coisa boa do que eu pensava antes de sair de la (“A grama do vizinho eh sempre mais verde do que a nossa, ate percebermos que ela eh artificial!”). De novo, o que e relevante pra mim pode nao ser pra voce, mas vamos la. Pra mim e importante poder sair e comer uma comidinha bacana de vez em quando (que saudade de um bom camarao ao coco, uma carne de sol com queijo coalho, um feijao verde com uma boa picanha, etc…) aqui em Ville de Quebec, na minha opiniao, em termos de alimentacao e muito ruim, nao existe uma variedade de comida como eu esperava. Outra coisa e que pra mim, mesmo me esforcando pra me “adaptar” a cultura, nao faz sentido sair no inverno com uma temperatura de -30 graus pra fazer snowboard, por exemplo. Nao tenho nada contra quem faz mas pra mim nao e engracado. Acho o quebecois muito frio e mal educado sim, pelo menos foi isso que percebi aqui e ainda diria preconceituoso, nao sei se com o imigrante, mas acho que com as pessoas que nao falam frances como lingua materna. Em materia de frances, se brincar um imigrante que estudou o frances, vai escrever e falar melhor do que eles porque de maneira geral , eles cometem muuiittoossss erros tanto falando quanto escrevendo frances. Banco aqui concordo com os colegas , e muito mais atrasado do que no Brasil e lento. Voce faz uma transacao hoje no cartao de credito e so esta disponivel para voce ver 2 ou 3 dias depois no site do banco. Pra mim isso e uma droga pq tenho que anotar tudo que fiz . Agora , essas sao coisas que eu diria, pequenas, voce aprende a conviver com elas, o shopping fecha as 5 da tarde de dom a qua. Quinta e sexta fecha as 9.

    Agora pra mim, a pior coisa , que ainda nao foi suficiente para me fazer querer voltar, e com relacao ao profissional. A forma de trabalhar daqui, pelo que eu entendo , e realmente como o colega falou : Se voce quer evoluir QC nao e o lugar porque se trabalha muito pouco aqui. Nao sou a favor do tudo e pra ontem do Brasil mas tambem nao pode ser tudo e pra o ano que vem, como e aqui. E tao lento que desestimula voce. Isso pra mim e a pior coisa. Agora entendo porque os processos de visto demoram tanto, por que a produtividade deles e muito baixa. Pra voce ter uma ideia, eles largam e medio as 4 da tarde, se uma demanda chega depois das 3 da tarde, com certeza que vai ficar para o outro dia. Essa falta de dinamismo me incomoda muito aqui . Outra coisa e que conheco uma duzia de brasileiros que estao aqui e posso garantir a voces que sem medo de errar 80% esta insatisfeito com o tipo de trabalho que esta fazendo aqui. O meu do Brasil, em materia de desafio e satisfacao pessoal , era enormemente mais prazeiroso. Enfim, comeco a pesquisar outras cidades, provincias pra ver se consigo encontrar no Canada o que eu esperava encontrar num pais de primeiro mundo mas, hoje, eu digo que o Canada e o lugar pra se criar filhos, se ter uma vida decente, qualidade de vida, etc…. Mas em materia de belezas naturais, hospitalidade e cultura, o meu Brasil (que eu xingava tanto) da de 1000 a 0 no Canada.

    Nao devemos jamais menosprezar o que ja conhecemos e sabemos que tem problemas por causa de uma coisa que achamos, mas nao conhecemos e pensamos que e muito melhor. Hoje na balanca o Canada ainda pesa mais, mas que eu esperava que esse peso fosse muito maior pro lado do Canada, eu esperava sim.

    Tirem as suas conclusoes.

    • Casimiro Samsonas

      29/maio/2013 at 2:59 PM

      Concordo com você Recifense, tem muito de bom lá fora em cada país, mas Brasil é Brasil apesar de todas as contradições não troco por nada esta país chamado Brasil, só a passeio.

  21. Beatriz Q.

    13/dez/2012 at 10:54 AM

    Olá gente,

    Gostei muito de ler todos os comentários. Quase todos muito sensatos. Estou pesquisando sobre o Canadá e ainda não consegui tomar uma decisão sobre tentar o processo de imigração ou não. Tenho o sonho de viver livre e ver lugares bonitos e seguros…tenho cidadania Portuguesa, mas não dá para pensar em Portugal em meio a essa crise.

    Vivo com tranquilidade financeira no Brasil…sou bacharel em Administração de Empresa, Mestre em Desenvolvimento e Meio Ambiente e Doutora em Biotecnologia, sei que são boas qualificações (somadas a mais de 1o anso de experiencia), mas realmente fico na dúvida se conseguiria um trabalho na área de gestão estratégica e ambiental que é a minah área.

    Farei 40 anos em 2013 e não estou no início da carreira e me pergunto se conseguiria me colocar no mercado adequadamente. Falo inglês e espanhol com bastante fluência e já viajei e estudei em alguns países quando ainda era solteira e sem filho…agora é outra estória,..não dá para ficar sem renda.

    Gostaria de ver beleza, ter qualidade de vida, mas também de me sentir bem como profissional,..me sentir valorizada, afinal de contas cada um de nós é feito de várias facetas.

    Já pensei inclusive em fazer POSTDOC lá para passar 1 ano e ver como ficariam as coisas….Meu marido é muito reticente, que empreender no Brasil e sinto que se algo der errado,…a decisão foi basicamente minha.

    • Jucachaves da Silva

      17/fev/2015 at 2:17 PM

      Beatriz, no Canada 40 anos é jovenzinha. Uma maravilha. Nós que temos doutorado, somos respeitados desde o início. No trabalho, tem que se mostrar competente. Mas, há reconhecimento. Mas, tem que pesar. Se seu marido tem uma empresa aí e vocês têm bom padrão de renda, venha para o Canada passear…ou fazer posdoc. No Brasil, se você consegue “comprar” segurança e tem renda para usufruir, é um ótimo país. Se você tem crianças e deseja que eles aprendam a viver num contexto institucional positive, o Canada é o lugar. O Brasil só para quem pode levar vantagens…

  22. Irado com o Canada

    10/dez/2012 at 1:36 PM

    Eu não esotu dizendo aqui que o Canadá é um país horrível. Discordo do “Utopia” quanto à frieza do povo quebécois. Pelo contrário, tenho amigos nativos e me dou muito bem com eles. Não vi (vejo) tanta diferença em relação à questão de amizades.

    Canadá dá de 10 a 0 no Brasil, não tem nem comparação. Fui ao Brasil um dia desses e me irritei com a baixa qualidade do serviço prestado em lanchonetes, cinemas e etc. O brasileiro em geral é muito pouco produtivo. O foco do meu comentário foi o seguinte: cuidado se você acha que vai chegar auqi e arranjar um emprego na sua área. A chance é de você não conseguir NADA. Se eu, que estudei aqui no Canadá, fiz tudo certinho não consigo nada satisfatório em Montreal, imagina quem vem com um diploma do Brasil. O segredo é ir para os lugares onde o emprego está em alta como Alberta. Além do mais, você tem que estar muito preparado pois a concorrencia aqui é 10 vezes mais alta que no Brasil.

    Vou repetir, no Brasil ninguém tem diploma, provavelmente nem 10% da população. Aqui a taxa é muito mais alta e a concorrencia é grande. Portanto venha pra cá sabendo o que vai enfrentar e se qualifique o máximo que puder. Evite ir para lugares onde a tendencia é de baixa e busque algo mais interessante. Se você estiver procurando emprego como garçom, camareiro ou coisas assim, acredito que não encontrarão dificuldade. Mas se quiser algo a mais, é preciso estar muito bem preparado.

    E, Jacob, não acredito que o foco seja o dinheiro. Não ambiciono coisas enormes aqui pois dá para viver muito bem com cargos mais simples em empresas. Na verdade, um caixa de banco aqui vive muito melhor que um gerente de banco no Brasil. Um caixa de banco aqui pode ter coisas que nenhum gerente de banco imagina no Brasil. A questão é a decepção quanto à rigidez do mercado de trabalho. Estou decepcionado pois tive essa ilusão de que com um diploma canadense e boas referencias eu conseguiria algo. Estava errado e estou me readaptando.

  23. Irado com o Canada

    04/dez/2012 at 2:04 PM

    Prefiro não me identificar. Moro no Canadá há 2 anos, me formei numa universidade em Quebec com honra e distinção numa área que, supostamente, deveria ser promissora. Eu tinha uma idéia de que aqui as coisas seriam mais fáceis, achava que o fato de falar várias linguas e de ser muito sociável iria me dar uma oportunidade rapidamente. A história tem sido outra no entanto. Estou desempregado há quase 6 meses e mal consigo entrevistas. Amo o Canadá e não quero voltar ao Brasil. Mesmo assim sinto o dever de avisar aqueles que tem essa idéia de vir aqui para tomar cuidado. Tem muita gente qualificada no Canadá, os requisitos para um determinado trabalho sÃo bastante elevados. No Brasil não há muita gente com diploma, as oportunidades são maiores por que o nível de exigencia é menor. A produtividade do trabalhador brasileiro é muito baixa e isso ajuda de certo modo.

    Eu tenho batalhado muito para arranjar um emprego mas o melhor que consegui foi empacotador de caixa de papelão. No Brasil eu conseguiria empregos muito melhores.

    As minha dicas para quem quer vir pra cá são as seguintes:

    1) Se voce é da área de informatica ou engenharia, as suas chances sao muito boas aqui. Tem muito emprego nessa área e a língua usada é sempre ingles.
    2) Se voce é um advogado, arquiteto, administrador, publicitario e por ai vai, muito cuidado. Vai ser complicado arranjar algo aqui que voce fique plenamente satisfeito. Os requisitos são muito elevados e eu recomendaria a voce que se qualificasse o maximo possivel antes de vir para cá (fazer um CFA, por exemplo, ajudaria muito).
    3) Não venha pro QC se voce está na categoria (2). Voce precisa ser fluente em ambas as linguas (frances e ingles), fluente MESMO. Não adianta enrolar. QC é uma provincia muito retrogada em termos economicos. Eles tem um deficit anual comparado ao de Grécia e só sobrevivem por que o governo federal dá uma mesada. O QC está afundando mas há boas oportunidades para engenheiros e pessoas que trabalham com computadores.
    4) Se voce quiser ir de todo o jeito para o Canadá, tente imigrar para a provincia de Alberta. Ali é aonde as oportunidades estão, em vários setores.

    • Utopia...

      05/dez/2012 at 2:10 PM

      Nao sei se vc chegou a ver a minha respostar para a Mirian… de qualquer maneira segue..

      A cada dia que passo acho que vc esta certo. Quebec eh muito retrograda, principalmente a cidade de Quebec! Mas posso te adiantar que nao eh bem assim como vc disse com relacao ao emprego. Trabalho na area de TI e vejo que tem muita gente no momento procurando emprego. Conversando com uma pessoa daqui esses dias, ela me falou: Se vc gosta de trabalhar e quer crescer profissionalmente, aqui nao eh o lugar. Realmente trabalha-se pouco aqui (eu diria que chega a ser nada…)

    • Flávio

      07/fev/2013 at 7:41 AM

      Irado,
      Com relação à disputa no mercado de trabalho acho que você está enganado, tem muita gente formada no Brasil em sub-empregos, vejo pessoas com Doutorado e mestrado na USP lutando para ter uma vida digna, claro que se você for de uma família influente um diploma na Uni-qualquer coisa já basta, mas isso são exceções. Um engenheiro com mais de 40 anos no Brasil está velho e não arruma mais emprego, mudar de profissão no Brasil só se for através de concurso público, porque com mais de 28 anos sem experiência numa determinada área você está velho, ou seja, fez uma faculdade e não gostou o problema é seu, pois não poderá mudar de área. Com relação aos 40% de formados isso é relativo o Brasil tem 200 mi de habitantes então os números enganam e ainda isso depende muito do tamanho do mercado pode se ter 1% de formados, mas se todos forem formados em estaduais e federais e o mercado absorver 0,5% a disputa será desumana.

  24. Ana Cristina

    29/nov/2012 at 7:11 AM

    A qualidade de vida no Brasil, especialmente no Rio de Janeiro onde moro, melhorou bastante. Com as UPPs a violência diminuiu muito e as oportunidades de emprego estão crescendo em todo o país. Tem gente vindo de outros países (Espanha por exemplo) em busca de emprego aqui e até cursar faculdades. Nunca vi tantos estrangeiros por aqui, trabalhando e estudando.

    • Jacob

      07/dez/2012 at 6:11 AM

      Ana, a qualidade de vida melhorou, de fato, mas isso não é só no Brasil. E não se iluda: tem muita coisa sendo “mascarada” por causa da Copa de 2014. Aqui em Curitiba é visível que a violência tem aumentado, ao contrário do que mostram as estatísticas “oficiais”. A roubalheira no governo continua, desenfreada como sempre. O crescimento do PIB foi ridículo, sendo que boa parte dele (35%, se não me engano, algo absurdo) é proveniente dos impostos que eu e você pagamos, e dos quais, por sinal, não temos nenhum retorno, pois a educação, a saúde e a segurança pública continuam precárias. Então, até que ponto as coisas estão realmente melhorando?

      E quanto aos comentários de Utopia e Irado com o Canadá, eu vejo que tudo depende do foco. Claro, sem dúvida é complicado buscar empregos ou ganhar bem em determinadas áreas vivendo em outro país. Mas, vejam, eu não gostaria de ir pelo dinheiro, para “crescer na vida”, para tentar algo melhor profissionalmente, pois sei que não seria o caso. Meu foco não é esse. Eu simplesmente cansei de ser explorado pelo governo desse país onde pagamos impostos abusivos para tudo e não temos retorno algum. E vocês estão por dentro de quanto ganham os deputados, vereadores, etc., que aumentam seus salários às vezes em mais de 30%? Sabiam que eles recebem 13º, 14º e 15º salários? Sabem o quanto o governo tem “enrolado” para dar um mísero aumento de 8%, 9% para os professores, que recebem não mais que uns BLR 1400 por 40 horas semanais? Será que essa grama brasileira não tão verde é realmente mais satisfatória que a artificial canadense? Para alguns, pode ser. Para mim não é.

  25. miriam

    28/nov/2012 at 3:20 PM

    leio e pesquiso tudo sobre o Canadá … não apenas por ser o Canadá, mas por ser um sonho, um sonho de dar uma vida melhor aos meus filhos, tenho uma vida financeira ótima no Brasil, mas busco qualidade de vida.
    sonho em não ter que pensar nos ladrões, na corrupção e na péssima educação do povo brasileiro.
    sonho com uma cidadezinha calma, sem violência e boa educação. será utopia?

    • Utopia...

      05/dez/2012 at 2:09 PM

      Primeiro respondo a “Mirian…”

      Mirian, eu levei um tremendo golpe depois que cheguei aqui. Hj moro em Quebec (ja tem uns 10 meses). Dizia aos quatro ventos que queria ter a tao sonhada qualidade de vida. Doce ilusao. Eu trabalho com Informatica e vejo que na verdade eu tinha qualidade de vida no Brasil. Vi que Qualidade de vida nao eh apenas ter seguranca e tranquilidade. Seria o todo! Aqui o meu dinheiro eh bem menos. Ja cheguei empregado, mas no final das contas de que adianta ter seguranca e tranquilidade se eu nao posso me divertir da maneira como queria? Outra coisa, se vc gosta muito de fazer amizades, CUIDADO! Nunca vi pessoas tao frias quanto essas que moram aqui… Tambem falo pela maioria dos brasileiros que conheci que ja estao aqui ha pelo menos 3 anos (quase ninguem tem amigos nativos).

      Resposa para “Irado com o Canada”

      A cada dia que passo acho que vc esta certo. Quebec eh muito retrograda, principalmente a cidade de Quebec! Mas posso te adiantar que nao eh bem assim como vc disse com relacao ao emprego. Trabalho na area de TI e vejo que tem muita gente no momento procurando emprego. Conversando com uma pessoa daqui esses dias, ela me falou: Se vc gosta de trabalhar e quer crescer profissionalmente, aqui nao eh o lugar. Realmente trabalha-se pouco aqui (eu diria que chega a ser nada…)

      Para todos…

      A pergunta que faco eh: O que vc realmente quer vindo morar aqui? Como os proprios Canadenses falam, se procuras dinheiro, estas no lugar errado. Tranquilidade e Seguranca, com certeza todos encontrarao. Mas Qualidade de vida eu diria que eh relativo. Facam bem essa analise antes de embarcar. A decepcao pode ser maior do que imaginamos. Precisei estar aqui para valorizar o que tinha antes….”

      “A grama do vizinho eh sempre mais verde do que a nossa, ate percebermos que ela eh artificial!”

      • Geane

        26/set/2013 at 7:31 PM

        Primeiramente, a provincia de Quebec “sucks”. Essa e a cultura deles, trabalham pouco, ganham pouco e se divertem.
        Se quer crescer e fazer dinheiro tem que ir pra Toronto. Alberta e bom se vc esta no ramo do petroleo, caso ao contrario e uma cidade extremamente cara e um frio do caramba rs…
        Vancouver e linda, mais chove demais e tem muuuuuitos chineses. Alem de ser carissima tb e estar cheia de drogados.
        Voces estao aqui ha 10 meses, 2 anos ou sei la e pensam que a vida vai mudar assim de um dia pro outro? lol. Se voces lerem o meu depoimento mais acima, eu comento que levou para mim 5 anos para me adptar e me realizar profissionalmente. Ao inves de ficar reclamando, eu fui atras, aprendi o Frances, o Ingles, voltei pra faculdade, fiz meu doutorado, trabalhei como recpcionista, baba numa creche e garconete.
        Deem tempo ao tempo, saiam de Montreal, Quebec pq vcs estao perdendo tempo ai. Ou entao, voltem pro Brasil e dai vcs enxergarao o que deixaram para traz. Outra coisa que eu li alguem falando que se alimenta mal em Quebec. Aqui em Toronto nos temos a oportunidade de saborear pratos do mundo inteiro, e muito legal sair para comer um PHO (sopa do Vietna), sushi, Churrasco Koreano, comida grega, mexicana, espanhola, alema, iraniana e o escambau rs… caramba, se quer comer arroz e feijao faca em casa ou va para um restaurante Brasileiro.
        Tambem li outro comentario de alguem falando que so se tem 2 semanas de ferias aqui. Bom, qdo eu fui para o Japao, eu tirei 30 dias! sem problemas… no verao as pessoas viajam ou vao para os chales…
        Enfim, eu posso ficar horas aqui defendendo o Canada. Cada caso e um caso, mais deem uma chance, nao e com alguns meses que vcs irao se adaptar. Tenham a mente aberta, se vc vier aqui e achar que a sua vida sera como no Brasil, va embora e curta o seu samba e futebol!

        • Jucachaves da Silva

          17/fev/2015 at 2:24 PM

          Boa Geane! Estou com você e não abro.

  26. Jacob

    26/nov/2012 at 8:25 AM

    Cleide, muito legal ler sua história aqui. Fico contente por tudo ter dado tão certo para você e por agora você estar num lugar tão bom e agradável. Espero que eu tenha essa sorte, embora não veja muita chance disso. De qualquer forma, o que você disse me foi muito válido: não mentir, falar com o coração e ser honesto sempre, mesmo que isso signifique, no caso, ter o pedido negado. Abraços e tudo de bom pra você!

  27. Cleide

    16/nov/2012 at 10:05 PM

    Bem, minha História com esse País é bem diferente de todos, se fala em economia..
    Estou no Canadá a 5 anos e quando fiz a minha imigração não era nenhuma jovenzinha cheia de ânimo, estava com 42 anos e nenhum inglês e foi assim que minha entrevista começou….Por favor vamos falar em Português, eu não tenho inglês….rssss…..
    Conheci um Canadense onde namoramos a distância por anos e então resolvemos viver juntos, resolvi então conhecer o Canadá e conhecer a vida da pessoa que estava namorando, entrei com pedido de Visto de Turista e foi negado….Não tenho certeza que irá voltar, você não tem ligação com seu País, aquelas coisas que já sabemos. Decidimos então entrar com a Imigração e ele fez o Pedido pelo canadá e fiquei aguardando ser chamada em SP e depois de um longo tempo fui então chamada pra grande entevista e fui sincera em Tudo, não tentei impressionar ninguém, contei a minha História, mesmo porque eu achava que não iria dar certo mesmo, eu não faria 1 ponto na imigração….rs…….mas depois de uma longa conversa eu ouvi:
    -Cleide, tenho duas notícias para lhe dar, uma boa e outra ruim….A boa, Você foi aprovada, Bem vinda ao Canadá……a ruim terá que fazer os documentos tudo de novo.
    Eu feliz claro e sem entender muito bem fui para casa dividir minha alegria com todos.
    Moramos em London por algum tempo, mudamos para Port Stanley e Hoje vivemos em Wawa, Norte de Ontário…Um Vilarejo nas Montanhas, tenho ursos, lobos, alces em minha porta e me assustei esses dias com uma coruja gigante na qual esqueci o nome.,….rs…….levamos uma vida simples e feliz aqui, o frio é grande e sem cometário e no verão já empilhamos as lenhas para usar na lareira agora no inverno..
    Vivo em frente a uma montanha e é o cenário mais lindo que já vi na vida e mês passado a noite quando abri a porta da sala me deparei com Aurora Boreal, fiquei em choque. Foi uma benção!
    A noite o céu é divino…ah, fiquei sabendo que teria chuva de meteoros o mês passado e resolvi sair lá fora e fiquei contemplando o céu quando ouvi um barulho atrás de mim, era um urso que nem se importou comigo mas minhas pernas travaram não obedecendo a cabeça que dizia:- corre cleide, se manda…..rs
    Não somos um casal jovem…tenho 48 e Dean 62 e vivemos com uma cachorrinha chiuaua que é nossa alegria….saímos pra pescar no lago congelado no inverno e no verão o cenário é como o filme Senhor dos Anéis., amo pescar e estou bem Feliz aqui.
    Que posso dizer do Canadá? Que fui muito bem recebida e que conheci pessoas maravilhosas e que esse País foi muito bom comigo.
    Ainda tenho um inglês meia boca mas me viro, é inglês sobrevivência mas nunca deixo de falar o que quero por falta dele..rs…
    Meu conselho para quem se interessa em vir para cá eh, não minta para o Canadá, não enfeite, seja sincero e fale com o coração…..ele apreciam.
    A Notícia tem nada a ver com o que estou escrevendo mas me deu vontade de escrever um pedacinho da minha história.

    • JONILSON SENA

      18/jan/2013 at 5:17 PM

      PUXA VIDA , CLEIDE . COMO E SIMPLES PARA SER FELIZ COMO E GOSTOSO SER HONESTO . COMO PAREÇE GOSTOSO VIVER NUM ESTADO CIVILIZADO . O FRIO NAO PODE SER IRRITANTE COMO ESTA PORCA CORRUPTA GOVERNO E REPRESENTAÇAO PODER PUBLICO E SOCIEDADE ; E DO QUE SE COMPOE O BRASIL . COMO QUERO EU SER SEU VIZINHO OU CANADENSE ONDE SIVILIDADE SUPLANTA O FRIO QUERO DIVIDIR MAIS UM CORAÇAO QUENTINHO COM TODOS VOCES ESTOU TRABALHANDO PARA SER MAIS UM DESTES CIDADAOS

  28. Anônimo

    12/nov/2012 at 2:09 PM

    Parabens pelo post Marcio. Muito bem escrito. Moro no Canada e penso sim em voltar ao Brasil. Os meus motivos voce ja bem os explicou no post.

    A cada dia que converso com um brasileiro por aqui vejo que a maioria esta aqui ate conseguir a tao sonhada cidadania. E depois querem voltar. Acho isso uma grande bobagem. Afinal ficam se sacrificando por todo esse tempo e quando realmente perguntamos, eles falam que no fundo no fundo nunca gostaram daqui. Comeco a perceber que a pessoa que me fala, por exemplo: “nunca mais volto para o Brasil, aquele pais de m.. onde so tem ladrao, etc.. Aqui eh o paraiso, bla bla bla bla… ” sao os que mais nao gostam daqui, mas ficam tentando se convencer a todo custo que aqui eh o lugar perfeito.

    Minha condicao financeira diminuiu muito depois que cheguei aqui. Ja vim com emprego e trabalho na mesma area do Brasil.

    Aquela frase realmente eh valida neste contexto: ” A grama do vizinho eh sempre mais verde do que a sua, ate vc perceber que ela eh artificial.”

    Abraco

  29. Jacob

    07/nov/2012 at 1:53 PM

    Matéria muito boa e interessante!
    Mas eu, se pudesse, partiria para o Canadá e jamais pensaria em voltar para o Brasil, independente de não poder ascender profissionalmente ou de ter mais oportunidades aqui no Brasil. Estou decepcionado com esse país. Sem dúvida as coisas melhoraram muito, mas ainda estão longe de ser uma maravilha. E sinceramente, da maneira como as coisas caminham, dificilmente vão ser.

    Tenho um emprego razoável aqui, e considero que ganho relativamente bem. O problema é que minha faixa salarial não me permite, por exemplo, receber subsídios do governo para financiar um imóvel próprio (moro em imóvel alugado). Vocês que estão no Canadá talvez tomem um susto quando virem o quanto os imóveis por aqui estão valorizados (caso não estejam a par disso ainda). Além disso, também não posso realizar o grande sonho de aproveitar as férias para viajar, como turista mesmo, e conhecer outros lugares, Toronto inclusive, porque o somatório de aluguel + sustento da casa (água, luz, telefone, internet, TV, alimentação, limpeza, etc.) consome algo em torno de 60-65% do que ganho – isto porque moro somente com mais uma pessoa, minha mãe, no caso. Sem falar nos gastos com saúde – remédios, meus e da minha mãe, além de acompanhamento psicológico e neurológico, que o plano de saúde não cobre (sou autista de alto desempenho). Sendo assim, é praticamente impossível bancar uma viagem dessa, na qual só o valor das passagens já se aproxima dos R$ 3.000,00 (quase o meu salário). E meus cartões de crédito não têm limite suficiente para cobrir todas as despesas. Portanto, é praticamente como se eu estivesse “preso” aqui. Ao menos é como me sinto.

    Vocês têm muita sorte de estar aí. Aproveitem, não desperdicem isso, nem se deixem levar pela situação do momento, porque as coisas podem mudar outra vez. Como disse no início, eu já estaria aí se pudesse. Infelizmente, para mim, é tudo muito mais complicado. Sou autista, como já mencionado, e minha área de formação não favorece para me inscrever em programas oficiais de imigração para o Canadá. Eu não tenho escolha. Mas vocês têm. Não joguem essa chance fora! O Brasil melhorou, mas ainda é tomado pela corrupção, ainda tem sistemas precários de saúde e de educação pública e problemas graves de segurança, mobilidade urbana, acessibilidade (quase inexiste!)… Pensem nisso, meus amigos!

  30. Eugenia

    10/ago/2012 at 12:09 AM

    Nossa, que diversidade de experiências! Moro em Toronto há muito tempo e entre as preciosidades que esta experiência me proporcionou foi entender que as pessoas, suas expectativas, maneiras de enxergar a vida e consequentemente as experiências e aprendizados são sempre diferentes.
    A imigração é uma experiência muito forte e não é mesmo pra qualquer um. Não que quem desista seja pior ou melhor, ou que nós que estamos aqui faz tempo sejamos heróis, é só que não é pra todo mundo. E pode ser até que a pessoa tem tudo pra se dar bem, mas se não for a hora certa, pelos motivos corretos, pode ser que nada dê certo também. A outra coisa importante que aprendi é que não existe paraíso, infelizmente.
    Também não acho que se deva procurar o Brasil aqui ou o Canadá no Brasil, essas comparações a gente faz nos primeiros anos, são fases de adaptação e sei que todo mundo passa por isso. Mas passa.
    Mas aí fui lendo o que vcs escreveram e parece até que moro numa cidade e num país diferentes do que alguns de vcs vivem (ou viveram).
    Acho o sistema de saúde aqui impecável, o que emperra são os que tentam fazer dar errado porque estão doidinhos pra entrar aqui e fazer do Canadá o cofrinho das companhias privadas de seguro de saúde, como é nos EUA e no Brasil. Mas temos que lembrar que o sistema de saúde é responsabilidade de cada província e vai variar de uma pra outra. É só assistir Invasões Bárbaras e ver o que acontece nos hospitais – eu nunca vi nada daquilo acontecer nas minhas várias idas a hospitais aqui. Uma pessoa da família acaba de colocar uma prótese completa de joelho sem tirar um tostão do bolso fora os impostos que pagamos. Esta pessoa foi à emergência num dia, viu o cirurgião ortopedista 2 dias depois e em duas semanas estava sendo operada. Teve uma sessão preparatória de 4 horas pra entender tudo o que ia acontecer antes, durante e depois da operação, ficou num quarto ótimo por quatro dias. Qdo saiu do hospital, uma enfermeira veio em casa por 10 dias pra dar injeção e um fisioterapeuta veio fazer 8 sessões em casa tb. Ah, e uma consulta com o cirurgião 1 mês depois da operação pra ter certeza que estava bem.
    Toronto pra mim é um dos lugares mais ensolarados que já vi, mas me lembro de um verão em que choveu quase todos os finais de semana. Dá desespero mesmo, mas ainda bem que não desisti pq foi só aquele ano!
    Não entendi a experiëncia de vcs com o sistema bancário, esta coisa de precisar de advogado pra tudo ou mesmo a telefonia. A tecnologia nos bancos talvez não seja avançada, não sou da área e não sei, mas aqui a chance de se dar o cano nas pessoas ou nos bancos é bem pequena. Só o fato de não se poder depositar cheque de terceiros na sua conta já cria uma segurança muito grande para o usuário. Com certeza que trabalhar de caixa num banco daqui é piada, o sistema é um atraso mesmo, mas como usuária eu fico bem tranquila.
    A telefonia no Brasil é extremamente atrasada. O que se paga numa conta de telefones interurbanos lá é o que costumávamos pagar aqui há anos atrás: se desse muita saudade a gente tinha que acabar fazendo hora extra pra pagar a conta do mês! E não sei, mas acho que lá a gente paga por impulso até hoje, não?
    E a coisa dos advogados pra mim é simples, é porque aqui não existe o despachante gente! E é por isso que lá quase não se precisa de advogado, porque tudo é no despachante! E não tenho saudade nenhuma da burocracia para tudo.
    Concordo em gênero, número e grau com o Ricardo, que parece viver na mesma cidade e no mesmo país que eu: o importante é viver onde se é feliz!

    • Fabio Tonelli

      27/fev/2013 at 2:28 PM

      Falou tudo o que penso: não suporto mais viver neste país das marucutaias, dos jeitinhos, do roubo, da pobreza, da sujeira dos altos impostos, do populismos, das gangs dos BBB, da poluição…como alguém consegue aguentar tudo isto e achar bacana?
      Meu irmão vive há 7 anos ai em Woodbrige..com esposa e dois filhos está felicíssimo, vou todo ano e não aguento mais esperar por ir também.
      Estou indo na classe de empreendedores e quero montar um comércio local.

      A única coisa ruim do Canadá e ter que esperar tanto tempo para sair o visto (já vão 2,5 anos), mas espero em breve estar aportando por ai..

      abçs

      Fabio

  31. Bárbara

    30/jul/2012 at 4:08 PM

    Viajo no proximo dia 10/08/12 para Toronto via EUA (new york). è necessário fazer alfandega noa EUA e depois tbm em Toronto? Ou a mala sai de SP
    etiquetada até o destino e nos EUA retira-se do carrocel e a coloca na
    área de transito para toronto?
    Por favor, me respondam com urgencia.

    Obrigada

  32. Marcio Rollemberg

    10/jul/2012 at 10:24 AM

    Oi Leonardo! Nós entramos em contato com a Receita Federal no Brasil para nos ajudar a esclarecer a sua dúvida. Brasileiros que moram no exterior por no mínimo um ano não precisam pagar tributo em móveis, objetos pessoais ou de trabalho quando estão de mudança para o Brasil. Essa mesma regra não se aplica para peças de automóveis. Pelo que eu entendi você teve que retornar ao Brasil durante esse período de 12 meses para renovar o seu visto, correto? Mencionamos o seu caso e fomos informado pela Receita Federal de que você precisa provar através de algum documento que realmente morou no Canadá durante pelo menos um ano e retornou ao Brasil apenas para a renovação do visto.

  33. Leonardo Medeiros

    10/jul/2012 at 2:19 AM

    Excelente matéria Marcio. Sou do Rio de Janeiro e estou voltando de vez ao Brasil devido ao frio que passei aqui e quero voltar para tentar algum emprego durante a Copa de 2014. Estou aqui desde Maio de 2011 quando vim para fazer um curso de inglês e tentar entrar em um College ou University. Tive que voltar ao Brasil para tirar um outro visto em Novembro para começar a minha pós-graduação em Janeiro. Conversei com amigos já residentes de Toronto e eles me disseram que eu poderia voltar para o Brasil de mudança, já que eu morei aqui por mais de 1 ano. Estou com muitas coisas da minha casa pra levar e gostaria de perguntar se alguém sabe se eu poderia voltar de mudança, mesmo tendo voltado ao Brasil e pego um visto diferente.
    Obrigado.

  34. Pedro

    08/jul/2012 at 9:11 PM

    Em Abril de 2010 imigrei para o Canadá com minha esposa, morávamos em Brasília e aqui, apesar de termos uma vida muito boa, queríamos ir morar num lugar onde não tivéssemos que nos deparar com tanta corrupção, violência, falta de educação e jeitinho pra tudo. Retornamos para o Brasil no mesmo ano após morar em Toronto e constatar que não teríamos nenhum futuro no Canadá. Validar os diplomas é quase impossível, ter uma vida digna também, pois o dinheiro que se leva não dura pra sempre. Sou formado e tenho duas pós-graduações na minha área além de muita experiência profissional que no Canadá não valeu absolutamente nada. Falamos inglês fluentemente, a língua não foi barreira. A experiência que fica é a de que o Canadá precisa de imigrantes para movimentar a economia fraca que eles têm. Sistema bancário mais atrasado que já vi, falo isso com propriedade pois trabalhava na matriz de um grande banco brasileiro e a nossa tecnologia bancária dá de 10 x 0 neles. A saúde canadense é o completo caos, e não há alternativa a não ser ter que enfrentar os hospitais públicos lotados. Na universidade que eu estudava em Toronto a minha professora teve um problema de saúde e teve que esperar 6 meses por uma tumografia computadorizada. Foi triste ter que ver ela esperar tanto tempo para diagnosticar um câncer. Os imigrantes são convenientes para a combalida economia canadense. Sei que muitos irão me criticar após ler esse comentário, mas a democracia é assim mesmo e as opiniões devem ser respeitadas. Hoje, no Brasil, estamos bem. Nós dois estamos trabalhando, minha esposa passou num concurso e recebe um excelente salário, eu também passei num concurso e recebo o que nunca receberia nem se trabalhasse na minha profissão no Canadá. A vida que nós temos aqui hoje não téríamos nunca no Canadá. As coisas que me incomodavam aqui quando resolvi imigrar, talvez estejam até piores. Nunca se viu tanta corrupção nesse país, a violência explodiu e o jeitinho brasileiro incomoda mais do que nunca, mas prefiro estar aqui trabalhando na minha área de forma digna do que estar em subempregos sem contrato de trabalho e vivendo à margem da sociedade. Aos que pretendem imigrar vou dar um conselho: se você tem uma profissão regulamentada esteja preparado para trabalhar em subemprego e talvez nunca exercer a sua profissão. Tudo que as ordens de classe no Canadá puderem fazer para que você não exerça a sua profissão eles vão fazer. Canadá agora só de férias para visitar os amigos maravilhosos que fizemos lá. Pensem muitas vezes antes de enfrentar essa situação. Graças a Deus tínhamos condições de retornar com dignidade para o Brasil. Não tenho nenhuma vergonha de dizer: Imigrei para o Canadá, vivi uma experiência internacional fantástica, mas estou de volta.

    Grande abraço a todos.

    • Jose Augusto Cesario

      09/jul/2012 at 11:13 AM

      Como disse o Leonel Vasconcelos , imigrar não é para qualquer um, é um objetivo de vida onde os valores do pais que nascemos deixam de ter significado e nos identificamos com um novo. A classe media brasileira em geral não tem esse perfil. São completamente provincianos, vivem enjaulados em fortalezas blindadas, pagam fortunas de plano de saude, compram carros que custam 4 vezes mais caros que em outros paises, e se sentem felizes no seu mundinho, exemplo tipico é o Paulo Cruz, que sente falta do futebol, das praias e dos shows da banda preferida ! Impressionante ! Outra confusão tipica de brasileiro é achar que vai pro Canadá para ganhar muito dinheiro, como se o Canadá fosse os USA. Agora , sinceramente, não consigo admitir tanta ingenuidade como a desse sr Pedro. Pelo amor de Deus, voce não pesquisou nada antes de imigrar ? Duas pos-graduacoes ? Esqueceram de dizer que pos-graduacao nao serve pra nada ? O sistema bancario do Brasil da de 10 x 0 no do Canada ? Aonde vc trabalhava, servindo cafe ? Economia cambaleante ….. so se for a sua …. Sabe o que vai acontecer em breve ? Esse pais vai pro buraco novamente, e as pessoas vao querer voltar pro Canada . Nao no caso do Sr. Pedro, visto que a esposa passou em concurso publico e agora vai mamar ate o fim da vida as custas dos “felizes” brasileiros !

      • Pedro

        09/jul/2012 at 8:07 PM

        Não esperava uma reação ” tão provinciana” de alguém que foi morar no primeiro mundo. Só expus a minha opinião e você como um cidadão do “primeiro mundo” demonstrou muito bem que morar num país desenvolvido não faz a pessoa ficar civilizada também. Eu e minha esposa somos servidores públicos sim e trabalhamos muito ao contrário do que muitos pensam, além de só passar em grandes concursos públicos no Brasil pessoas que estudam muito. Como disse no relato a situação do Brasil não é das melhores, mas é aqui que estamos tendo condições de viver. Vi muitos imigrantes no Canadá passando muitas necessidades e é incrível como não tem nenhum blog relatando as coisas de errado que acontecem por aí. Só vejo blogs contando as inúmeras mentiras que o governo canadense pinta antes do imigrante chegar para a triste realidade que o aguarda. O que posso dizer Sr Jose Augusto é que não estudei a minha vida inteira para ser chapeiro do MacDonalds ou atendente da Tim Hortons. Se o Sr se conforma com tão pouco da vida o que posso fazer. Estou feliz morando na minha fortaleza blindada no Brasil e com a minha mente bem provinciana ao contrário do sr que está num país que só quer lhe sugar tudo que você tiver e depois te descartar, pois é pra isso que o imigrante serve. Não entrarei mais nesse site, pois parece que as pessoas estão cegas com a possibilidade de morar no falso primeiro mundo. Espero que o Canadá lhe dê tudo que você não conseguiu no Brasil, pois seria bem frustrante uma pessoa tão distinta e educada retornar para o meio dos porcos.
        Peço desculpas por falar somente o que vi durante o tempo que morei no Canadá.

        • Ricardo

          03/ago/2012 at 3:10 PM

          Estou em Toronto a mais de 2 anos e não penso em voltar, não mencionaram algumas coisas em nenhuma das respostas: respeito e cidadania. Podem falar o que quiserem do Brasil, é um ótimo lugar para se viver se você não está preocupado com esses dois fatores. No Brasil, geralmente partem do princípio de que você está tentando “levar vantagem” e tem que provar que está falando a verdade, aqui não, acreditam em você, sua palavra basta. Existem muitos imigrantes, não só brasileiros, passando necessidade. A maioria destes veio despreparado, mesmo os que tem bom nível de inglês e muito estudo costumam ter dificuldade. Mas pensavam o que? Que iam chegar aqui e ter mil oportunidades, claro que não. Se quiser viver no “jeitinho” tem que ser no Brasil. Claro que não é perfeito, nenhum lugar é. Infelizmente tenho que discordar com Pedro, o sistema de saúde tem falhas, claro, mas é muuuito melhor que o SUS, os bancos não são tão ágeis quanto os brasileiros, mas precisam ser? nunca tiveram inflação galopante. Além disso todos aqui se programam com muita antecedência. Em cima da hora? Atrasado? isso é para lugar bagunçado e é falta de respeito. Sem falar que no Brasil os bancos funcionam de 10 as 4, com muitas filas, aqui ficam abertos no sábado e as vezes no domingo, e a fila, se tiver, é de 1 pessoa. Quanto ao emprego público concordo que a maioria trabalha bastante, e que é necessário estudar bastante para entrar, mas quantos outros precisam pagar pelos privilégios dos empregados públicos no Brasil? Você acha certo? Então seu lugar é mesmo o Brasil, não precisa de maneira nenhuma ter vergonha de voltar. Muitos imigrantes acham que o lugar tem que se adaptar ao imigrante enquanto que o certo é o contrário. Não existe lugar melhor ou pior, depende da experiência e expectativa de cada um, para quem gosta do Canadá, ótimo, fique. Para quem não gostou, volte, o importante é ser feliz, independente do lugar.

        • anônima

          02/abr/2014 at 3:30 PM

          Pedro, Eu me sinto muito feliz quando leio comentários como o seu. Vivo num país muito corrupto, cheio de problemas e muito difícil, mas sabe porque eu não vou sair daqui? Porque eu vou lutar pelo meu país até quando eu puder e pretendo me tornar uma dentre os poucos cidadãos que anseiam por revolução e por justiça e não aceito mudar de país para trabalhar atrás de um balcão de lanchonete para ganhar alguns trocados a mais. O nosso país violento e cheio de problemas precisa de pessoas como eu e você para mudar. Não me contento com pouco quero ser mais do que uma faxineira ou coisa assim mesmo sabendo que vou ganhar menos.
          E AOS DEMAIS NÃO ESQUEÇAM DE ONDE VIERAM . PARA OS CANADENSES VOCÊS SEMPRE SERAM IMIGRANTES!!

    • Fabio

      04/dez/2013 at 1:30 PM

      Pedro,
      legal ter contribuido com sua experiência. Muitos brazucas eufóricos, assim como eu mesmo estive, se deslumbram com a idéia de morar em um país desenvolvido, mal sabendo que o que lhes espera é algo bem diferente do que eles deixaram para trás no Brasil. Fui a Montreal fazer um curso de francês e descobri que o “paraíso” é bem mais cinzento, ao menos para imigrantes, do que o colorido arco-ires que vemos daqui, em terras tupiniquins.

  35. Ido Lima

    11/jun/2012 at 9:57 PM

    Falou tudo Leonel :)

  36. Leonel Vasconcelos

    10/jun/2012 at 10:40 AM

    Viver em outro pais não é para qualquer um. É só para os fotes e que para isso aconteça com sucesso é necessária muita força de vontade, dedicação, garra, etc. Eu moro no Québec e estou amando esse lugar a cada dia que passa e a segurança que tenho aqui não tem preço. É impressionante, mas em 10 meses de imigração estou conquistando o que eu não conquistei em 28 anos no Brasil.

    Infelizmente o que me levou a sair do Brasil ainda continua lá e não estou falando de estabilidade econômica até porque isso é muito relativo, talvez passageiro, e não vivemos apenas disso. Como fica a qualidade de vida? Até porque existe uma diferença entre qualidade de vida e padrão de vida. A galera que volta com certeza está focada nesse “padrão de vida” do Brasil.

    De que adianta ganhar rios de dinheiro, ter um carro bom na garagem etc, e morar em um prédio com muros altos, sistema de segurança e bla bla bla. Com medo de chegar em casa com seu veículo, ficar com medo de parar nos semáforos. Ou seja, viver com medo de sair de casa. Deus me livre.

    Para viver com sucesso em outro pais é necessário abraçar a cultura completamente, viver outras experiência, fazer novos amigos. Esse é o segredo do sucesso, mas viver em outro pais com a cabeça no Brasil é ficar dividido. Não está gostando, pede pra sair, volta para o Brasil e ficar a mercer de criminosos, corrupção por todos os lados, etc.

    Graças a Deus que estou trabalhando na minha área pois sou de informática, tenho meus amigos brasileiros e nativos. Durante o inverno pratico snowboard e patins de gelo. Durante o verão, outono saio para pedalar e ir para os parques aquáticos.

    Aqui você fica em casa se quiser porque o que não falta é coisas para fazer. Eu só acho que as coisas começam a se tornar diferentes quando você começa a vê-las com outros olhos.

    Brasil só para visitar porque a minha casa é no Québec, Canada.

    • Leandro

      20/jun/2012 at 10:06 AM

      Olá Leonel, gostei do que voce falou e tambem penso em ir para Quebec, voce disse que trabalha na area de TI. Gostaria de saber de voce como é o mercado de trabalho no campo de Informatica. Voce atualmente trabalha com Redes ou Programação?

    • vegadelyra

      03/ago/2012 at 1:04 AM

      Voce falou e disse tudo Leonel :)

  37. Paulo Cruz

    01/jun/2012 at 3:44 PM

    Cheguei aqui no Canadá dia 26-02-2012. Após pouco mais de 3 meses posso afirmar a seguinte frase: “Recife é o lugar”. Estou voltando para o Brasil dia 24-08-2012. O Canadá é um belo lugar, muita segurança, vários parks, mas é só isso!!! Praia que é bom nada. E os amigos de infância, nada!!! E a família, nada!!! E os shows da sua banda preferida, nada!!! etc….
    Quem é muito caseiro no Brasil e que não gosta muito de está com os amigos, Canadá é um bom lugar. Calmaria e tranquilidade! O inverno aqui é pra se f…. As pessoas vão para a casa das outras, bebem um vinho, jogam um pouco de cartas e vão embora. No Brasil, saímos para nos divertir sem hora para chegar, damos gargalhadas sem medo de ser feliz!!! Jamais irei trabalhar como peão no Canadá, fala sério!!! Sair do Brasil com meu cargo de nível superior e trabalhar no Canadá como auxiliar de limpeza, “tú é doido muleque!” Quando fui fazer a feira no mercado pela primeira, não encontrei cerveja, então pensei: tem nada não eu compro na conveniência do posto de gasolina que tem perto da minha casa. Pois bem, não vende cerveja com álcool nem em mercado nem em select, somente em bares e lojas especializadas em vender cerveja, ou seja, no meu caso, tenho que até o centro da cidade compra uma caixa de cerveja. Né fo…!!!!! E para ir na cidade comprar a cerveja, tem que colocar toda aquela roupa de frio: calça, casaco, cachecol, luvas, etc… Aí quando vc chega em casa depois de uma luta para comprar 1 caixa de cerveja, liga a TV pensando que vai assistir seu time do coração jogar, acaba assistindo hockey no gelo, putsss que joguinho fuleiro, nem se compara a emoção que sentimos ao ver nosso time de futebol jogar (NÁUTICO). Apesar desses contratempos é muito válido a experiência de viver em outro país. Estou morando na cidade de London, Ontário, localizada a umas 2 horas de Toronto. Minha esposa está fazendo parte do doutorado dela na University of Western Ontário e, eu estou fazendo cursinho de inglês. Graças a Deus não estamos passando dificuldade por aqui, pelo contrário, nós preparamos para nossa estadia e ainda temos nossos recursos R$, remuneração, do Brasil. Acho que deve ser muito difícil a pessoa vir sem ter uma boa base de inglês e sem money, vai sofrer e “vai pedir pra sair”! Esqueci de falar da minha filhinha de apenas 6 meses de vida. Nossa princesa é muito esperta e feliz, mas está crescendo sem a presença dos avós, tios, …. Não saímos a noite para as baladas por causa da nossa filha, pois não temos coragem de deixá-la com estranhos. Se fosse no Brasil deixaríamos com os avós. Valeu pessoal, espero ter compartilhado com vcs em alguma coisa.

    • Derek

      03/jun/2012 at 10:29 PM

      Esse e o tipico comentario de um brasileiro ufanista….

      • Kantynho

        08/jun/2012 at 10:36 AM

        Pois é.. tendo futebol, praia e novela, está tudo certo!

        • Mariana

          19/jun/2012 at 12:59 PM

          Boa sorte para você, Paulo. Algumas pessoas gostam do Canadá, outras não. Minha esperiência com o pessoal de Recife é que normalmente eles não se adaptam, sentem falta do clima, das praias, da simpatia das pessoas, o que me faz ainda mais ter vontade de visitar lá com o meu marido quando tiver uma chance.

          Também nunca me acostumei com a frieza de Toronto, e eu não sou baladeira, não sou de assistir futebol, mas aquela alegria de viver do brasileiro faz falta. Toronto tem suas qualidades, mas é uma cidade cinza, com um povo carrancudo, morto. Ainda mais em London onde você vive, sério imagino a sua situação!

          Faz uns anos que moro em Quebec com meu marido, sentimos uma diferença enorme em qualidade de vida desde que mudamos. O povo bem mais humorado, a cidade é mais bonita e os dias mais claros que em Toronto. Hoje em dia achamos que é melhor ficar por aqui, estamos em uma fase boa. Mas no futuro pensamos em nos aposentar no Brasil. Não consigo nos imaginar aqui, velhinhos, nesse frio de matar 6 meses do ano e com esse sistema de saúde inexistente do Canadá (enfase no inexistente. É o SUS do Brasil, sem opção do hospital privado).

          Boa sorte a você, sua esposa e filhinha.

          • vegadelyra

            03/ago/2012 at 12:50 AM

            Eu sou de Recife e tenho tres amigos de sala da epoca do segundo grau, todos de Recife e todos estao aqui, moramos em cidades diferentes e ninguem pensa em voltar. Eu dancava forro, saia com os amigos, bebia minha cervejinha, curtia minha prainha, curtia o meu SPORT (caza-caza-caza), nada diferente do tiozinho do comentario acima. London deve ser mto chato mesmo!!! Mas me adapto muito bem a mudancas e hj adoro esquiar, patinar no gelo e AMO hockey, saio com meus amigos aqui seja inverno ou verao … Acho que nao se pode generalizar, depende de cada pessoa. Que eu saiba, London nao eh tao pequena assim, entao creio q meu conterraneo deve morar onde “Judas Perdeu As Botas” pra nao ter uma LCBO ou Beer Store por perto… kkkkk

    • Carla paiva

      04/jun/2012 at 2:35 AM

      Caro Paulo,
      Se vc ta aqui com a mentalidade brasileira de futebol, cerveja, festa e showzinhos de bandas conhecidas, faz bem de voltar. Eu tb sou de recife e aqui aprendi novos ritmos, bandas e tipo de festas. Acho q eh uma questão de querer abrir a mente e mudar. Aqui fiz amigos maravilhosos q considero família. Uma pena vc n tr ficado o tempo suficiente para fazer aqui de casa.
      Tds as casas q morei foram perto da lcbo ou beer Store, e ainda bem q n vende bebida em cada esquina, só assim n temos tantos bêbados andando pelas ruas.
      Eu amo Toronto, mas nao se compara com recife, dah de 10 a zero.
      Família faz falta, concordo ser uma pena sobre sua filha nao ter avos e tios. Sinto isto pela minha sobrinha q mora aqui. Isto ela nao saberá o q eh crescer com primos, tios e avos. Uma pena.
      Abs

    • Joel

      06/jun/2012 at 8:58 AM

      É meu amigo, se você tem apego às coisas do seu país, não adianta imigrar. Se o seu objetivo é ir para outro país para viver a cultura do Brasil, não preciso nem dizer no que vai dar.

    • Fred

      07/jun/2012 at 9:20 PM

      Tinha que ser torcedor do Náutico ahahaha
      Pelo que você descreveu, você nunca quis morar fora, pois essa sua mentalidade é de alguém que não quer sar de onde mora. Eu moro em Brasilia hoje e não quero voltar pra Recife nem se for pra ganhar muito bem. Só visitar mesmo e acabou.

    • marcio costa

      23/jul/2012 at 5:23 AM

      hahaha tá de onda ne? isso é piada! haha

    • Paulo Teles

      24/set/2012 at 2:00 AM

      Minha indignação com a violencia, a impunidade e a corrupção no Brasil é crônica que tenho até vergonha de ser brasileiro. Super interessante sua história, sua opnião. Eu conheci uma alemã, ficamos juntos apenas 2 meses. Conheci a Alemanha e adorei a ideia de morar lá, aliás sempre tive este sonho. Estou junto com uma brasileira a 10 anos e nos ultimos anos estamos com sérias dificuldades no relacionamento, somos bem diferentes, curtimos coisas diferentes, ideias diferentes, propositos diferentes. Agora penso em me separar e ter uma vida nova na Alemanha ou outro pais.

  38. vegadelyra

    30/maio/2012 at 10:11 PM

    Muito legal a materia. Moro no Canada, Toronto, ha 4 anos e gosto da sensacao de viver numa cidade grande com seguranca, o queeh inimaginavel no Brasil. Canada nao eh perfeito e deixa a desejar em muitos setores, como telefonia, sistema bancario. Outro ponto que me deixa altamente fruistrada eh que o governo tem controle sobre absolutamente tudo, ou seja, nao eh um pais de mercado aberto. As leis sao complicadas e pra quase tudo precisa-se de um contador e de um advogado. Vejo que tem muitas oportunidades de empregos, mas eh dificil entrar no mercado de trabalho, porem uma vez nele, vc cresce mto rapido. Acho que no Brasil a competitividade eh mto maior. Aqui eh lugar pra trabalhar, mas lugar de lazer eh o Braza mesmo, mas com apenas 2 semanas de ferias. Ninguem merece. Hj estou bem e nao penso em voltar, pois andar com os vidros do carro abertos nao tem preco. Mas amanha eh outro dia e eh sempre bom ter as duas opcoes em maos.

  39. Wesley Ferreira

    30/maio/2012 at 12:46 AM

    O Canadá é realmente um país de oportunidades, estive lá em 2009 pois já estava de saco cheio do Brasil e decidi ir morar de vez quando me separei. Não me arrependo nenhum pouco de ter morado lá por 2 anos, depois de 6 meses já estava trabalhando na minha área de comercio exterior/informatica numa empresa de digitalização de imagem em Burlington na qual trabalho até hoje. Foi uma experiencia inesquecivel, vários amigos que eu fiz que sinto saudades até hoje e penso em voltar pra visitar eles. Resolvi voltar porque já tava morrendo de saudades da família apesar de ter vindo 2x nesses dois anos que morei no Canadá, já não aguentava mais de saudade do Brasil e na real eu sempre achei que o Brasil é melhor pra se viver, não pra quem mora em SP nao qual morei 5 desesperados anos da minha vida mas voltei pra Sorocaba que é uma cidade nivel de Canadá, pouca violência e ótima qualidade de vida, não troco o Brasil pelo Canadá, voltei em Novembro de 2011 e continuei trabalhando remotamente pra empresa canadense, foi um golpe de oportunidade e preparação já que sempre me diziam que nunca ia trabalhar na área e amarguei os primeiros meses trabalhando(me fudendo) na contrução tendo que levantar de madrugada no frio de gelo e ir quebrar gelo pra pegar água pra usar na construção depois de dois meses na Ilac aprendi ingles e duas semanas de aulinhas de espanhol com uma mexicana voalá! fiz entrevista com esta empresa e comecei a trabalhar na parte de suporte de informatica e depois com comércio exterior expandindo os negócios canadenses para a América Latina, estou aqui desde então trabalhando em um sítio no interior do Brasil com internet 3G e Canadá agora só pra passear e olha lá meu filho.

  40. Josivaldo Rodrigues- Toronto, Canadá

    29/maio/2012 at 10:42 PM

    Parabens pela materia. Eu estou fazendo parte desse grupo de pessoas que estao voltando. No meu caso, o problema e sentimental e nao profissional. Voltarei, quando puder….

  41. Anônimo

    29/maio/2012 at 9:40 AM

    Se vai ajudar, nao sei. Mas o fato e que minha filha e meu genro estao muito bem la desde 2007, minha neta nasceu la e… Eu morro de saudades!!!!

  42. Fabio

    29/maio/2012 at 9:16 AM

    Marcio, arrebentou na materia. Muito boa! Eu acredito que ainda tenho muito tempo por aqui. Que me perdoe minha cidade maravilhosa, mas Toronto eh minha cidade do coracao. Quem sabe um dia… quem sabe nunca mais… Se eh que precisamos escolher… a melhor coisa eh poder ter as duas coisas e se pararmos para pensar, eh o que realmente temos: AS DUAS!

Deixe um comentário

Continue lendo
Publicidade
Leia também...

Marcio Rollemberg é pernambucano e formado em jornalismo. Foi editor-chefe de um telejornal universitário, produziu documentários e trabalhou como repórter de TV no Brasil. Em 2005 mudou-se para Toronto e atualmente é um dos colaboradores de uma revista e de um canal de TV. Em 2011 juntou-se a equipe do OiCanadá, onde escreve matérias sobre Turismo e Variedades.

Mais em: Cultura

Posts Populares

Topo

Canadá na Web – Assine de graça!

Uma seleção das melhores notícias e artigos da internet sobre o Canadá, criada exclusivamente para assinantes. Digite seus dados abaixo e fique por dentro.

Cadastro efetuado com sucesso!

Canadá na Web – Assine de graça!

Uma seleção das melhores notícias e artigos da internet sobre o Canadá, criada exclusivamente para assinantes. Digite seus dados abaixo e fique por dentro.

Cadastro efetuado com sucesso!

Canadá na Web – Assine de graça!

Uma seleção das melhores notícias e artigos da internet sobre o Canadá, criada exclusivamente para assinantes. Digite seus dados abaixo e fique por dentro.

Cadastro efetuado com sucesso!