Siga-nos

OiCanadá

Experiência

Como se preparar para a sua chegada ao Canadá

Quando planejamos qualquer viagem para o exterior, algumas das dúvidas comuns são: Qual tipo de roupa levar? Devo fazer uma mala grande ou pequena? De quanto dinheiro vou precisar? Quais os documentos necessários para a Imigração? Como vou me comunicar se não falo inglês? Será que devo decorar algumas frases em inglês para uma emergência? Essas perguntas estiveram na minha mente durante meses, dias e horas antes de aterrissar em Toronto.

Apesar de ter conversado como todo mundo que eu conhecia que já havia tido experiência no exterior, para mim, o Canadá era a minha primeira viagem internacional (eu não havia ido nem pra Argentina), e a ansiedade controlava a minha mente. As dúvidas só aumentavam, até que escrevi tudo o que precisava fazer em uma folha e organizei cada tópico. A cada item finalizado, eu escrevia “ok”.

Para a imigração é muito importante se manter tranquilo e sereno. Não é tão aterrorizante como dizem. Veja algumas dicas.

  • Separe os documentos mais importantes: o passaporte e o visto.
  • Mantenha com você os papéis do visto que sua agência de viagem, despachante ou consulado lhe entregar.
  • Não tenha vergonha de perguntar aos outros sobre suas experiências com a imigração.
  • Leia sobre o assunto (aqui no OiCanadá).
  • Compartilhe suas dúvidas com a agência, amigos e parentes.
  • Quanto mais informação você tiver, mais confiante estará, e terá controle sobre o nervosismo (que é normal sentir na Imigração).

Como eu disse no artigo anterior sobre voluntariado, eu não falava nada de inglês. Então, antes de pegar o voo para o Canadá, fui conhecendo outros brasileiros e perguntava qual era o seu nível de inglês e se poderiam me ajudar no voo, caso eu necessitasse. Porém, por sorte, um brasileiro sentou ao meu lado e me ajudou o tempo todo.

Já em Toronto, eu descobri que o carrinho de bagagem custava $2, o que no Brasil é de graça (quem disse que eu consegui retirar e utilizar este carrinho?). Se você estiver vindo com mais de uma mala, a dica é trazer no bolso algumas moedas canadenses de $2, o famoso toonie.

Em seguida, fui seguindo o fluxo dos outros brasileiros que estavam no meu voo.

Ao chegar à imigração, eu disse: “I am not speak good English” (tentando dizer que eu não falava inglês). O atendente sorriu e pediu para entregar a carta da escola, o passaporte, o papel do voo e fez perguntas como: qual era o meu visto e por que eu escolhi o Canadá. São perguntas apenas para confirmar as informações que estão no seu passaporte e o tipo de visto (study ou study/work). Quando eu não entendia, eu dizia: “Repeat please”. Dica: Não diga essa frase, é melhor você dizer: “Sorry?” (é mais educado)!

Novamente, segui o fluxo até chegar a duas portas: a porta esquerda era a conexão para o lado oeste do Canadá (lembrando que, no voo, a maioria dos brasileiros que conheci ia para Vancouver). A minha porta era à direita (desembarque para Toronto), e ao sair, eu deveria ter encontrado o traslado do aeroporto até a minha homestay. Cadê o motorista com meu nome?

Ao pegar meu celular, não havia sinal e o pânico iniciou. Queria informações e só ouvia pessoas falando em inglês. Então, eu sentei na frente da porta de desembarque. Daí eu tentei usar o telefone público, quem disse que eu consegui?

As cadeiras do aeroporto ficavam entre a porta e os aparelhos de telefonia. Ao me sentar, ouvi uma voz brasileira falando no telefone. Ela se chamava Amanda e falava mais inglês que eu, porque ela havia conseguido falar no telefone público.

Ela estava tendo o mesmo problema com o traslado e fomos juntas até o balcão de informações. O atendente nos ajudou, conferiu nossas cartas da homestay e, por sorte do destino de novo, ficaríamos em casas próximas. No fim, dividimos um táxi com a ajuda deste querido canadense.

Eu encontrei a Amanda no primeiro e no último dia de intercâmbio. Ela já retornou para o Brasil, pois tinha vindo estudar apenas um mês e também estudávamos em escolas diferentes.

Minha experiência aqui está sendo enriquecedora tanto para conhecer pessoas de outras nacionalidades quanto para aprender a ser mais independente. Por isso, eu repito: Não tenha medo de pedir ajuda! Depois do aperto pelo qual passei, escrevo aqui e compartilho essa história para ajudar outros que estejam se aventurando a conhecer outros países.


foto: rosebennet

Continue lendo
Publicidade
Leia também...
17 Comentários

17 Comments

  1. Gean

    12/set/2018 at 16:53

    Ola tudo bem ? se voce ja experiencia sobre conexao por horas mais , mas como fica mala ? querendo conhecer de cidade de toronto ? minha conexao vai ser 18 horas como eu faco ? nao vejo a hora da minha viagem :)
    espero sua resposta obrigado :)

  2. Maria

    05/out/2014 at 13:18

    Oii Naiara

    Adorei seu post, parabens. Me vejo na mesma situação que você, irei viajar para Toronto em Dezembro, passarei um mes lá e nao falo quase nada em ingles.
    Quanto tempo voce levou para aprender ingles que desse para voce se virar?
    Beijos
    Maria

    • Douglas

      08/out/2014 at 14:23

      Oi Maria,
      Vou para Vancouver em Dezembro e também não falo muito inglês.
      Como estão os seus preparativos para o frio?

  3. Ademiro

    16/jun/2014 at 14:47

    Estou indo pra Toronto mês que vem, como você tambem é minha primeira viagem, estou ansioso e morrendo de medo, me identifiquei bastante com o post, confesso que até me amenizou bastante o nervosismo, thanks a lot *-* …

  4. Robson

    27/Maio/2014 at 10:09

    Olá Naiara,

    Como surgiu a ideia de vc querer ir para o Canada?
    Vc foi por alguma escola de intercambio?
    Vou para Argentina em novembro, e estou começando a planejar um viajem para o Canada, pretendo ir no 1º sem do ano que vem.. mais não sei por onde começar.. Vc poderia me ajudar?
    Detalhe não sei nada de ingles

  5. Viviane

    19/set/2013 at 20:39

    Nossa que perfeito seu post.. estou indo daqui a 15 dias e a ansiedade já não cabe mais em mim… e o maior medo é, não falo nada de inglês, sempre quando leio os artigos do Oi Toronto peço a Deus que me dê sorte de colocar pessoas que me ajudem….. Obrigada pelas dicas!!!

    • Naiara

      21/set/2013 at 10:50

      Vivi, fique tranquila!!!
      Dara td certo!!!
      Eu me recordo da minha ansiedade e nervosismo!
      O que mais aprendi no Canada foi me conhecer e saber controlar minha ansiedade e defeitos que aqui se torna mto mais visivel, porem, a prova de crescimento e sabedoria vale mto…
      Uma dica principal eh conseguir se manter calma com vc msm.
      Bjs

  6. Paulo

    25/ago/2013 at 00:44

    É esse medo que eu tenho sempre que penso no Canadá,vou ter uma pessoa comigo que fala muito inglês mas eu não falo nada e tenho medo na hora da imigração medo de não passar sei lá! (risos) fiquei mais tranquilo quando li seu post,obrigada!

    • Naiara

      29/ago/2013 at 12:30

      My dear, keep calm…
      Eu cheguei sem saber completamente nada porque o sotaque dificulta nossa fala em inglês também. Entretanto, a imigração é acostumada e com muita paciencia nos ajuda. Eu recentemente ouvi a história de uma garota e passou parecido comigo no aeroporto, não conseguia ir na homestay, mas o canadense entendia portugues e isso a ajudou um pouco. Mtas vezes vc encontra canadenses que falam portugues de portugal, ela teve sorte… Então, continue calmo e dará td certo… O nervosismo só te atrapalhará…

  7. Paula

    11/jul/2013 at 17:34

    Oii Naiara, estou morrendo de rir do seu post, me identifiquei muitooo. Estou indo para Toronto em setembro e já fiz milhoes de listas mas confesso que cada dia que passa estou mais ansiosa. Também não falo quase nada de ingles, fico pensando se as minhas malas se perderem nem vou conseguir explicar kkkkk enfim gostaria de saber qual escola que esta, se foi facil achar taxi no aeroporto e se não foi muito caro. thanks

    • Gabriela

      13/jul/2013 at 16:16

      Paula.. quando vc vai de setembro.. tambemm vouu :) eh minha segunda vez por lá..se precisar.. estamos ai ! abraço!!

      • Paula

        17/jul/2013 at 13:35

        Oii Gabriela….Estou indo dia 7 de setembro passar um ano, ou seja, estou morrendo de nervoso kkkkkkkk vou estudar na ILAC. Você vai estudar? É coisa que não acaba mais meu Deus. Hoje o dilema foi quais remédios eu compro para levar =/ vou falir antes de chegar la!

    • Naiara

      13/jul/2013 at 22:38

      Prezada Paula, que bom que se identificou com o post.
      Então, a escola foi a Sol School. Ms existe uma lista de escola, busque, entre no site, veja as fotos. eu me identifiquei com a minha escola pois ela tem um ambiente universitario diferente das outras.
      O taxi como citei no texto. Um canadense nos ajudou no aeroporto e o taxista foi conversamos com a gente. A cidade é prepara por receber tantos estudantes.

  8. valeria

    08/jul/2013 at 10:34

    Muito bom esta matéria. São sensações que temos mas que aprendemos. Eu fui mais ousada e não quis pagar traslado, preferir pagar o taxi quando fui passar 1 mes no cadana. Agora vou novamente e decidi, vou de onibus e metro até minha homestay. Taxi é caro e quero economizar, além de saber que este serviço pode ser sempre uma furada.

    • Naiara

      13/jul/2013 at 22:40

      eu concordo plenamente com o que voce disse, mas no meu caso. era medo msm e nao falar nadica (nada).
      depois dessa experiencia em toronto, nao tenho mais medo nem de rato q tenho nojo hahahah.
      venha e reapovreite sua nova viagem hahaha

  9. Heloisa Ribeiro

    07/jul/2013 at 19:25

    Olá, estou indo para Toronto em Janeiro e pretendo ficar 1 mês e meu inglês também não é bom, vou para estudar mesmo (já estou fazendo umas aulas particulares aqui para não ir tão crua).
    Queria saber onde vc estudou, onde morou, e principalmente qual agencia… estou hiper enrolada e não consigo fechar nada… me dicidir sabe. Quem quiser me dar dicas eu adoraria!!!

    Obrigada! beijos

    • Naiara

      13/jul/2013 at 22:43

      prezada heloisa, antes de decidir o mes. decida e compare: preco, acomodação, escola e etc.
      Minha familia é filipina e tive muita sorte, pois não sai daqui desde dezembro.
      Seja paciente e pesquisa… qdo decidir, peça o contato da familia e mande um email um mes antes pra vc ir conhcendo eles e tal.
      Pode me enviar perguntar pelas redes sociais se preferir,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mais em: Experiência

Posts Populares

Topo