Siga-nos

OiCanadá

Notícias

Cormorões destroem vegetação do Tommy Thompson Park todos os anos

[THE GRID – DAVID TOPPING] Um pássaro de crista dupla conhecido popularmente como corvo-marinho-de-orelhas (Phalacrocorax auritus), se tornou uma verdadeira praga aqui em Toronto. A cada primavera, milhares destas aves migram de lugares distantes, como Cuba, em direção ao norte. Muitas delas pousam no Leslie Street Spit e passam os meses seguintes fazendo de tudo para destruir o local. Essa espécie aquática, preta e esguia começou a chegar à região em 1990 e, depois de uma década e meia, já tinha destruído praticamente um quarto das árvores do parque.

Onde está o problema? “Elas são excelentes construtoras de ninhos e, durante todo o período de reprodução, seguem incrementando os ninhos”, explica Karen McDonald, gerente de projeto no órgão Toronto and Region Conservation Authority (TRCA). Isso é ótimo para os pássaros, mas é um inferno para as árvores. À medida que os ninhos vão ficando pesados, os galhos não conseguem mais suportá-los e eles acabam cedendo. Além disso, os cormorões fazem tanto cocô que, muitas vezes, as fezes chegam a revestir completamente as folhas que estiverem abaixo deles, impossibilitando a fotossíntese.

Num delicado dia em abril de 2014, Karen estava no banco de trás de uma caminhonete conduzida cautelosamente por Nikita Moores, líder da tripulação do TRCA. Quando estávamos chegando perto de uma das penínsulas do parque, Karen nos advertiu que, ao nos aproximarmos dos pássaros, nós ficaríamos, provavelmente, não só cheios de cocô, mas de vômito também. Ela disse que esta “é uma forma de desencorajar os predadores a chegarem perto dos ninhos. Se você é um guaxinim à procura de comida e eu vomito um peixe na sua frente, isto vira uma refeição muito fácil; é melhor do que você escalar uma árvore e atacar meu ninho.”

Mesmo assim, a equipe do TRCA precisa chegar perto; essa é a única maneira de impedir que as aves tomem conta do lugar. Perto da área onde estão os ninhos, vimos placas de aviso ao público para que não se aproximem das árvores, que estavam carregadas de ninhos.  “No início da temporada, quando chegamos perto, as aves nos vêem e voam para longe”, explica Karen. Mas ao longo do ano, dá muito mais trabalho assustá-las: a equipe do TRCA precisa gritar, correr e até mesmo soltar fogos de artifício. Tudo faz parte de uma série de “métodos de dissuasão” para que os corvos-marinhos não expandam ainda mais o seu território. A equipe também já tentou introduzir predadores artificiais e chamarizes que se assemelham a aves de rapina. Até mesmo pipas com olhos grandes já foram soltas sobre os pássaros, mas “nada teve sucesso”, de acordo com Karen. “Isso os engana no começo, mas eles logo descobrem que estas corujas falsas não lhes farão mal algum”.

537ba3b834858-IMG_5401

Equipe do TRCA e as árvores carregadas de ninhos de cormorões

No final, nada funciona efetivamente, diz Karen. Para provar isso, Nikita montou uma vara comprida de alumínio e bateu contra uma árvore a poucos metros de distância do local onde um cormorão estava sentado (este é outro método de dissuasão). Depois de alguns golpes, o pássaro, ainda resistente, pulou para fora do ninho, mas apenas para ficar no limbo, sentado a poucos centímetros de distância dali. “Eu acho que ele não vai embora”, disse Karen, antes de Nikita bater desesperadamente na árvore mais algumas vezes. “Ele não vai a lugar algum”.

O objetivo da estratégia de gestão do TRCA é alcançar um equilíbrio entre a existência de uma colônia de cormorões próspera e saudável e a manutenção dos  propósitos ecológicos, educacionais, científicos e recreativos do Tommy Thompson Park. As técnicas de gestão que estão sendo consideradas incluem: não fazer nada, usar métodos de dissuasão, melhorar as condições para o suporte dos ninhos e restaurar o local. O TRCA não pretende recorrer a técnicas letais, opção que vem sendo considerada em outros lugares ao redor dos Grandes Lagos.

Em 2013, foi contabilizado um total de 11.990 ninhos de corvos-marinhos-de-orelhas no Leslie Street Spit, cada um contendo dois pássaros adultos.  A contagem dos ninhos para 2014 ainda está em andamento! Como o território dos ninhos é enorme, o TRCA tirou algumas fotos aéreas e, então, poderá realizar a contagem observando-os de cima!

Continue lendo
Publicidade
Leia também...

Mestre em Estudos de Tradução, Loretta Murphy é tradutora juramentada no Canadá, com 15 anos de experiência na área. Ela é canadense e viveu no Brasil por mais de 6 anos, além de ter vivido também no México e no Japão. Entre os serviços que presta estão as traduções certificadas do Português para o Inglês e do Espanhol para o Inglês de todos os tipos de documentos, inclusive: Certidões de Antecedentes Criminais, Títulos e Certificados Acadêmicos, Históricos Escolares, Documentos Legais e Médicos, Carteiras de Motorista, Certidões de Nascimento, Certidões de Óbito, Certidões de Casamento e Certidões de Divórcio.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mais em: Notícias

Posts Populares

Topo