Siga-nos

OiCanadá

Paladar

Palidez, quilos extras e preguiça podem ser sintomas da Síndrome do Urso Polar

Se você é brasileiro e já passou um inverno no Canadá, há uma grande chance de já ter sofrido desse mal. Sabe como é, a pele vai ficando mais pálida, de um jeito assim que você nunca achou que seria possível ficar. Aparecem uns quilinhos extras, ou muitos. Estado de hibernação! Sair de casa só se não tiver outra opção. Mas não é só isso, pois a lista de causas e sintomas vão além dos que mencionei. Nesse post, vou te ajudar a entender a Síndrome do Urso Polar e como evitá-la.

Aprendi sobre a Síndrome do Urso Polar aqui no Canadá, mas ela não acontece só no inverno não. A mudança drástica de ambiente, rotina, dieta, clima e tantas outras coisas, em qualquer estação do ano, pode causar estresse ao organismo. Esse estresse se manifesta de diversas maneiras: mudanças no cabelo e pele, mudança no humor, falta de energia, distúrbios do sono etc. Mas, então, como não deixar ela te acertar em cheio após sua vinda pra Toronto?

A primeira dica é: se você já tem uma dieta saudável no Brasil, mantenha uma dieta parecida quando estiver fora do país. Tudo o que você precisa fazer é encontrar produtos substitutos de acordo com o que temos disponível por aqui e também levar em conta a sazonalidade dos alimentos.

Agora no verão fica mais fácil, é só frequentar as feiras de rua, ou Farmers Markets, como eles chamam por aqui. A maioria dos alimentos vendidos nessas feiras são orgânicos e todos são locais e sazonais, plantados na região. Outra grande vantagem é que, na maioria dos casos, os vegetais e frutas são colhidos no mesmo dia pela manhã. Alimentos frescos são muito mais nutritivos. Quanto mais tempo uma maçã fica na prateleira esperando para ser consumida, menor o seu valor nutritivo. Mas eles não vendem só frutas e vegetais. Tem também pão fresco, queijo, saladas, mel, bolo, torta, sorvete, chocolate e muito mais. A maioria feita com ingredientes locais e orgânicos, e o mais importante, todos sem aditivos artificiais. Veja uma lista de todos os Farmers Markets na cidade.

Já para encontrar ingredientes mais brasileiros como o polvilho, fubá ou a canjica, uma boa pedida é checar as lojas portuguesas. Você pode pesquisar nos açougues e supermercados que ficam na sua maioria localizados na parte oeste da cidade. Outro lugar legal é o Kensington Market, que é um bairro bem bacana com lojas de produtos latinos, produtos naturais, vegetais, peixe, queijos e muito mais. Lá da para explorar e descobrir muita coisa interessante e ingredientes inusitados. Tem até óleo de dendê!

Finalmente, também recomendo as lojinhas de produtos naturebas, ou Health Food Stores. Elas estão espalhadas por toda a cidade e vendem de tudo, desde sabonete e pasta de dente naturais, até produtos sem glúten ou lactose, orgânicos, temperos, barrinhas de cereal, suplementos naturais etc. Muitas delas também têm uma sessão de produtos a granel onde você pode comprar nozes, farinhas, feijão, quinoa, frutas secas e afins. Em geral, com algumas exceções, as lojinhas naturais localizadas no Kensington Market tendem a ter preços um pouco mais baixos do que no resto da cidade, vale comparar.

Agora, se você já não tinha uma alimentação boa no Brasil, vai ter m um pouquinho mais de trabalho a sua frente. Afinal, a chance de sucumbir ao cansaço e à conveniência é maior. Acima de tudo, evite o fast-food, processados, embalados, congelados e afins. É fácil cair na tentação, a vida é corrida e muitas vezes estamos cansados na hora da decisão. Mas não dá para cair nessa o tempo todo. O corpo precisa de uma dieta rica em nutrientes para se recuperar da maratona do dia-a-dia. Alimentos vazios não saciam a fome a longo prazo, contribuem ao cansaço e dificuldade de decisão, e lá vem o efeito bola de neve.

Dê preferência a alimentos em seu estado natural ou pouco processados. Evite produtos contendo mais de 5 ingredientes ou que contenham ingredientes difíceis de pronunciar. A quantidade de químicos adicionados à maioria dos alimentos, em conjunto ao alto grau de refinamento (baixo nível de nutrientes), causam aumento de peso, inchaço, inflamação, depressão e letargia. Não adianta só checar as calorias! Isso é coisa do passado. É possível, e não é tão difícil assim, se planejar eficientemente para preparar pelo menos parte da sua comida, lanches e petiscos em casa.

Outra dica importante é ficar ligado nas opções saudáveis de restaurantes pela cidade. Tem um monte. Eu gosto muito de frequentar os restaurantes vietnamitas e tailandeses por exemplo. Neles dá para pedir pratos com bastante vegetais, carne magra e super bem temperados. A complexidade de sabores faz o paladar feliz e de quebra estimula o metabolismo e a digestão. Tem também vários restaurante vegetarianos e veganos para quem é adepto. Nesse link você pode pesquisá-los por bairro.

Para evitar a Síndrome do Urso Polar, ter uma alimentação saudável é fundamental, mas não é tudo. É muito importante também manter-se hidratado, dormir o suficiente e ter momentos de lazer quando não estiver trabalhando ou estudando. Acima de tudo, é essencial se movimentar. O objetivo do exercício físico vai muito além da queima de calorias. A prática regular do mesmo aumenta a massa muscular, ativa o metabolismo, desintoxica o organismo e tem efeito antidepressivo. Principalmente no inverno. Uma caminhada, mesmo que curta, em um dia bem frio, é extremamente revigorante. Estamos agora no alto do verão por aqui e é uma delícia curtir a cidade nessa época. Economize o token do TTC e vá a pé ou de bicicleta. Quando comecei a caminhar mais pela cidade, descobri o quanto ela é pequena. Vale muito descobrir Toronto a pé. Vá ao parque (há tantos parques lindos!), chame um amigo, leve a bola, o slackline. Participe dos festivais de rua, vá à praia, à piscina pública, faça uma trilha, alugue um caiaque, tem atividade para todos os gostos por aqui.

Síndrome do Urso Polar, haha, já faz tempo que me falaram dela pela primeira vez, mas me lembro o quanto ri e o quanto me identifiquei. Mas, esse mal não há de te atingir!

2 Comentários

2 Comments

  1. [email protected]

    25/ago/2016 at 6:33 AM

    Olá Juliana, otimas dicas sobre alimentação. Obrigado.

    Mas você não falou sobre como passar os longos meses de inverno canadense sem se deprimir.
    Ski, snowboard e patins no gelo são muito legais, mas não tem como fazer isso o tempo todo. O que vejo são equipamentos de academia nos basements das pessoas.

    Então, o que fazer de atividades durante o longo inverno pra evitar o tedio e a desmotivação?
    Um abraço

    • Juliana Nogueira

      22/out/2016 at 12:53 PM

      Olá, no inverno fica bem mais difícil mesmo. Eu conto muito com a yoga que pode ser praticada em casa ou em estúdios pela cidade. Conheço muita gente que frequnta as YMCAs e outras academias. Dá para praticar squash, natação, musculaçao etc. Tem que ter mais disciplina no inverno para ter coragem de infrentar o frio, mas quando o corpo esquenta com o exercício a recompensa é imediata. Dependendo da temperatura lá fora eu também gosto de sair para caminhadas curtas. Contanto que esteja bem agasalhado o frio tem um efeito super energizante no nosso organismo. Uma dica importante é tomar um suplemento de vitamina D. Essa vitamina só é produzuda no nosso corpo quando tomamos sol. No inverno praticamente todos nós ficamos com baixos níveis dessa vitamina. Isso pode causar falta de energia e até depressão. Coom um simples exame de sangue você pode checar os seus níveis. Abraço!

Deixe um comentário

Continue lendo
Publicidade
Leia também...
Juliana Nogueira

Juliana mora no Canadá desde 2001 e se formou em Nutrição Holística em 2015. Tendo passado por problemas de saúde crônicos, ela se cansou dos tratamentos convencionais e encontrou a cura no uso de suplementos naturais e em um estilo de vida saudável. Hoje ela usa sua experiência pessoal em conjunto com o conhecimento que adquiriu na faculdade de nutrição para tratar seus pacientes. Apaixonada por Toronto, Juliana adora explorar as cores, sons e sabores dessa cidade rica em culturas do mundo todo. Em suas horas vagas você pode encontrá-la passeando de bike por aí, relaxando no parque, fazendo artesanatos, cozinhando quitutes saudáveis ou tocando maracatu. Para dicas saudáveis, receitas e inspiração siga o seu Instagram ou Facebook.

Mais em: Paladar

Posts Populares

Topo

Canadá na Web – Assine de graça!

Uma seleção das melhores notícias e artigos da internet sobre o Canadá, criada exclusivamente para assinantes. Digite seus dados abaixo e fique por dentro.

Cadastro efetuado com sucesso!

Canadá na Web – Assine de graça!

Uma seleção das melhores notícias e artigos da internet sobre o Canadá, criada exclusivamente para assinantes. Digite seus dados abaixo e fique por dentro.

Cadastro efetuado com sucesso!

Canadá na Web – Assine de graça!

Uma seleção das melhores notícias e artigos da internet sobre o Canadá, criada exclusivamente para assinantes. Digite seus dados abaixo e fique por dentro.

Cadastro efetuado com sucesso!