Siga-nos

OiCanadá

O primeiro ministro Justin Trudeau acompanha Ryan & Victoria, que estão planejando comprar sua primeira casa

Moradia

Comprar uma casa no Canadá vai ficar mais barato

Com tantas notícias sobre o super aquecido mercado imobiliário canadense, principalmente nas grandes cidades e áreas turísticas, um novo programa do governo vem trazer esperança àqueles que planejam comprar sua primeira casa no Canadá.

O Canada’s First-Time Home Buyer Incentive (FTHBI), programa governamental lançado agora no início de setembro, promete tornar a compra da primeira casa mais acessível.

As inscrições já estão abertas e serão aceitas até dia 1 de novembro de 2019.

A proposta atual é que o governo absorva 5% do valor de imóveis já existentes, e 10% de novos imóveis, possibilitando assim a redução do valor das mensalidades sem a necessidade de pagar uma entrada mais alta.

O total de fundos disponível para o incentivo nos próximos 3 anos é de $1.25 bilhão.

Segundo o site Narcity, se você pretende comprar um imóvel novo por $500,000, o novo incentivo pode te ajudar a economizar $286 por mês e mais de $3,400 por ano.

Mas, como não existe almoço de graça, o valor do incentivo deve ser devolvido ao governo após 25 anos ou quando o imóvel for vendido, o que vier antes.

Além disso, se o imóvel for vendido por um valor mais alto do que o valor de compra, o governo também leva um pedaço do lucro.

Por outro lado, se houver prejuízo na venda, o governo vai se dar mal junto com o comprador.

Isso quer dizer que o governo é na verdade, um sócio na compra do imóvel, mas que só entra com capital inicial. O governo não vai ajudar com gastos de manutenção ou reformas para melhoria do imóvel, nem dar uma forcinha para pagar os impostos da propriedade.

E, por exemplo, se após 25 anos o seu imóvel de $500,000 estiver valendo $600,000, e você não quiser vender, sua dívida com o governo terá passado de $50,000 para $60,000, ou seja, $10,000 a mais do que incentivo recebido na época em que você comprou o imóvel.

Também é importante mencionar que não basta comprar um imóvel e aguardar o incentivo bater na sua conta. É preciso se qualificar.

Existe um valor mínimo a ser dado de entrada, o comprador e sua família (household) não podem estar fazendo mais de $120,000 ao ano, e o valor financiado só pode atingir até quatro vezes o valor da renda familiar anual.

Além disso, quem quiser dar mais de 20% de entrada no imóvel não vai qualificar para o incentivo.

Todas essas limitações visam a garantir o objetivo do programa, que é ajudar famílias de classe média na compra do primeiro imóvel.

Mas o programa vem sofrendo críticas.

Tem gente que não concorda que o governo deveria estar usando bilhões de dólares do dinheiro público para “fazer apostas no mercado imobiliário”.

Outros comentários na internet dizem que tomar uma decisão tão grande e pessoal quanto comprar uma casa, “em parceria” com o governo, pode não ser uma boa ideia.

Além disso, parece que as construtoras já andaram comunicando por aí que vão aumentar os preços dos imóveis assim que o programa começar a aprovar os incentivos.

E aí, será que esse barato vai sair caro?

Para mais informações sobre o programa visite o site Canada’s First-Time Home Buyer Incentive (FTHBI).

Fernanda Thiesen

Fernanda é carioca, publicitária, co-fundadora e editora-chefe do OiCanadá, e web designer no SiteToaster. Imigrou para o Canadá no final de 2006 e se tornou cidadã canadense em 2011.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mais em: Moradia

Receba as novidades do blog por email

Digite seus dados abaixo para assinar nosso boletim e receber todas as novidades do blog em sua caixa postal. É de graça e você pode se descadastrar a qualquer momento.
  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.
Topo