Siga-nos

OiCanadá

Papelada

O bê-a-bá do bebê

Uma criança que nasce no Canadá, filha de brasileiros residentes permanentes, tem automaticamente dupla cidadania. Mas você sabe como providenciar toda a documentação de que seu bebê precisa? O OiCanadá esclarece as dúvidas para os pais de primeira viagem.

Cartão de saúde, SIN (Social Insurance Number), duas certidões de nascimento e dois passaportes. Gabriel mal nasceu e já tem um monte de documentos! Com a ajuda de Cláudio e Elaine, pais de Gabriel, nós elaboramos uma lista de como obter cada um deles.

A província de Ontário implementou um serviço para fazer o registro dos documentos básicos do bebê de forma integrada. Aqui em Toronto, e na maioria das cidades da província, tudo já é feito eletronicamente, pela Internet. Basta acessar http://www.ontario.ca/newborn, seguir os passos e preencher todos os formulários.

Registro de Nascimento, certidão de nascimento e SIN (Social Insurance Number): O registro de nascimento é gratuito mas, ao contrário do Brasil, você precisa pagar para obter a certidão de nascimento (birth certificate ou Statement of Live Birth). Existem dois modelos de certidão: a short form, que é uma certidão pequena, resumida (em forma de cartão) e custa C$25; e a long form, que é a completa, semelhante ao modelo brasileiro, com o nome dos pais, local de nascimento, além do nome do médico que realizou o parto. A versão longa custa C$35 dólares e normalmente é a mais solicitada. No próprio serviço de registro, você também tem a opção de solicitar a emissão do SIN (espécie de CPF), que também é gratuito. Assim que o registro é concluído, o SIN chega a sua casa em até duas semanas.

Passaporte canadense: Basta acessar o site http://www.ppt.gc.ca/index.aspx?lang=eng, preencher o formulário, tirar duas fotos 5×7 (seguindo as especificações descritas) e levar tudo isso, junto com a certidão de nascimento, a um escritório do Passport Canada. Outra opção é solicitar o documento em um dos vários pontos de atendimento do Service Canada, ou até mesmo em algumas agências dos correios (nesse último caso, o processo é mais demorado).

Se você optar para fazer por meio do Passport Canada, é preciso pagar C$22. Tanto o pai quanto a mãe precisam assinar a solicitação, mas apenas a presença de um deles (o aplicante) é necessária. Também é preciso ter um guarantor canadense para atestar que ele conhece a criança e que os dados são verdadeiros. Caso você não possua um, pode preencher uma declaração em cartório. O passaporte é entregue em até seis dias. Se você quiser buscá-lo no centro de atendimento, precisa pagar C$10. No entanto, se optar por recebê-lo em casa, a entrega é de graça.

Certidão de nascimento brasileira: É gratuita e feita no Consulado brasileiro, a partir da certidão de nascimento canadense (vale lembrar que apenas a long form é aceita). Fica pronta em uma semana e é preciso comprovar que pelo menos o pai ou a mãe é brasileiro.

Passaporte brasileiro: Com a certidão de nascimento brasileira e os documentos necessários, você dá entrada no protocolo pela Internet (é possível fazer a solicitação de casa ou num computador no próprio Consulado). É necessária a presença do pai e da mãe no momento de dar entrada no passaporte, e de apenas um dos dois para buscar o documento. Você também pode optar por recebê-lo em casa, caso entregue um envelope pré-pago do Canada Post. Custa C$112 e as formas de pagamento aceitas são money order ou certified check. O passaporte fica pronto em aproximadamente um mês. Para maiores informações, consulte a página do Consulado Geral do Brasil em Toronto.

Cartão de saúde (Ontario Health Insurance): Ainda no hospital, os pais recebem um formulário para a solicitação do cartão de saúde. O formulário tem um canhoto já com o número do cartão, que é destacado e vale como cartão de saúde durante seis semanas, prazo para a chegada do cartão definitivo.

Continue lendo
Publicidade
Leia também...

Julieta é curiosa, subjetiva e prolixa. É também contraditória o suficiente para admirar o que é simples. Não perde a oportunidade de puxar uma boa prosa, seja na fila do supermercado ou durante uma viagem de avião. Antes de tudo, se interessa por pessoas e pela origem das coisas. Desde os sete anos, quando seu pai comprou uma câmera vídeo, sonha em ser jornalista. O sonho a levou à Universidade Federal de Pernambuco, onde a recifense se formou em Jornalismo. Das brincadeiras com a câmera do pai, veio a paixão pelas telas e pela linguagem audiovisual. Começou na TV Universitária de Pernambuco, passou pela TV Alepe, TV Asa Branca (Caruaru/PE), TV Cultura e TV Globo Nordeste. Em 2008 se mudou para o Canadá, onde juntou sua experiência em televisão com a liberdade da internet. No OiCanadá, Julieta faz o que mais gosta e melhor sabe fazer: contar histórias.

2 Comentários

2 Comments

  1. Marcella

    12/nov/2013 at 07:20

    SE A CRIANÇA NASCER NO CANADÁ E NÃO FOR FILHA DE RESIDENTES PERMANENTE E SOMENTE DE PERMITWORK ELA TAMBÉM PODE TER CIDADANIA CANADENSE?

  2. Tia Ju

    22/dez/2009 at 22:38

    Mas que delícia que está esse menino!
    Saudade dessa família toda!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mais em: Papelada

Posts Populares

Topo