Siga-nos

OiCanadá

Moradia

Albergues em Toronto, Canadá – Os 5 melhores hostels da cidade

Eles são ideais para quem quer gastar pouco e não se incomoda em dividir o quarto com estranhos. Há dezenas de albergues em Toronto. Nós visitamos cinco deles para conferir o que cada um tem de melhor e de pior, e te ajudar a escolher um albergue em Toronto para sua estada.

O site Hostelworld, bastante popular entre os mochileiros, contabiliza cerca de 15 albergues em Toronto com preços a partir C$22 por noite. Uma bagatela se comparados à diária da maioria dos hotéis. No entanto, o preço baixo não é a única grande vantagem dos albergues. A possibilidade de conhecer pessoas do mundo inteiro em um só lugar é um dos grandes atrativos dos “hostels”.

A chilena Fernanda Arias dividiu o quarto em um albergue em Toronto com uma francesa e uma brasileira. “Gosto do fato de poder ter contato com pessoas da minha faixa etária”, diz a estudante de 23 anos. O estudante de medicina gaúcho Gustavo Cabral veio para fazer um  curso de inglês no Canadá e se hospedou no mesmo hostel que Fernanda. “Ficar em albergue é o ideal se você quer conhecer gente. Tem sempre alguma coisa para fazer à noite e é um ambiente muito agradável. Se eu tivesse ficado em casa de família provavelmente teria ficado sozinho no quarto mexendo no computador, em vez de sair com os amigos”, diz ele.

Não existe uma estimativa de quantos mochileiros existem no mundo, mas sabe-se que o número de pessoas que optam pela hospedagem em albergues é grande. Só a Hostelling Internacional (conhecida no Brasil como Albergue da Juventude), considerada a maior rede de albergues do mundo, possui mais de 3 milhões de associados, que geram mais de C$1 bilhão por ano. “Nossos clientes são pessoas que buscam se socializar, conhecer novas culturas. Temos uma grande diversidade cultural até mesmo no nosso quadro de funcionários. Trabalham conosco irlandeses, asiáticos e inclusive brasileiros”, afirma o inglês Desmond Tibby, gerente de operações da HI em Toronto.

De fato, os albergues canadenses são cheios de turistas do mundo inteiro, principalmente de europeus. A crise econômica na Europa fez com que italianos, franceses e sobretudo irlandeses escolhessem o Canadá como destino para trabalhar. “Muitos europeus conseguem facilmente visto para trabalhar no Canadá e optam por ficar em albergues em decorrência do preço baixo e do ambiente descontraído” afirma Chris Morgan, proprietário do Canadiana Backpackers Inn.

As vantagens proporcionadas pelos albergues, como por exemplo o ambiente familiar que eles têm, atraem também pessoas que optam por morar temporariamente na cidade. “Eles querem se sentir em família, mesmo longe de casa”, ressalta Denny Znr, gerente do Clarence Castle, onde está hospedado o chef de cozinha Richard Tanguays, que está de passagem por Toronto. “Para mim seria desvantagem assinar um contrato de aluguel por um ano em um apartamento, uma vez que eu pretendo me mudar para a costa oeste do Canadá muito em breve”, diz ele.

O lado B

Porém nem tudo são flores. Quem se hospeda em albergues, sobretudo nos quartos coletivos, pode estar sujeito a algumas surpresas desagradáveis. “Na primeira noite fui acordada por um rapaz, que eu nunca tinha visto na vida, me acusando de ter pego a cama dele”, desabafa a garçonete irlandesa Vicky Richards.

A australiana e estudante de medicina Madeleine Hanner, que sempre se hospeda em albergues acompanhada do namorado, afirma que nem sempre hostel é sinônimo de diversão. “Muitas vezes somos acordados no meio da madrugada por companheiros de quarto que levantam muito cedo ou chegam muito tarde da balada. Também já roubaram minhas roupas em um albergue europeu. É preciso ficar de olho bem aberto quando se hospeda com estranhos”, adverte Hanner.

E para ajudar os leitores, o OiCanadá visitou cinco dos melhores albergues em Toronto.

  • Canadiana Backpackers Inn (fechado em abril de 2016)
  • HI-Toronto
    • 76 Church St.
    • 416 971 4440
    • Estação de metrô mais próxima: King
  • The Clarence Park
    • 8 Clarence Square
    • 416.260.1221
    • Estação de metrô mais próxima: St Andrew
  • All Days House
    • 5 Selby Street
    • 647.955.2601
    • Estação de metrô mais próxima: Sherbourne
  • Planet Traveler
    • 357 College Street
    • 647.352.8747
    • Estação de metrô mais próxima: Queen’s Park

Sites

Um dos sites mais populares entre albergueiros do mundo inteiro. É possível pesquisar preços e fazer reservas em albergues de diversos países, além de ler a opinião de mochileiros que já visitaram o local.

  • Airbnb (alternativa a hostels)

Airbnb permite aos indivíduos alugar o todo ou parte de sua própria casa, como uma forma de acomodação extra. O site fornece uma plataforma de busca e reservas entre a pessoa que oferece a acomodação e o turista que busca pela locação.

Marcio Rollemberg é pernambucano e formado em jornalismo. Foi editor-chefe de um telejornal universitário, produziu documentários e trabalhou como repórter de TV no Brasil. Em 2005 mudou-se para Toronto e atualmente é um dos colaboradores de uma revista e de um canal de TV. Em 2011 juntou-se a equipe do OiCanadá, onde escreve matérias sobre Turismo e Variedades.

4 Comentários

4 Comments

  1. Marcia

    26/Maio/2013 at 20:02

    Na semana passada passei 3 dias em um hostel chamado The Clarence Park (em Toronto), onde fiquei hospedada tb em 2010.

    A localizaçao é excelente e as avaliaçoes da Hostelworld sao muito boas.
    Fiquei num quarto privado com banheiro justamente pq desta vez nao queria lidar com alguns possiveis inconvenientes de quartos coletivos (como ter que dividir o banheiro). Logo que cheguei o quarto nao tinha janelas, somente uma porta feita de vidro fosco que dava para a saída de emergencia do predio.

    No banheiro achei 3 tipos de cabelo diferente no chao e na banheira, entao decidi parar de auditar o quarto p/ nao ficar com nojo do albergue inteiro. Para poder ter um pouco de ar fresco no quarto, resolvi abrir a tal porta de vidro, e só vi um monte de moscas voado. Num dos cantos da escadaria tinha um banco de jardim e uma mesa com cinzeiro com vááááárias bitucas. Ou seja, o lugar nao via uma limpeza há um bom tempo.

    Apos ter feito minha avaliçao do albergue no site da Hostelworld:
    “I’ve stayed in a private dark room with no windows. With only an emergency door that would open to a very filthy backyard. The cleanliness of the room was also terrible.”
    Anonymous, Brazil, Female, 25-30

    Recebi 2 emails do dono do albergue: o primeiro dizendo que eu havia sido banida do albergue por ter feito uma avaliaçao falsa e que se tentasse fazer uma reserva eu teria que pagar pela reserva mas nao poderia ficar hospedada. A segunda mensagem dizia que minha avaliacao metirosa tinha sido encaminhada para os “top rated” hostels da America do Norte.

    Respondi a este “gentil” senhor dando detalhes sobre o que eu considerava sujo, e que nao entendia como as avaliaçoes da Hostelworld poderiam ser acuradas se as más avaliaçoes fossem punidas. Se os proprietários ameaçassem seus hospedes a serem considerados “persona non grata” nos demais hostels da America do Norte caso tivessem uma avaliaçao qeu nao concordassem.

    Ele distorceu completamente o que eu havia dito fazendo sarcasmos (que eu deveria ter um kit de testes para saber qeu havia cabelos que nao eram meus) e disse que ia pedir para a Hostelworld deletar minha avaliaçao. Disse tb que na saida de emergencia ficavam as latas de lixo do albergue, entao era logico que haviam moscas por la.

    Particularmente acho muito nojento pensar que a unica saida de ar fresco do quarto dá para o “ar” da lixeira. Mas lembrando, nao havia latas de lixo lá. Somente a mesa, banco e cizeiro.

    Respondi mais uma vez e ate inclui que minha má experiencia poderia ser uma exceçao, mas que a reaçao dele com uma má avaliaçao (ameaçar, fazer sarcasmo e punir) era no minimo esquisita… Normalmente tentariam entender pq eu nao havia gostado de minha estadia. Desta vez encaminhei para a Hostelworld.

    Mais 2 ou 3 email com este senhor e eu decidi nao responder mais e só encaminhar suas mensagens para a Hostelworld; nao questionando mais a limpeza do hostel, mas sim a forma como o dono do hostel trata seus hospedes (fazendo piadas de mau gosto, me chamando de mentirosa e me ameaçando); e que se a Hostelworld apagasse toda má avaliaçao toda vez que um dono fizesse um escandalo desses, seria só um simples site de reservas e nao mais de ‘rating’ de hostels. Suas informaçoes nao seriam mais confiáveis.

    No site da Hostelworld para o hostel :
    http://www.hostelworld.com/hosteldetails.php/The-Clarence-Park/Toronto/71032

    Existem poucas avaliaçoes ruins. Agora nao sei mais dizer se é pq o dono consegue apagar todas as más avaliaçoes, ou pq realmente só eu tive uma má experiencia e reclamei. De qq forma, as poucas más avaliaçoes tem respostas do dono que sempre está fazendo sarcasmo ou sugerindo que o hospede é que é um mentiroso.

    Venho mochilando por mais de 10 anos e tenho uma idéia dos padroes de limpeza dos albergues. Sempre usei a Hostelworld como uma de minhas referencias p/ escolher onde me hospedo e sempre foi muito confiável. Vamos esperar pela resposta/reaçao deles, e se vao apagar minha avaliaçao.

    • Arthur

      28/jul/2015 at 15:15

      Acho que excluirão Marcia

  2. Paula

    22/ago/2012 at 18:10

    Pessoal, alguém já ficou no York University Home??
    Poderia me falar oq achou??

  3. Valter Barberini

    07/fev/2011 at 19:21

    Em Veneza num Hostel bonito e aparentemente limpo, com roupas de cama lavadas e lacradas no saco plástico. Tudo bem até a hora de ir para a cama.
    Pelas paredes brancas subiam “Bad Bugs”ou algo nojento parecido que insistiam em andar no meu lençol. Não adiantava matar dez pois logo apareciam vinte. Foi horrível.
    Já fiquei em muitos Hosteis na Europa, tirando esta noite de terror, o saldo é positivo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mais em: Moradia

Posts Populares

Topo