Siga-nos

OiCanadá

Notícias

Canadá lança critérios para reabertura da economia

As províncias do país começaram a revelar esta semana seus planos para o relaxamento das medidas de prevenção e contenção da pandemia. 

Mas o governo federal tratou logo de selar um plano com os líderes provinciais estabelecendo sete itens obrigatórios que precisam ser atingidos para que qualquer local possa retomar suas atividades econômicas. 

1 – Transmissão controlada

O número de novos casos precisa estar condizente com a capacidade de atendimento do sistema público de saúde da província — o número de internações deve se mostrar estável, mas há espaço para admitir casos isolados de pequenos surtos (por exemplo, em uma fábrica ou asilo).

2 – Testes em volume suficiente

A província precisa ter sistemas de testagem e de monitoramento de transmissão funcionando para que qualquer caso suspeito possa ser rapidamente detectado — com quarentena sendo exigida do portador e de quem tiver tido contato com esta pessoa.

3 – Capacidade ampliada de atendimento médico-hospitalar e presença de insumos

Os sistemas de saúde provinciais têm que garantir que podem atender qualquer pico de demanda que possa surgir, além de estabelecer alternativas de atendimento para outros problemas de saúde (por exemplo, consultas online). Também será preciso provar que há insumos suficientes — medicamentos, equipamentos e itens de proteção pessoal — para lidar com uma possível segunda onda de contágio. 

4 – Apoio para grupos vulneráveis

É preciso ter estratégias e capacidade real de apoiar idosos, moradores de habitações comunais (asilos, abrigos, penitenciárias etc), trabalhadores que atuam em grupo (fábricas, por exemplo), sem-teto, indígenas, pessoal em áreas remotas e ainda profissionais da saúde e outros que atuam em áreas consideradas essenciais.

5- Medidas preventivas para locais de trabalho

Será preciso estabelecer protocolos para as áreas de trabalho e que incluam controles administrativos, sistema de higiene de mãos, limpeza do ambiente, além de acesso a equipamento de segurança quando não for possível manter o distanciamento físico.

6 – Evitar riscos de importar o vírus

É possível liberar viagens domésticas não essenciais em um primeiro momento, mas abertura das fronteiras internacionais devem acontecer um pouco mais tarde.

7 – Engajamento e apoio

Os governos provinciais precisam se comprometer a apoiar as comunidades e seus esforços localizados de manejo da doença, incluindo aí creches, escolas e transporte público.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mais em: Notícias

Topo