Siga-nos

OiCanadá

Notícias

Embaixada do Brasil anuncia repatriação de brasileiros retidos no Canadá

A pressão de grupos de brasileiros que ficaram no Canadá sem conseguir voos para retornar ao Brasil depois da chegada da pandemia parece ter finalmente rendido bons frutos. Pelo menos é o que sinaliza o comunicado oficial da Embaixada Brasileira no Canadá. Mas ainda há áreas nebulosas, como a incerteza quanto a datas e quanto ao número de voos que serão organizados.

Segundo o informe da Embaixada do Brasil em Ottawa, a repatriação acontecerá dentro das “próximas semanas” e será apenas para brasileiros não-residentes no Canadá que estejam em uma situação delicada, começando pelo pessoal com hospedagem precária que tenha 60 anos ou mais ou que seja menor de idade e esteja desacompanhado.

Depois vem a categoria de turistas passando por sérias dificuldades financeiras. E aí é a hora do pessoal com problemas de saúde agravados pela permanência inesperadamente prolongada no Canadá e que tenham passagem cancelada. Os próximos da lista são turistas com viagem paga e cancelada por companhia aérea e que ainda estejam enfrentando problemas de hospedagem.

Na sequência surgem profissionais da área de saúde em geral, menores de idades que estejam desacompanhados, pessoas com idade acima dos 60 anos e turistas sem visto válido para os Estados Unidos.

Turistas que tinham voo para o Brasil antes do dia 15 de junho de 2020 e que tiveram suas passagens canceladas aparecem em seguida na listagem, e deverão ser repatriados seguindo a ordem da sua data de partida — quem ia partir no dia 28 de abril, por exemplo, terá seu lugar assegurado num avião rumo ao Brasil antes da pessoa que tinha viagem programada, digamos, para o dia 2 de maio, e assim por diante.

Quem estava aqui estudando e terminou seu curso até o dia 31 de maio ou teve o curso cancelado são os próximos da lista. Depois vem o pessoal não-residente no Canadá que esteja com o visto vencendo ou vencido e que esteja também retornando definitivamente ao Brasil.

As autoridades brasileiras avisam ainda que pode ser preciso mostrar documentos que comprovem o status da pessoa no Canadá (tipo e situação do visto), além de sua situação financeira e passagem adquirida.

E acrescenta que os critérios serão aplicados de acordo com os formulários já preenchidos e que eles não aceitarão pedidos de revisão das informações fornecidas. 

Eles também pedem que as pessoas tenham ainda um pouco mais de “paciência”, porque será preciso analisar centenas de casos de brasileiros retidos no Canadá.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mais em: Notícias

Posts Populares

Topo