Siga-nos

OiCanadá

Toronto

Acesso à cultura e de graça

O cartão da biblioteca pública de Toronto pode te dar acesso gratuito a museus e galerias da cidade. Saiba que lugares você pode visitar sem precisar comprar ingresso.

Se você gostaria de conhecer museus e galerias de arte de Toronto, mas a grana está curta, existe uma boa alternativa, mas só serve para quem tem o cartão da biblioteca pública. O MAP, Sun Life Financial Museum and Arts Pass, é um passe distribuído nas bibliotecas, que lhe dá o direito de visitar atrações como o Art Gallery of Ontario (AGO) e o Ontario Science Centre, e de graça!

A notícia é boa, mas existem alguns poréns. Para pegar o passe emprestado, você precisa ter um cartão válido do Toronto Public Library, e acordar cedo no sábado, já que os passes são distribuídos às 9 da manhã nas 99 bibliotecas da cidade. Como a quantidade de passes é limitada, o sistema é no estilo “chegou primeiro, pegou”.

As exceções são para as bibliotecas Barbara Frum (segundas às 6:30 da tarde), City Hall (segundas às 10 da manhã), Maria A. Shchuka (quintas às 7 da noite), Forest Hill (quintas às 6 da tarde) e Urban Affairs (sextas às 9:30 da manhã).

Variáveis

Os passes e vantagens variam por atração. Para o AGO, por exemplo, são 5 passes disponíveis por biblioteca por semana, e cada um vale entrada para dois adultos e até cinco crianças menores de 18 anos de idade. Já para a vila pioneira de Black Creek, são apenas 3 passes por semana, e as crianças têm que ser menores de 15 anos.

O MAP para o Ontario Science Centre, Casa Loma e Royal Ontario Museum estão disponíveis em apenas 32 das 99 bibliotecas e exclui algumas atividades.

O passe não pode ser renovado e é válido para apenas uma entrada, mas você pode pegar emprestado mais de uma vez. Mesmo com algumas regras, o MAP é de graça e vale muitas experiências para você e sua família.

Para a lista de onde encontrar os passes, bibliotecas e atrações, clique aqui.

Continue lendo
Publicidade

Christian Pedersen é natural de Santos, São Paulo. No Brasil, trabalhou na gravadora Roadrunner Records, depois abriu um escritório de promoção e marketing para bandas e artistas, tendo clientes como a gravadora BMG, os selos Geléia Geral e Dubas. Christian mudou-se para Toronto em 2002, e virou cidadão canadense em 2007. Escreveu a coluna Conexão C no Brasil News em março de 2007 e, de maio a outubro de 2008, foi editor-interino do jornal. Do fim daquele ano, até outubro de 2010, foi editor e co-fundador do blog OiToronto.

2 Comentários

2 Comments

  1. Cristiano

    17/jun/2009 at 15:52

    Este é um dos serviços que espero utilizar bastante em Toronto.

    Parabéns pelo post.

    Cristiano

    • Christian Pedersen

      17/jun/2009 at 18:42

      Oi Cristiano,
      Obrigado pelo comentário. Espero que curta bastante a cidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mais em: Toronto

Receba as novidades do blog por email

Digite seus dados abaixo para assinar nosso boletim e receber todas as novidades do blog em sua caixa postal. É de graça e você pode se descadastrar a qualquer momento.
  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.
Topo