Siga-nos

OiCanadá

Lazer

Niagara-on-the-Lake fica ainda mais bonita no Natal

Conhecida por produzir excelentes vinhos e por uma arquitetura pitoresca, Niagara-on-the-Lake tem no turismo a sua maior fonte de renda. Durante todo o ano a cidade atrai visitantes do mundo inteiro, mas é no Natal que esse lugar fica ainda mais charmoso.

Situada a 130 km de Toronto, Niagara-on-the-Lake é famosa por produzir alguns dos melhores vinhos do Canadá. A cidade possui apenas 15 mil habitantes, mas suas ruas ficam cheias de turistas durante o ano inteiro, atraídos pela beleza do local. Um lugar charmoso, com casas pitorescas, avenidas largas e floridas.

Essa cidade, onde o rio Niagara se encontra com o lago Ontário, já foi a capital da província e possui algumas características bastante curiosas. É o único município do Canadá onde todos os prefeitos recebem o título de “Lord” desde o ano de 1970, além de ser o maior produtor de ice wine do mundo, um vinho feito com o sumo concentrado de uvas congeladas, o que resulta em um sabor de alto teor de açúcar, sendo consumido muitas vezes como sobremesa.

Mas é nessa época do ano, na véspera do Natal, onde a cidade possui um charme a mais. As ruas de Niagara-on-the-Lake ficam todas decoradas com luzes e enfeites natalinos. As charretes, localizadas em frente ao Prince of Wales, o hotel mais tradicional da área, são forrados nas cores verde e vermelho e também recebem uma decoração especial, homenageando o Natal. É possível até ver Papai Noel, acompanhado de sua esposa, caminhando pela cidade e tirando fotografias com os visitantes.

O Natal é tão importante para os moradores de Niagara-on-the-Lake que é difícil ver uma casa que não tenha decoração natalina. Até existe na cidade uma loja especializada em enfeites de Natal, a Just Christmas, que fica aberta o ano inteiro. “A partir de novembro a venda dos nossos produtos sobe bastante, mas graças a Deus temos um bom movimento todos os meses do ano”, disse a atendente da loja.

Até a estátua mais popular da cidade, a do dramaturgo irlandês George Bernard Shaw (que deu o nome ao festival de teatro), recebe gorro de Papai Noel e um cachecol para combinar. “É um lugar lindo. Dá vontade de morar aqui”, disse a americana Brittney Collins. “No dia de Natal mesmo deve ser lindo”.

Chocolates e artesanato o ano inteiro

É na Queen Street, a rua principal da cidade, onde está situado um dos cartões postais de Niagara-on-the-Lake: a Torre do Relógio. Na verdade, é um memorial em homenagem aos residentes da cidade que morreram na primeira e segunda guerra mundial. É também nessa rua onde estão os melhores restaurantes e lojas da cidade, como o italiano Giardino, o Shaw Cafe & Wine Bar, o Corks e a chocolateria Rocky Mountain Chocolate Factory, onde é possível ver a preparação dos bombons e outras guloseimas. “Eu achei tudo bom. Meu chocolate estava uma delícia”, disse a empresária Pérola Vitorina, que aproveitou a passagem na cidade para fazer diversas compras.

Várias lojas em Niagara-on-the-Lake vendem lembranças do Canadá, como bichos de pelúcia, adesivos, camisetas, canetas e canecas. Há também galerias de arte, lojas de roupas e artesanato. “Tem muita coisa bonita, mas achei um pouco cara”, afirmou a fisioterapeuta paulista Dani Manfredini. “A cidade é pequena, dá para visitar em pouco tempo, mas vale a pena. É muito bonita, apesar de eu gostar mais de Niagara Falls”, completou.

Niagara-on-the-Lake é o tipo de lugar que pode ser visitado o ano inteiro, oferecendo ao turista uma série de atrações como o Fort George National Historic Site, um forte que serviu de quartel central para os britânicos na Guerra de 1812, e o Shaw Festival, um festival de teatros que acontece em abril e é considerado um dos maiores da América do Norte. “Eu já moro aqui há muito tempo, mas confesso que ainda hoje a beleza da cidade me encanta. É um lugar tranquilo, bastante diferente das cidades grandes”, ressaltou a aposentada Lucy Liams.

Galeria

Marcio Rollemberg é pernambucano e formado em jornalismo. Foi editor-chefe de um telejornal universitário, produziu documentários e trabalhou como repórter de TV no Brasil. Em 2005 mudou-se para Toronto e atualmente é um dos colaboradores de uma revista e de um canal de TV. Em 2011 juntou-se a equipe do OiCanadá, onde escreve matérias sobre Turismo e Variedades.

2 Comentários

2 Comments

  1. Ruth Silva

    03/jan/2012 at 09:54

    Ai ai como eu queria conhecer esse lugar…É LINDO <3

    • Renato

      02/abr/2013 at 19:48

      Esse lugar é magico. estive 02 vezes e voltarei ainda muitas se deus quiser…

      Renato

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mais em: Lazer

Posts Populares

Topo