Siga-nos

OiCanadá

Toronto

As inspirações do Don

Quem reside em Toronto já passou pela Don Valley Parkway, Don Mills Road ou a Don Mills Subway Station. Mas de onde vem o nome Don? Conheça a sua origem e a história ligada ao Castle Frank.

http://www.flickr.com/photos/bluetongue/3010078735/

http://www.flickr.com/photos/bluetongue/3010078735/

Existem dois rios que fazem os limites originais de Toronto: o Humber, que fica a oeste, e o Don, ao leste, ambos desembocando no lago Ontário. O Don River não só proporcionou facilidade de transporte à cidade, mas também foi fonte de energia para moinhos.

O nome Don foi escolhido pelo fundador de Toronto, o John Graves Simcoe, porque o largo vale formado pelo rio o fez lembrar de outro rio, o Don, este situado em Yorkshire, na Inglaterra.

Após a fundação de York, em 1793, vários moinhos foram construídos às margens do Don River para fornecer materiais de construção para a crescente cidade. Um dos primeiros moinhos daquela área foi o Don Mills, que passou a ser chamado Todmorden Mills no século seguinte. O velho moinho é hoje um museu histórico de Toronto.

http://www.flickr.com/photos/guerson/487330918/

Todmorden Mills – http://www.flickr.com/photos/guerson/487330918/

Às margens do rio Don está a DVP, via expressa no sentido norte-sul da cidade, que liga as rodovias 401 e 404 à Gardiner Expressway. Outra via é a Don Mills Road, construída originalmente para ligar a margem leste do rio Don ao Todmorden Mills. O Don Mills também é nome de bairro, shopping center e estação de metrô.

O castelo do Frank

Na linha Bloor-Danforth do metrô, existe a estação Castle Frank, que fica na rua de mesmo nome. O nome Frank vem de Francis Simcoe, filho do John Graves Simcoe.

Em 1792, quando Simcoe, o então primeiro Tenente-Governador do Canadá Superior (Upper Canada), se mudou para a cidade de York a fim de organizá-la para ser a capital da nova província, ele trouxe também sua esposa Elizabeth e seus dois filhos, Sophia e Francis.

A família Simcoe morava em grandes tendas na vila e saia em expedições pelo Don River. Foi quando Elizabeth decidiu construir uma casa de verão no topo de um morro com uma bela vista para o rio. Ela registrou o terreno em nome de seu filho, batizando a residência de Castle Frank.

A casa era muito simples, com estrutura de toras de madeira, mas eles nunca viveram nela, apenas passavam algumas noites, faziam festas e piqueniques. A família voltou para a Inglaterra em 1796 e a casa não teve manutenção, sendo queimada acidentalmente por pescadores. Anos depois, Edward Kemp construiu um Castle Frank ainda maior, situado pouco mais ao norte do original. Nos dias de hoje, a escola de artes Rosedale Heights ocupa o lugar.

O Rosedale Heights School of Arts

O Rosedale Heights School of Arts

O Francis cresceu, entrou para o exército e foi morto em ação aos 20 anos de idade, na Guerra Peninsular, que sucedeu no ínicio do século 19, na Península Ibérica. Ele não viveu muito, mas o seu nome ficou para sempre na memória da cidade.

Christian Pedersen é natural de Santos, São Paulo. No Brasil, trabalhou na gravadora Roadrunner Records, depois abriu um escritório de promoção e marketing para bandas e artistas, tendo clientes como a gravadora BMG, os selos Geléia Geral e Dubas. Christian mudou-se para Toronto em 2002, e virou cidadão canadense em 2007. Escreveu a coluna Conexão C no Brasil News em março de 2007 e, de maio a outubro de 2008, foi editor-interino do jornal. Do fim daquele ano, até outubro de 2010, foi editor e co-fundador do blog OiToronto.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mais em: Toronto

Receba as novidades do blog por email

Digite seus dados abaixo para assinar nosso boletim e receber todas as novidades do blog em sua caixa postal. É de graça e você pode se descadastrar a qualquer momento.
  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.
Topo