Siga-nos

OiCanadá

Moradia

Os melhores lugares para viver em Toronto

Quando você está prestes a se mudar para uma nova cidade, ainda mais quando esta fica em outro país, várias questões surgem, principalmente em relação a custo de vida, moradia, segurança, enfim, sobre quais os melhores e piores lugares para se viver ou, em muitos casos, os menos piores. Querendo cutucar o bairrismo dos torontonianos, a revista Toronto Life publicou em sua edição de setembro uma matéria de capa com a classificação final dos melhores lugares para viver em Toronto.

Para a lista com os 140 bairros da maior cidade do Canadá, foram examinados 10 fatores para cada uma das áreas, atribuindo-lhes uma pontuação de 100: habitação (que considera a valorização ano-a-ano e o índice de preço médio para a renda familiar), segurança, transporte, compras, saúde e meio ambiente, entretenimento, o envolvimento da comunidade (o número de eleitores que compareceram às urnas e participação em projetos de embelezamento), diversidade, educação e empregos.

Tops

Na classificação geral, os bairros (com suas respectivas pontuações) que ficaram entre os dez melhores para viver em Toronto são:

1. Rosedale-Moore Park – 72.32
2. Banbury-Don Mills – 69.99
3. High Park-Swansea – 69.08
4. Mount Pleasant West – 68.32
5. High Park North – 67.51
6. Wexford/Maryvale – 67.44
7. Mount Pleasant East – 67.13
8. The Beaches – 66.43
9. Mimico – 65.69
10. Casa Loma – 65.48

O interessante deste ranking é que muitos bairros conseguiram chegar entre os dez primeiros em geral, enquanto em algumas categorias não foram tão bem assim. O segundo colocado, por exemplo, o Banbury-Don Mills, recebeu 23.2 por transporte (107º lugar), enquanto o corredor Church-Yonge recebeu 98 (1º lugar). No geral, a Church-Yonge ficou em 49º lugar com 53 pontos.

Bottoms

Infelizmente, nem tudo são flores mesmo em uma cidade de primeiro mundo como Toronto. Enquanto Rosedale, o bairro número um da classificação da pesquisa, onde a renda familiar média é de $386,076, poucas casas custam menos de $1,5 milhão e a pontuação de emprego recebeu 97.2 pontos, vizinhanças como Mount Dennis (Eglinton e Jane), a última colocada, recebeu 5 pontos. A pontuação por educação foi 1 ponto e entretenimento 7.

Regent Park

Regent Park

130. Regent Park
131. Ionview
132. Elms-Old Rexdale
133. Brookhaven-Amesbury
134. Oakridge
135. Maple Leaf
136. Clanton Park
137. Rustic
138. Beechborough-Greenbrook
139. Etobicoke West Mall
140. Mount Dennis

Brasileiros

Se olharmos os bairros com uma boa concentração de brasileiros, o Corso Italia-Davenport ficou em 20º lugar (61 pontos), Palmerston-Little Italy ficou em 22º lugar (61 pontos), Trinity-Bellwoods em 41º (55 pontos), Little Portugal em 68º (49 pontos), Dufferin Grove em 110º (39 pontos), e Weston-Pellan Park em 125º (33 pontos).

Juntando os dados

Para listar os 140 bairros da cidade, a revista Toronto Life contou com ajuda de uma equipe de pesquisadores do Martin Prosperity Institute da Universidade de Toronto, que têm um interesse permanente no crescimento das cidades. A equipe usou uma grande variedade de fontes, incluindo Statistics Canada, a Polícia de Toronto, o Centre for Research on Inner City Health e o Fraser Institute.

A publicação realizou também uma pesquisa entre os seus leitores online, procurando saber o que eles priorizam na hora de escolher onde viver, e ajustou os números de acordo com as informações recebidas: habitação pesou como a mais alta prioridade, com 15 por cento, segurança com 13, transporte e compras com 11 cada, saúde e entretenimento com 10, comunidade e diversidade com 8 cada, e educação e emprego com 7.

Christian Pedersen é natural de Santos, São Paulo. No Brasil, trabalhou na gravadora Roadrunner Records, depois abriu um escritório de promoção e marketing para bandas e artistas, tendo clientes como a gravadora BMG, os selos Geléia Geral e Dubas. Christian mudou-se para Toronto em 2002, e virou cidadão canadense em 2007. Escreveu a coluna Conexão C no Brasil News em março de 2007 e, de maio a outubro de 2008, foi editor-interino do jornal. Do fim daquele ano, até outubro de 2010, foi editor e co-fundador do blog OiToronto.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mais em: Moradia

Receba as novidades do blog por email

Digite seus dados abaixo para assinar nosso boletim e receber todas as novidades do blog em sua caixa postal. É de graça e você pode se descadastrar a qualquer momento.
  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.
Topo