Siga-nos

OiCanadá

Experiência

Como presentear a família que irá te receber no Canadá

Quando optam por ficar em uma homestay durante o intercâmbio, é comum que estudantes levem lembrancinhas para a família com quem vão morar. É um gesto atencioso para agradecer quem o está recebendo em sua casa e também, quando se leva produtos típicos do país ou da região de origem, para mostrar um pouco da cultura e das especialidades de onde o intercambista vem.

Entretanto, antes de viajar, bate aquela dúvida do que levar. Não dá para conhecer bem a família pela ficha que a escola envia e nem pelos e-mails trocados antes do intercâmbio. Então, uma boa dica é sempre procurar coisas específicas da sua região. Itens gerais do Brasil também podem ser uma opção, mas lembranças muito comuns –como chaveiros, imãs e souvenires com a nossa bandeira– as famílias provavelmente já têm aos montes, devido à grande quantidade de intercambistas brasileiros que recebem.

O que as agências recomendam é tentar ser diferente, levar algo que as homestays talvez ainda não conheçam e apresentar um novo aspecto do país. O Brasil é tão grande e tão cheio de cultura e tradição que cada pedacinho tem suas particularidades e, com certeza, isso é muito interessante para os canadenses.

Narjara Gonçalves, estudante de Manaus que veio para Toronto, levou para sua host family balas de cupuaçu e castanha típicas do Amazonas. A família não conhecia as iguarias e, segundo a estudante, eles gostaram muito da novidade.

Já Felipe Figueiredo, estudante de Cuiabá que morava em Belo Horizonte, decidiu dar produtos de beleza feitos de materiais tipicamente brasileiros, como açaí e capim cidreira. Para ele, “hidratantes e sabonetes são uma boa opção, pois todo mundo usa. Mulher ou homem, adulto ou criança, é difícil de errar com artigos de higiene”. Além disso, o intercambista também levou um CD de Bossa Nova e, como estamos em ano de Copa do Mundo, uma miniatura da mascote da competição.

Carolina Vidotti, também da capital mineira, levou peças de artesanato com capim dourado e caixas de paçoquinha para a host family experimentar. Já Sofia Aguilar, intercambista de Curitiba, presenteou a família canadense com livros de fotografia da sua região e preferiu não arriscar levar comida. Segundo a estudante, “é bom ter cuidado ao levar alimentos devido às regras aeroportuárias e também pela dúvida acerca do gosto da família, nunca se sabe se a comida brasileira vai agradar o paladar deles”.

Independente da sua escolha, o legal é levar um pouco da sua cultura e apresentar um mundo novo para os estrangeiros, assim como receber o que eles têm para mostrar. Afinal, essa troca de informação é um dos pontos mais importantes do intercâmbio.

Raisa Mendes é jornalista, metade brasileira, metade italiana e completamente mineira. Formada pela UFMG e com experiência na área de assessoria, marketing e social media, veio para Toronto para estudar e trabalhar.

1 Comentário

1 Comentário

  1. Maicon

    07/maio/2014 at 09:33

    Raisa,

    Muito bom seu post. estou em tramite para realizar um intercâmbio, então, estou buscando informações sobre tudo. Parabéns…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mais em: Experiência

Receba as novidades do blog por email

Digite seus dados abaixo para assinar nosso boletim e receber todas as novidades do blog em sua caixa postal. É de graça e você pode se descadastrar a qualquer momento.
  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.
Topo