Siga-nos

OiCanadá

Experiência

Um ano em Toronto: Pre-Para!

Filosoficamente o futuro não existe, nos restando apenas o passado e o presente. Mas por mais evoluídos que sejamos, á inevitável um bom planejamento e uma boa preparação para que o sonho da viagem não se torne um pesadelo do passado. Como vimos no post Um ano em Toronto: O início de tudo, a parte mais complicada já passou. Agora você sabe o que quer e está pronto(a) para começar a correria.

Documentos

Antes de qualquer coisa, você precisa fazer o seu passaporte. Além de ser muito fácil e rápido, sem ele você não vai muito longe, então a primeira coisa a fazer é conferir o passo-a-passo no site da Policia Federal. Feito isso, o resto a agência –ou despachante– resolve pra você.

Existem diversas formas de providenciar os documentos para o pedido de visto mas, por experiência própria, aconselho que você contrate –no mínimo, consulte– um especialista, para que ele faça toda a parte burocrática. Assim, você evita muitas dores de cabeça e consegue focar em outras coisas.

Provavelmente o que você vai precisar, além do passaporte, são documentos como extratos bancários, contracheques, cópia das últimas declarações de imposto de renda e tudo aquilo que você tiver que, de alguma forma, comprove suas condições financeiras para permanecer no país durante o período desejado e o vincule ao seu país de origem, demonstrando que seu objetivo não é ficar sem status no Canadá. Dica: é melhor sobrar documento do que faltar, portanto mande o máximo de informação possível.

Você também vai precisar preencher alguns formulários e fazer uma Carta de Intenção, de aproximadamente uma página, falando sobre o motivo de querer ir para o Canadá. Seja direto e contundente (não adianta ficar enrolando; o consulado tem a sua e mais outras milhares de cartas pra ler).

Se você for se hospedar na casa de algum parente ou amigo que more no Canadá, também vai precisar enviar uma Carta Convite. Além disso, se a sua viagem for bancada por um parente, também deverá enviar uma Carta Custeio. Para mais informações, leia o post Modelos de cartas para pedido de visto canadense poupam tempo na hora de preparar a documentação.

Esses documentos são todos compilados pela agência, ou despachante, e enviados ao consulado junto com os demais papéis necessários.

Exame Médico

Após aproximadamente 3 semanas (prazo pode variar), se o seu visto não for negado, o consulado vai pedir que você faça alguns exames médicos. Se isso acontecer, é 90% certo que você terá o seu visto, a não ser que os exames apontem algo que eles entendam como irregular.

Os exames são feitos da seguinte forma: você consulta um médico (credenciado junto ao consulado) e o mesmo irá pedir exames de sangue, urina e um raio-x do tórax. Confirme com o seu médico, mas é normal os exames irem direto do laboratório para o consultório, assim você só se preocupa em fazê-los, sem precisar buscar depois.

Certifique-se também de que na sua cidade tem um médico autorizado pelo governo canadense, pois só ele pode realizar, solicitar e depois enviar esses exames para o consulado. Em Porto Alegre, por exemplo, agora tem um médico autorizado, mas até pouco tempo atrás não tinha, então era necessário ir até Curitiba.

Vai que é tua!

Fez tudo isso? É só aguardar o visto.

Ok, ainda não é certo que você consiga mas, normalmente, se você chegou na etapa dos exames, é porque já passou da parte mais delicada.

Outro motivo para que você faça o processo através de uma agência ou despachante é que ele cuida do envio, recebimento e andamento de tudo, assim você só fica com a parte do “ficar ansioso”.

Com o passaporte, visto e passagens em mãos –que a agência também pode providenciar, é só contar os dias e começar os almoços e jantares de despedida. Mas não sem antes fazer o seu dever de casa, pesquisando sobre a cidade e como as coisas funcionam. Por exemplo:

Tudo isso –e mais um pouco– tem aqui mesmo no OiCanadá (eu mesmo pesquisei praticamente tudo por aqui). Acredite, quanto mais você se informar a respeito de Toronto, melhor vai ser sua adaptação e chegada na cidade.

Como mencionei, aqui no site tem todas as dicas suficientes para você chegar preparado, como palavras e frases mais comuns que você provavelmente vai precisar, que tipo de roupa levar e muitas outras coisas.

Não tenha preguiça e corra atrás da informação. Assim você conseguirá aproveitar melhor e ao máximo seu tempo aqui. Tudo isso vai te servir de treinamento, pois iniciativa, vontade e ir atrás fazem toda a diferença pelas bandas de cá.

Fora todas essas dicas do site, aqui vão mais algumas que podem ser úteis:

  • Academia- Tem uma rede de academias aqui que é a maior do país. A Goodlife Fitness tem mais de 300 unidades espalhadas pela cidade e funciona da seguinte forma: você paga em torno de $30 a cada duas semanas, o que te dá direito a frequentar qualquer unidade. Ou seja, você paga 2 semanas antecipadamente e pode frequentar qualquer unidade (algumas são 24 horas), o que é bom, pois existem diversas na cidade. Você só precisa ter uma conta em um banco que eles automaticamente retiram de lá o valor contratado. Apenas tome cuidado para não assinar um contrato de longo prazo.
  • Carteira de Motorista- Você não precisa ficar andando com seu passaporte o tempo todo, inclusive isso nem é recomendado. Como documento de identificação para o dia-a-dia, pode-se usar a carteira de motorista, que vai servir para saber quem você é, quando e onde nasceu. Para viagens e solicitação de documentos, aí sim você precisa do passaporte. Antes de sair do Brasil, providencie uma permissão internacional para dirigir. É bem rápido e fácil, basta se informar em um centro de condutores mais perto. É importante saber que aqui os motoristas realmente param na faixa para que os pedestres atravessem, mesmo com o sinal aberto ou até mesmo em ruas não movimentadas. Mas tome cuidado de qualquer maneira ao atravessar a rua. Não custa prevenir.
  • Café- Algumas informações básicas: o café daqui é diferente do Brasil; as pessoas estão o tempo todo tomando café na rua, na aula, no metrô; e você precisa conhecer ou saber o que é Tim Hortons antes de chegar aqui –não que seja meu lugar preferido, mas você vai ganhar alguns pontos com os canadenses.
  • Compras- Existem diversos shoppings, alguns mais caros e outros nem tanto. A dica é se informar a respeito da Orfus Rd. É uma rua inteira de outlets e lojas com produtos bem mais baratos que o normal, como camisetas por $5 e coisas do tipo. Vale a pena pesquisar e visitar se você não pretende gastar todo seu dinheiro logo na chegada.
  • Hostels– Informe-se a respeito. Existem diversos hostels na região central de Toronto (Downtown) que podem ser muito úteis após seu período em Homestay. A principal vantagem é o preço, a localização e o fato de estar em contato com gente do mundo inteiro. Vale a pena experimentar, nem que seja por algumas semanas.
  • Pass- O passe é um cartão de acesso ao transporte público que lhe dá direito a usar ônibus, metrô e streetcar de forma ilimitada durante um período de tempo. O ideal é comprar o Monthly Pass, que tem duração de um mês, mas você só vai conseguir comprar esse tipo de passe (do mês seguinte) no final do mês atual, em torno do dia 26. Por exemplo: se você chegar no dia 19 de janeiro, e for um sábado, o ideal seria comprar o Day Pass (caso você queira visitar a cidade no sábado e no domingo – compra um pra cada dia) ou então alguns Tokens (ver nas informações de transporte). Se no dia 19 você comprar o Weekly Pass para a semana atual, você só terá dois dias para utilizá-lo (sábado e domingo, sendo que você pagou por outros 5 dias que não utilizou). Portanto lembre-se: Weekly Pass vale a pena quando você vai usar para a próxima semana, Monthly Pass vale a pena quando você vai usar para o próximo mês, e Day Pass ou Tokens quando você vai usar o transporte por alguns dias. Outra dica: coloque no Google Maps o endereço de onde você está e para onde esta indo; depois selecione para mostrar o caminho via transporte público; vai aparecer a quantidade de paradas pelas quais você vai passar e o nome da parada em que você precisa descer. Saiba usar essa informação, pois aqui os ônibus, metrô e streetcars anunciam no alto-falanto o nome da próxima parada, então fica muito fácil saber quando é hora de descer.
  • Chimarrão- Essa é mais pros gaúchos, que nem eu, que não vivem sem o chimarrão. Aqui em Toronto existem algumas lojas com produtos brasileiros, mas a erva-mate, conforme andei pesquisando, é meio velha. Pra não ter dúvida, eu trouxe comigo 6 quilos na bagagem. Dica: traga as que são embaladas a vácuo. O problema é se pensarem que a erva não é um produto industrializado, o que pode gerar problemas pra você. Comigo foi bem tranquilo e tenho erva suficiente por um bom tempo.
  • Dinheiro- Com o aumento do IOF a solução mais barata é trazer dinheiro em espécie e, logo que chegar, abrir uma conta no banco. Pode ser meio arriscado, mas isso vai de cada um.

Bom, o resto você vai pegando com o tempo. Até lá, bons “estudos” e nos vemos em breve!

Continue lendo
Publicidade
Leia também...
Endrigo Giacomin

Endrigo Giacomin, gaúcho, 27 anos, publicitário e (assim espero) futuro psicólogo. Viciado em livros e chimarrão, resolvi que era hora de começar a realizar os meus sonhos; começando por um ano em Toronto, passando por uma nova faculdade, um mochilão pelo mundo e sabe-se lá o que mais pode surgir nessa busca incessante pelo autoconhecimento.

2 Comentários

2 Comments

  1. Audrey

    08/jun/2014 at 12:09

    Oi pessoas, tenho um blog em que falo de todo o processo desde a minha decisão de viajar até a retirada de visto, exames medicos. Bom isso ate agora por que tenho grandes planos.

    Bjos enormes.
    fdestination.wordpress.com

  2. Renato

    12/maio/2014 at 20:11

    Endrigo,
    Uma dica pra quem não quer levar o dinheiro em espécie é carregar o cartão VTM e realizar saques nos caixas eletrônicos. É cobrada uma taxa para que o saque seja realizado e essa taxa varia para cada banco. Fiz isso na minha última viagem aos EUA e acredito que farei novamente em uma próxima viagem. A taxa que paguei nos EUA ficou entre US$ 3 e US$ 5 por saque. Portanto, para que valha a pena, é importante sacar o limite permitido pelo caixa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mais em: Experiência

Receba as novidades do blog por email

Digite seus dados abaixo para assinar nosso boletim e receber todas as novidades do blog em sua caixa postal. É de graça e você pode se descadastrar a qualquer momento.
  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.
Topo