Siga-nos

OiCanadá

Cultura

TTC: questionado por canadenses, aclamado pelos latinos

O Canadá possui um dos sistemas públicos de transporte mais completos do mundo. Muitos criticam, outros só têm elogios. Com as dicas e curiosidades desse post, você já vai ter uma ideia do que vai achar do TTC antes mesmo de chegar por aqui.

O sistema público de Toronto é denominado TTC (Toronto Transit Commission), sendo assim, não estranhe pessoas dizendo: “Ah eu cheguei atrasado por conta do TTC”, ou “O TTC está lento hoje”.

O TTC é composto pelo metrô, ônibus e streetcars, o famoso bondinho. Para nós, brasileiros, e o povo latino de uma maneira geral, o TTC é completo e muito eficiente se comparado ao nosso sistema público de transporte.

Já para os asiáticos, o TTC deixa a desejar, e muito, em especial para o pessoal do Japão e da Coréia do Sul, principalmente por conta da limpeza, quer dizer, da falta dela. Até o brasileiro mais desavisado pode se surpreender com a quantidade de jornais e copos de café espalhados pelos ônibus, metrô e streetcars da cidade.

Apesar da variedade de linhas, o TTC é bem simples de ser utilizado e você pode aprender em apenas 1 dia a chegar em qualquer lugar de Toronto.

Basicamente, o sistema de metrô possui três linhas: a verde, a amarela e a roxa. Apesar de poucas linhas, estas são bem eficientes e você pode cruzar Toronto em 1:40 ao viajar entre os dois pontos mais distantes.

Para você que está chegando em Toronto, ou já está por aqui, o OiCanadá preparou algumas dicas e curiosidades que costumam surpreender a brasileirada. Aí vão elas:

  1. No bondinho (streetcar) a porta abre quando você pisa sobre os degraus da saída, portanto, não espere que o motorista abra para você.
  2. Quando o ônibus tiver parado no seu ponto e você quiser descer, pressione as barras amarelas na porta da saída, pois, assim como no streetcar, elas não abrirão sozinhas. Para que a porta se abra, é necessário que você verifique se a luz verde acima dela está acesa, pois isso significa que a porta está destravada.
  3. Quando você paga a tarifa unitária do TTC (3 dólares), tem direito a usar qualquer tipo de transporte público até chegar ao seu destino final, seja ônibus, metrô ou streetcar. Mas, lembre-se: você deverá pegar o seu transfer no mesmo local em que for pagar a sua entrada ou usar o seu token (ficha do TTC). O transfer é um papelzinho contendo a hora em que você iniciou a sua viagem e em qual estação ou ponto. Com ele, você pode trocar de ônibus, metrô ou streetcar até chegar ao seu destino, sem ter que pagar a tarifa várias vezes.
  4. Não raras são as vezes em que você passará na catraca do metrô e não haverá nenhum cobrador. Mas isso não significa que a passagem está livre, você deverá mostrar para as câmeras de vigilância o seu ticket/transfer.
  5. Quando você estiver no ponto de ônibus/streetcar, não precisa fazer o famoso sinal como se fosse voar. Em Toronto, os ônibus/streetcars param obrigatoriamente sempre que tem alguém aguardando.
  6. Entre 9pm e 5am é aplicado o “Request Stop”, um sistema em que os passageiros que estiverem viajando sozinhos e se sentirem vulneráveis podem solicitar ao motorista para descer em qualquer lugar, ainda que seja fora do ponto de ônibus.
  7. É comum vermos animais (geralmente cães) no TTC, entretanto, há horários específicos a serem respeitados (antes das 6:30am, entre 10am e 3:30pm, e após 7pm).
  8. Ao pagar a tarifa no ônibus ou streetcar, tenha certeza de estar com o valor da tarifa exato em mãos, pois não existem cobradores. Há apenas uma caixinha onde você coloca o dinheiro e não é possível obter o troco.
  9. Os tokens são umas moedinhas que equivalem a uma passagem. Caso você compre diversos tokens, eles saem mais barato do que pagar por passagens avulsas. Eles podem ser adquiridos em máquinas especificas e também nas cabines dos cobradores em estações de metrô. Na máquina, você insere o dinheiro e ela devolve o valor em tokens junto com seu troco, se houver.
  10. Também estão disponíveis passes diários ($11.00), semanais ($39.25) e mensais ($133.75), que ajudam a economizar na tarifa. Eles permitem, respectivamente, que você faça viagens ilimitadas em um dia, uma semana, ou um mês específicos.
  11. As estações Bloor/Yonge e St. George (estações centrais), possuem Wi-Fi gratuito.
  12. Algumas linhas de ônibus são 24 horas, e os ônibus possuem um horário a ser cumprido em cada ponto, exceto nos dias de neve. Um jeito muito bacana de você acompanhar se o seu ônibus está vindo ou não, é baixando o aplicativo Rocketman, disponível no site do TTC (clicando aqui), ou acessando o site Nextbus.com.

Quer dar uma olhada em como tudo funciona? Assista ao vídeo.

É isso aí pessoal, deixar de conhecer a magia de Toronto por não saber andar no transporte público não é mais uma desculpa. Um abraço e até a próxima!

Leia também a aula de inglês: Como funciona o transporte público em Toronto.

Marcel tem 28 anos, é paulista nascido em São Bernardo do Campo, advogado, fundador do Diário de Intercâmbio - Trollando Toronto no Youtube e Facebook. Ele se considera uma pessoa "easy going", como dizem aqui no Canadá, curte viajar, fazer novas amizades e aproveitar a vida! It's always a good time!

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mais em: Cultura

Posts Populares

Topo